J. K. Rowling ︎◆ Livros

Stephen King mostra diferenças entre Rowling e Meyer

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Stephen King mostra diferenças entre Rowling e MeyerPotterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Stephen King mostra diferenças entre Rowling e Meyer
Os fãs da série devem se lembrar que quando o volume Harry Potter e as Relíquias da Morte foi lançado mundialmente, o autor de livros de terror Stephen King escreveu uma resenha sobre a história para ser publicada na Entertainment Weekly de agosto de 2007.
Agora o USA Weekend publicou um breve artigo baseado numa entrevista exclusiva que o seu repórter Lorrie Lynch teve a oportunidade de fazer com King. Durante a conversa, o considerado mestre do horror literário mostrou uma pequena diferença entre JK Rowling e Stephenie Meyer (autora da série Crepúsculo).

Ambas, Rowling e Meyer, estão falando diretamente para pessoas jovens. … A real diferença é que Jo Rowling é uma escritora extraordinária e Stephenie Meyer não escreve nada que valha a pena. Ela não é muito boa.

As pessoas são atraídas pelas histórias, pelo ritmo e no caso de Stephenie Meyer, é bem claro que ela está escrevendo por um geração inteira de garotas e abrindo um tipo de ligação segura de amor e sexo nos seus livros. Muito do lado físico dele é transmitido em ações como o vampiro vai tocá-la no antebraço ou tocar a pele com a mão, e ela se resplandece toda quente e fria. E para garotas, esse é um resumo para todos os sentimentos que elas não estão prontas para lidar ainda.”

A tradução desse breve artigo pode ser lida em sua totalidade em notícia completa!

STEPHEN KING
Exclusivo: Stephen King fala sobre J.K. Rowling e Stephenie Meyer

USA Weekend ~ Lorrie Lynch
02 de fevereiro de 2009
Tradução: Ana Feitosa

Hoje estou trabalhando em minha história de Ícones americanos sobre Stephen King da primeira página, e ela poderia completar quase duas edições completas. King me deu muitas coisas boas: Ele é uma cara realmente fascinante, e tem muitas histórias ótimas e assume as coisas. Quando eu voei de Maine para falar com ele em dezembro, nós entramos em uma discussão sobre autores populares vs. elite acadêmica, um assunto sobre o qual ele tem fortes opiniões, e eu o perguntei se o seu o seu principal sucesso ao longo dos últimos 35 anos preparou o caminho para a enorme carreira da criadora de Harry Potter, J.K. Rowling e para autora de Crepúsculo, Stephenie Meyer. Clique em leia mais para ler os sentimentos de King sobre as duas, bem como sobre outros autores best-sellers. E lembre-se de checar minha história sobre King na primeira página na edição de 6-8 de março do USA WEEKEND.

King, cuja coleção “Stephen King Goes to the Movies” foi lançada semana passada, não sabe muito o quanto de influência teve sobre Meyer, mas ele sabe que Rowling leu suas obras quando era jovem. “Eu acho que isso tem algum tivo de influência formativa, da mesma forma que ler Richard Matheson teve influência em mim,” King explica. “As pessoas sempre dizem para mim, ‘Bem, e sobre H.P. Lovecraft?’ E o ponto é, você leu Lovecraft quando era uma criança, mas eu nunca senti que ele falava a minha língua. Era mais frio do que meu coração, e quando Matheson começou a escrever sobre pessoas ordinárias e outros, isso foi algo que eu quis fazer. Eu disse, ‘essa é a maneira de fazer isso. Ele está mostrando o caminho.’ Eu acho que servi a esse propósito para alguns autores, e isso é bom. Ambas Rowling e Meyer, estão falando diretamente para pessoas jovens. … A real diferença é que Jo Rowling é uma escritora extraordinária e Stephenie Meyer não escreve nada que valha a pena. Ela não é muito boa.”

Mas então King se lembra que quando sua mãe estava viva, ela leu todos os livros de Erle Stanley Gardner, os mistérios de Perry Mason, obsessivamente quando ele estava crescendo. “Ele era um autor terrível também, mas ele fazia muito sucesso,” King disse. “Alguém que é um autor extraordinário e tem sido muito, muito bem-sucedido é Jodi Picoult. Você tem Dean Koontz, que pode escreve muito bem. Mas às vezes ele é apenas péssimo. Varia. James Patterson é um escritor terrível mas ele faz muito, muito sucesso. As pessoas são atraídas pelas histórias, pelo ritmo e no caso de Stephenie Meyer, é bem claro que ela está escrevendo por um geração inteira de garotas e abrindo um tipo de ligação segura de amor e sexo nos seus livros. É entusiasmante e emocionante e não é particularmente ameaçador porque ele não é publicamente sexual. Muito do lado físico dele é transmitido em ações como o vampiro vai tocá-la no antebraço ou tocar a pele com a mão, e ela se resplandece toda quente e fria. E para garotas, esse é um resumo para todos os sentimentos que elas não estão prontas para lidar ainda.”