fbpx
Não categorizado

Nova entrevista com Mike Newell

Uma garota de 14 anos chamada Brianne Cisneros teve a chance de conversar com Mike Newell, diretor do Cálice de Fogo. A entrevista está na revista enviada pelos organizadores da convenção Comic Con International que acontecerá em Julho em San Diego. Leiam um trecho abaixo:

Brianne: Você tem que ter certeza que alguma coisa deve estar no filme porque é importante para filmes futuros. O quanto JKR conta sobre as outras histórias?

Mike: JKR mantém cada história absolutamente isolada de todas as outras assim ninguém sabe sobre o livro 6. Então, além do que já li no livro 5, eu não tenho nenhum conhecimento das necessidades futuras da história. Eu simplesmente faço o que parece ser sensível para o próximo filme.

Brianne: Como você filmou as partes aquáticas do Torneio? É realmente embaixo d’água ou é feito no computador?

Mike: A sequência aquática tanto é filmada naturalmente embaixo d’água quanto bem computadorizada. Nós construímos um tanque grande, o maior na Europa, especialmente para esta cena. Fizemos cuidadosamente desenhos/ilustrações de cada momento da cena e depois filmamos a ação humana seguindo as ilustrações com um fundo azul dentro do tanque. Então Harry está no tanque fazendo todos os movimentos que ele deve fazer mas num cenário aquático de verdade. Depois os computadores complementam com rochas, plantas, peixes e é claro com os Sereianos e Grindylows.

Entrevista completa aqui.
Scans da revista: 12

Fonte: The Leaky Cauldron

Brianne: Você tem que ter certeza que alguma coisa deve estar no filme porque é importante para filmes futuros. O quanto JKR conta sobre as outras histórias?

Mike: JKR mantém cada história absolutamente isolada de todas as outras assim ninguém sabe sobre o livro 6. Então, além do que já li no livro 5, eu não tenho nenhum conhecimento das necessidades futuras da história. Eu simplesmente faço o que parece ser sensível para o próximo filme.

Brianne: Como você filmou as partes aquáticas do Torneio? É realmente embaixo d’água ou é feito no computador?

Mike: A sequência aquática tanto é filmada naturalmente embaixo d’água quanto bem computadorizada. Nós construímos um tanque grande, o maior na Europa, especialmente para esta cena. Fizemos cuidadosamente desenhos/ilustrações de cada momento da cena e depois filmamos a ação humana seguindo as ilustrações com um fundo azul dentro do tanque. Então Harry está no tanque fazendo todos os movimentos que ele deve fazer mas num cenário aquático de verdade. Depois os computadores complementam com rochas, plantas, peixes e é claro com os Sereianos e Grindylows.

Brianne: Os dragões são gerados por computador ou são máquinas? Se são gerados por computador, como controlar algo daquele tipo?

Mike: Os dragões são inteiramente gerados por computador. O processo é: primeiro, imaginar seu dragão, levar suas idéias para um ilustrador que irá desenhar, fazendo mudanças constantes até eu achar que o dragão esteja convincente. Depois estes desenhos irão virar modelos. Eles são modelados em argila, e mudanças são feitas para que fique bem mais real, depois são pintados. No final, você tem uma escultura inanimada em tamanho real do dragão. Ela é então fotografada de todos os ângulos e as fotos são escaneadas para o computador que irá fazer mínimas medidas da escultura. Depois a sequência de ação é desenhada novamente e o computador captura os desenhos e os transforma em imagens reais.

Brianne: Quem decide o que deixar de fora no filme e o que mudar do livro para que funcione no filme?

Mike: Esta é uma tarefa muito difícil e é discutida entre os representantes da WB, o roteirista, o produtor, o diretor e às vezes JKR. Leva muito tempo, e enquanto está acontecendo, você constantemente regride e progride em certas coisas – Dobby deve ficar, Dobby deve sair, Dobby deve ficar, Dobby deve sair – e por aí vai. No final, todos concordam com o que funcionaria no filme em constraste com o que funciona no livro.

Brianne: Em todos os outros filmes, Hermione não é tão comum, com dentes grandes ou com cabelos cheios como ela é nos livros. No livro, ninguém a reconhece no Baile de Inverno porque ela está muito bem vestida e bonita. Vai ter muito tempo dedicado a isto?

Mike: Eu acho Emma Watson muito bonita, mas não acho que tenha a beleza de uma super model. Ela é simplesmente como uma pessoa comum de verdade. Quando ela vai para o baile, nós a deixamos tão bonita e elegante quanto sabíamos como mas ainda que fosse reconhecível. Não gastamos muito tempo nisso, mas a sua aparência surpreende Harry e Ron. E ela está bem animada para ser convidade por Vítor Krum. Ele fica muito encantado por ela e é um relacionamento muito doce embora Ron seja torturado pelo ciúme.

Brianne: Os Dursley não são importantes neste livro mas eu gosto da carta com todos os selos e o Sr. Weasley explodindo a sala após ficar preso na lareira. Eles estão no filme? Eu ouvi antes que este livro seria dois filmes mas decidiram fazer apenas um. Quais as vantagens e desvantagens em ser apenas um filme?

Mike: Peço desculpas pelos Dursley não estarem no filme. Eu também acho aquela cena bem engraçada mas não é necessária para a história do livro 4 assim como era para os livros 1, 2 e 3. Então porque estávamos fazendo um filme, e não dois, alguma coisa tinha que ficar de fora, decidimos que os Dursley eram uma dessas coisas. Ficamos tristes por isso. O que é bom por ser um único filme é que o Torneio e o plano de Voldemort de capturar Harry se torna tenso e emocionante porque as partes puramente descritivas do livro ficam de fora. Isso significa que a história principal se torna muito apertada, emocionante, caminha rapidamente. Obviamente, vocês sentem falta dos pequenos detalhes, que em alguns casos, não sobra espaço para eles.