Filmes e Peças


Um brasileiro em Harry Potter: 9 curiosidades com Eduardo Lima

//Por Equipe Potterish - quinta-feira, 25 de maio de 2017 às 15:46


O Potterish esteve em Londres para conversar com Eduardo Lima, designer gráfico dos filmes da série Harry Potter e de Animais Fantásticos e Onde Habitam. Sim! Ele representa o “Lima” do famoso estúdio MinaLima, que presta serviços à Warner Bros. Pictures e trabalha diretamente nos sets de filmagens.

Da Casa de MinaLima, nosso webmaster Marcelo Neves trouxe nove curiosidades sobre a relação do designer brasileiro com o Mundo Bruxo de J.K. Rowling.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (5 votos, média: 4,60 de 5)
Loading...

Festival em São Paulo traz maratona gratuita de Harry Potter

//Por Caroline Dorigon - terça-feira, 23 de maio de 2017 às 23:29


A 21ª Edição do Cultura Inglesa Festival, inspirada no tema de sua exposição “Great People of Britain: É Brit, é Pop, é Cult, é Great!”, irá homenagear J.K. Rowling como o maior nome da cultura britânica.

O Festival apresenta, pela primeira vez em São Paulo, uma maratona com todos os filmes da saga Harry Potter, com sessões nos dias, 16, 17 e 18 de junho, no Centro Cultural São Paulo, onde também acontecerá a exposição.

Os seis primeiros filmes serão exibidos na Sala Lima Barreto e os ingressos serão distribuídos gratuitamente uma hora antes de cada sessão na bilheteria do SPCine, dentro do CCSP. Os filmes Harry Potter e as Relíquias da Morte, partes 1 e 2 serão exibidos nos Jardins Suspensos, ao ar livre. A entrada será a partir das 14 horas por ordem de chegada e local estará sujeito a lotação.

O encerramento do evento e da Maratona Harry Potter acontece no dia 18 de junho com a exibição ao ar livre dos filmes, e haverá, dentre outras atividades, um minimarket com produtos relacionados a série e distribuição de pipoca gratuita.

Confira a programação completa da Maratona aqui.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (3 votos, média: 3,67 de 5)
Loading...

Produtor dos filmes do Mundo Bruxo fala sobre filme de “Criança Amaldiçoada”

//Por Rodrigo Cavalheiro - sexta-feira, 12 de maio de 2017 às 17:16


Lionel Wigram, produtor da Warner Bros., conversou com o Express.co.uk na première de seu novo filme, Rei Arthur: A Lenda da Espada sobre a possibilidade de um filme baseado em Harry Potter e a Criança Amaldiçoada.

Embora J.K. Rowling negue a adaptação para um filme da peça teatral, o produtor ainda torce para que ela mude de ideia.

O que quer que ela queira fazer, pelo o que eu saiba, está certo. Acho que [Criança Amaldiçoada] faria um ótimo filme. Talvez em algum momento ela esteja pronta para fazer isso. Acho que tem uma grande e maravilhosa jornada teatral… a peça funciona brilhantemente como uma peça de teatro. Eu adoro o fato de que há um outro aspecto do mundo de Harry que é completamente diferente do resto. Acho que a peça é muito especial como é e talvez chegue a hora em que talvez ela esteja pronta para fazer [um filme].

A Warner Bros., assim como J.K. Rowling, afirma que “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada é uma peça de teatro e não há planos para um filme”.

O site também afirma que, como o último filme de Animais Fantásticos será lançado apenas em 2024, o mais cedo que um filme de Criança Amaldiçoada poderia ser lançado é em 2026, caso J.K. Rowling mude de ideia.

Lionel Wigram foi o responsável na Warner Bros. pela compra dos direitos dos livros junto com David Heyman, supervisionar a produção dos oito filmes. Ele também foi produtor executivo dos últimos quatro filmes de Harry Potter e é produtor de pelo menos os dois primeiros filmes da série de Animais Fantásticos e Onde Habitam.

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada é a oitava história da série Harry Potter, começando exatamente onde o epílogo nos deixou em Relíquias da Morte. A peça correspondente está em cartaz no Palace Theatre em Londres desde julho de 2016, onde é um sucesso de público e crítica. A Broadway ganhará sua própria versão do espetáculo, com estreia marcada para 22 de abril de 2018.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

“A Bela e a Fera” ganha dois prêmios no MTV Movie & TV Awards

//Por Paola Galiano - domingo, 07 de maio de 2017 às 23:47


A premiação ocorreu neste domingo (7), em Los Angeles, com a apresentação de Adam Devine.

“A Bela e a Fera” ganhou na categoria Melhor Filme e Emma Watson recebeu o prêmio de Melhor Atuação, que pela primeira vez na história não foi dividido pelo sexo dos artistas.

Em seu discurso, Emma ressaltou a importância de um prêmio como esse e sua satisfação com o filme:

“O primeiro prêmio de atuação na história que não separa os candidatos com base em seu sexo diz algo sobre como percebemos a experiência humana.”

“Estou tão orgulhosa de fazer parte de um filme que celebra a diversidade, a alfabetização, a inclusão, a alegria e o amor, do modo como esse faz.”

A lista completa de vencedores pode ser vista aqui

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (4 votos, média: 3,00 de 5)
Loading...

“A Bela e a Fera” concorre ao MTV Movie & TV Awards 2017

//Por Jonathan Teles - sexta-feira, 05 de maio de 2017 às 11:58


Acontecerá neste domingo (7), em Los Angeles, a premiação anual do MTV Movie & TV Awards, no qual o filme “A Bela e a Fera”, protagonizado pela atriz Emma Watson, está concorrendo em quatro categorias que você confere logo abaixo.

Filme do Ano – A Bela e a Fera
Melhor ator (cinema) – Emma Watson
Melhor Beijo – (Emma Watson e Dan Stevens) A Bela e a Fera
Melhor Dupla – (Josh Gad e Luke Evans) A Bela e a Fera

Com votação aberta ao público, o MTV Movie & TV Awards traz para disputa os filmes com maior popularidade na indústria cinematográfica durante o ano e  vem com algumas mudanças, a emissora acaba de incluir também categorias de televisão na premiação, que neste ano será apresentada por Adam Devine.

Confira a lista completa com os indicados clicando neste link, e aproveite para votar nos seus preferidos!

Emma Watson estará presente na cerimônia, e você pode acompanhar o evento no dia 7 de maio à partir das 21h no canal MTV Brasil.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

“Harry Potter and the Cursed Child” ganha data de estreia na Broadway

//Por Rodrigo Cavalheiro - quinta-feira, 04 de maio de 2017 às 12:37


O mais novo fenômeno de público e crítica da West End abrirá as portas na Broadway no domingo, 22 de abril de 2018, no Lyric Theatre, confirmou a equipe de notícias do Pottermore.

Os produtores Sonia Friedman e Colin Callender anunciaram no ano passado que a peça ganharia uma versão americana com estreia prevista para a primavera de 2018.

O Lyric Theatre, conhecido por já ter sido a casa de grandes produções como Jesus Christ Superstar e Spider-Man: Turn Off the Dark, abrigava até o dia 16 de abril de 2017 o espetáculo Paramour, do Cirque du Soleil, que fechou para que o teatro passe por extensivas reformas, sendo completamente renovado para a estreia de Cursed Child.

Os ingressos serão disponibilizados na primavera deste ano apenas através do site oficial da peça. O Pottermore informou que todos os detalhes de como e quando os ingressos poderão ser comprados serão lançados em breve.

Harry Potter and the Cursed Child é a oitava história de Harry Potter, escrita por Jack Thorne com base numa história original de j.K. Rowling, Jack Thorne e do diretor John Tiffany. A peça estreou no Palace Theatre, Londres em 2016, quebrando recordes de vendas de ingressos e, recentemente, quebrou o recorde de mais prêmios recebidos no Olivier Awards, incluindo Melhor Nova Peça e Melhor Diretor.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Apresentação de Cursed Child é filmada

//Por Aline Michel - quinta-feira, 04 de maio de 2017 às 06:48


Foram divulgadas no Instagram fotos que revelavam que a apresentação de ontem da peça Harry Potter and the Cursed Child seria filmada.

Em uma das fotos podemos ver as câmeras profissionais em posição enquanto a outra foto mostra um aviso para o público de que a peça seria filmada.

The play being filmed today! (May 3rd)

A post shared by Cursed Child Fans ⚡️ (@cursedchildfans) on

"Archive purposes" 🤔

A post shared by Cursed Child Fans ⚡️ (@cursedchildfans) on

Infelizmente para os fãs, a filmagem não significa que a peça estará disponível em DVD ou Blu Ray em um futuro próximo. O aviso para o público deixa claro que as filmagens são para “fins de arquivo”.

A filmagem profissional da peça provavelmente está ligada ao fim do contrato do elenco original de Cursed Child. Já foi anunciado anteriormente que o novo elenco assumirá os palcos no fim desse mês. Mas agora com a gravação haverá um arquivo da apresentação da peça com o premiado elenco original.

Harry Potter and the Cursed Child está em cartaz no Palace Theater, em Londres. Os ingressos estão atualmente esgotados, mas de acordo com o site oficial da peça, um novo lote estará disponível para venda no segundo semestre desse ano.

Fique de olho no Potterish para mais novidades!

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (4 votos, média: 3,00 de 5)
Loading...

Confira o trailer de “O Círculo” com Emma Watson

//Por Caroline Dorigon - domingo, 16 de abril de 2017 às 14:42


Emma Watson, nossa eterna Hermione Granger, e Tom Hanks estão no filme “O Círculo”, uma adaptação do livro “The Circle” escrito por Dave Eggers.

No filme, Emma é Mae Holland, uma jovem que trabalha em uma empresa de Internet chamada “The Circle” que conecta os e-mails de seus usuários com suas atividades diárias em seu sistema universal criado pelo personagem de Tom Hanks.

Assista o trailer abaixo:

Com direção e roteiro de James Ponsoldt (“The Spectacular Now”), “O Círculo” tem estreia prevista para 22 de junho no Brasil.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

10 citações inspiradoras de Emma Watson (e de suas personagens!)

//Por Victor Wulfric - sábado, 15 de abril de 2017 às 19:07


Emma Watson, nossa eterna Hermione, completa hoje seu 27º aniversário! Em comemoração, reunimos dez citações inspiradoras da atriz (e de suas personagens)! Afinal, não é à toa que dizem que ela é a bruxa mais inteligente de sua idade! ❤

Para conferi-las, clique aqui!

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (5 votos, média: 2,60 de 5)
Loading...

Os desafios da dublagem de “A Bela e a Fera”

//Por Kaio Rodrigues - quinta-feira, 13 de abril de 2017 às 15:47


O público brasileiro tem uma forte relação com as versões dubladas de filmes, principalmente aqueles ligados ao universo infantil. Com a chegada de A Bela e a Fera aos cinemas, estrelado por ninguém menos que Emma Watson, o Potterish conversou com a atriz e o diretor de dublagem do live-action da Disney, Giulia Nadruz e Rodrigo Andreatto, que estão muito orgulhosos do trabalho que fizeram.

Por Kaio Rodrigues

Rodrigo, que dubla há 24 anos, chegou até a emprestar sua voz ao nosso querido Rony Weasley em um dos jogos baseados no Mundo Bruxo de J.K. Rowling. Ele reconhece que cada trabalho é diferente e desafiador, mas quando foi convidado a dirigir a dublagem de A Bela e a Fera, sabia que as dificuldades iriam além: “Para honrar a animação na qual o filme foi inspirado, tentamos manter ao máximo as referências. Qualquer mudança visível na tela foi proposital, feita depois de muito debate.”

Para Giulia, acostumada ao teatro musical, a missão ia além: substituir a dubladora anterior de Watson, que, por não cantar, sequer chegou a ser considerada para o papel de Bela. “A Disney tem se empenhado para buscar profissionais que façam tudo na dublagem, evitando uma disparidade entre os diálogos e os números musicais”, explica Giulia, que admira o trabalho de Luisa Palomanes. “Os fãs ficaram decepcionados por ela não ter dublado o filme, e eu super compreendo. Mas a gente tem que se adequar às mudanças.”

Coincidentemente, a atriz nasceu em 1991, ano em que o clássico francês do século XVIII chegou às telas pela primeira vez. “Quando fui convidada para fazer um teste de voz e descobri que era para A Bela e a Fera, quase tive um piripaque”, relembra.

Andreatto não precisou de teste. Desde 2012, ele é o responsável pela dublagem de (quase) todos os longa-metragens da Disney, e apesar da jornada árdua de trabalho, nada diminui sua empolgação pela profissão, que “dispensa qualquer vaidade”. Diferente dos atores, que só têm acesso às próprias falas e gravam trechos muitos pequenos por vez, o diretor de dublagem recebe uma cópia completa do filme. Ainda que em uma qualidade baixíssima e cheia de marcas d’água, é ela que norteia todo o trabalho. “A importância da direção é justamente conseguir passar para quem está dublando tudo o que o ator precisa saber para entrar no personagem”, explica Rodrigo. “Assisti ao filme 5 ou 6 vezes antes de gravar.”

Ao contrário dos demais live-actions da Disney, A Bela e a Fera não foi dublado no Rio de Janeiro. Para manter os vozeiros idênticos aos originais, no estúdio paulistano um aparato especial chegou a ser montado para a captação dos ruídos externos das cenas. Mas o maior cuidado mesmo era com o timbre da interpretação em diálogos e canções, gravados em momentos e espaços físicos diferentes:

“Precisávamos causar a sensação de que o personagem estava conversando e de repente saiu cantando, na mesma emoção. Era uma preocupação muito grande minha, porque estou cansado de ver musicais onde a voz do ator muda, assim como a entonação e a interpretação.”

Para evitar esse tipo de problema, Rodrigo manteve contato diário com o diretor musical da versão brasileira, Nandu Valverde.

E falando sobre dificuldades, qual teria sido o personagem mais difícil de dublar? Hm… A Fera? Não! Para Andreatto, o maior desafio foi adaptar Maurice, o pai da Bela, “porque a interpretação original de Kevin Kline é muito boa, cheia de nuances”. E surpreendentemente, talvez o trabalho mais fácil tenha sido com Giulia: “Ela é muito doce, mas muito firme, exatamente como a Bela. Com os outros personagens, precisei ficar de olho no modo de falar e nos sotaques.”

Essa atenção especial a trejeitos e formas de falar, assim como a preocupação com técnicas e inovações, representa um avanço significativo na dublagem brasileira. Para Giulia, o preciosismo da Disney tem sido fundamental: “Eu considero a dublagem brasileira uma das melhores do mundo, senão a melhor”. Segundo Rodrigo, as sementes para tudo isso começaram a ser plantadas nos anos 1990: “Eu comecei numa época em que os filmes eram gravados por adultos imitando vozes infantis. Fiz parte de uma das primeiras turmas de crianças que dublavam.”

Após mais de um mês em uma rotina intensa de gravações, Giulia já planeja novos trabalhos e sonha com o dia em que poderá encenar seu próprio filme. Já Rodrigo está a todo vapor! Com ares de mistério, fala sobre os próximos longas que dirigirá: “Um é a sequência de uma animação que já tem dois filmes anteriores. Até já gravamos. E outro é uma animação nova, um musical. São desafiadores, mas eu adoro. É o que escolhi para minha vida.”

Dirigido por Bill Condon, A Bela e a Fera chegou às telas em 16 de março e ainda está em cartaz! Se você ainda não assistiu à versão dublada, o que está esperando?!

Kaio Rodrigues é estudante de Letras da UERJ, colunista do Potterish e editor da Seção Granger.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (4 votos, média: 2,00 de 5)
Loading...