fbpx
J. K. Rowling

Revista XLSemanal entrevista J. K. Rowling

Foi publicada hoje, pela revista XLSemanal, uma entrevista com a autora J. K. Rowling, feita por um repórter italiano há meses. Jo reconhece que o mundo pós-retorno de Voldemort foi inspirado no governo de Neville Chamberlain na Grã-Bretanha, desmentindo uma possível ligação entre o 11 de Setembro e Harry Potter.

Meu modelo de mundo depois do retorno de Voldemort era, indiretamente, o governo de Neville Chamberlain na Grã-Bretanha durante o início da Segunda Guerra Mundial, quando tentou minimizar a ameaça do regime nazista por conveniência política

Ela também não evita falar sobre seu primeiro marido, Jorge Arantes, com quem foi casada por dois anos:

Nenhum dos personagens do livro é meu ex. Apesar de tudo o que aconteceu no nosso casamento, é certo que ele contribuiu em uns 50% em uma das coisas mais maravilhosas que já aconteceram na minha vida, que é minha filha mais velha. Por outro lado, nunca o eternizaria em uma história. É seu pai.

Infelizmente a entrevista não foi disponibilizada na íntegra. Confiram em notícia completa um pouco mais do que foi divulgado, e também uma nota do site da revista sobre a matéria e o lançamento da versão espanhola de Harry Potter e as Relíquias da Morte, que chegará às livrarias no dia 21 desse mês.

Fiquem atentos para qualquer atualização!

Gracias, Harry Latino.

JK ROWLING
Rowling entrevistada por XLSemanal

03 de fevereiro de 2008
HarryLatino
Tradução: Melinda Rodrigues

Sobre a relação entre o 11 de Setembro e Harry Potter, Rowling desmente influências e reconhece quem foi o verdadeiro inspirador do Ministro Cornélio Fudge: “Meu modelo de mundo depois do retorno de Voldemort era, indiretamente, o governo de Neville Chamberlain na Grã-Bretanha durante o momento que antecedeu a Segunda Guerra Mundial, quando tentou minimizar a ameaça do regime nazista por conveniência política”

Sobre seus casamentos: “Estava decidida a não me casar novamente. Em sete anos não conheci nada que me tentasse a uma aproximação. Eu lembro que pensava: tenho uma filha que amo, tenho sucesso e no fundo sou feliz. Nos mostrou minha irmã e me parecia uma pessoa muito, muito solitária. Ele é um médico excelente na profissão em que trabalha em um mundo muito diferente do meu. O que mais valorizo é que Neil conhece todos os dias pessoas que querem saber se ele pode ajudá-las, sem precisar perguntar com quem é casado.”

Ela também não evita falar sobre seu primeiro marido, Jorge Arantes, com quem ficou casada dois anos: “Nenhum dos personagens do livro é meu ex. Apesar de tudo o que aconteceu no nosso casamento, é certo que ele contribuiu em uns 50% em uma das coisas mais maravilhosas que já aconteceram na minha vida, que é minha filha mais velha. Por outro lado, nunca o eternizaria em uma história. É seu pai.”

JK ROWLING
“Eu me senti culpada por ganhar tanto dinheiro”

XLSemanal ~ Manuela Grassi
02 de fevereiro de 2007
Tradução: Daniel Mählmann

No dia 21 de fevereiro chega às livrarias o último volume da saga. Transformada, graças a Harry Potter, numa das mulheres mais ricas do mundo, falamos com a autora sobre o bem, o mal e os segredos do maior sucesso de vendas da história.

Do castelo de Hogwarts surge o estrépito de uma batalha sobrehumana, poderosas maldições se infiltram por entre as paredes, cadeiras de madeira galopam pelos corredores, aranhas gigantes invadem a escola de magia mais famosa da literatura. E o confronto final. Num momento, Harry enfrentará o cruel bruxo Voldemort, disposto a se sacrificar para salvar o mundo.

O mundo dos bruxos puros de coração e o dos trouxas, por assim dizer, é o dos humanos. “Harry Potter y las reliquias de la muerte”, sétimo livro da saga criada pela escritora inglesa J. K. Rowling, chegará às livrarias espanholas em 21 de fevereiro.