A Ordem da Fênix ︎◆ Filmes e peças

Imelda Staunton: “Sou alta, loira e muito glamurosa”

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Imelda Staunton: "Sou alta, loira e muito glamurosa"Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Imelda Staunton: "Sou alta, loira e muito glamurosa"

Recentemente a atriz Imelda Staunton, mais conhecida por ter interpretado a perversa professora Dolores Umbridge, no filme Harry Potter e a Ordem da Fênix, concedeu uma curiosa e divertida entrevista para o site Mail Online.
Na entrevista intitulada “Imelda Stauton quer que você saiba que ela é alta, loira e glamurosa”, Imelda conta qual foi a sua inspiração para se tornar atriz e sobre sua experiência de ter trabalhado em um filme como Harry Potter.

“Então li a descrição no livro de uma mulher baixinha, gorda e feia que era parecida com um sapo! Perfeita para mim, hmm? Muito obrigado. Mas ela tem uma grande personalidade. Nunca me preocupo com a aparência de meu personagem desde que o papel seja bom…”

Quando questionada sobre o a opinião que os fãs tem dele após ter feito uma vilã como Umbridge, Imelda responde num tom bem descontraído.

“Que me pareço com a pessoa que você vê no filme ou na TV. É tudo ilusão – na vida real, sou alta, loira e muito glamurosa.”

Confira na extensão na notícia a entrevista na íntegra.

Thanks, SS.

IMELDA STAUTON
Imelda Stauton quer que você saiba que ela é alta, loira e glamurosa

Daily Mail ~ Gabrielle Donnelly
14 de novembro de 2008
Tradução: Renan Lazzarin

Imelda Staunton, 52, tem sido uma estrela dos palcos e das telas por mais de 30 anos. Ela ganhou o BAFTA de Melhor Atriz pelo filme Vera Drake e interpretou Dolores Umbridge, em Harry Potter e a Ordem da Fênix.

Vive em Londres com seu marido, o ator Jim Carter – que era seu coadjuvante na série da BBC Cranford – e sua filha, Bessie, 15. Imelda será logo vista nas telonas junto a Burt Reynolds, 72, na comédia britânica A Bunch Of Amateurs.

O que você achou de trabalhar com Burt Reynolds?
Burt interpreta uma estrela esquecida de Hollywood cujo agente lhe diz que pode encontrar um trabalho da Inglaterra interpretando o Rei Lear em Stratford. Infelizmente, quando ele vai à Inglaterra, descobre que não fará Lear na Stratford-upon-Avon, mas sim numa companhia amadora em um lugar chamado Stratford St John.
Eu interpreto a caseira do lugar onde ele se hospeda, e, é triste dizer, ele não fica impressionado com o meu café-da-manhã inglês. Meu personagem fica bastante aturdido quando ele entra, com muitos ‘Ó, é o Burt Reynolds’, e devo dizer, eu mesmo me senti bastante aturdida.

O que lhe inspirou a se tornar uma atriz?
Eu tive a sorte de ter uma excelente professora na escola. Ela começou ensinando a elocução e, então, se tornou uma professora de drama, e me ensinou a atuar. Estive em várias peças escolares, e então, quando chegou a hora de deixar a escola, ela absolutamente insistiu que me apresentasse na escola de drama. Então, fiz uma audição para a RADA e entrei. Fiz seis anos no teatro de repertório, interpretando tudo, desde Saint Joan até Edith Piaf – todas as coisas grandes. Isso realmente me fez melhorar minhas habilidades e, bem, aqui estou.

Você gostou da escola?
Realmente gostei bastante. Na verdade – a amei. Fui a uma escola de convento no norte de Londres, La Sainte Union, e quando você diz ‘convento’ para as pessoas, elas tendem a pensar, ‘Oh meu Deus, deve ter sido tão rígido.’ Mas não foi nem um pouco cruel. De fato, foi realmente legal.
Havia muitos professores velhos, bem como freiras, e você tinha que se levantar quando os professores entravam na sala, e manter a esquerda quando estivesse andando no corredor. Mas não havia nada absurdo demais, e passei um período muito bom lá.
A escola ainda está funcionando e passo pela frente de lá o tempo todo. Algumas vezes, vejo garotas vestindo o uniforme, e é incrível vê-las. Tenho memórias muito felizes.

Você ainda mora em Londres?
Sim, não muito longe de onde nasci. Tenho uma casa bem legal com um jardim realmente amável – razão pela qual fico contente em dizer que tenho um jardineiro muito bom! O jardim dá com uma quadra de críquete, então é quase como se estivéssemos no campo. Mas posso tomar o metrô e, cinco paradas depois, estou na Bond Street, então tenho o melhor de ambos os mundos.

Quem é seu vizinho favorito?
Moro duas casas depois de Emma Thompson, então estamos na casa uma da outra o tempo todo, o que é ótimo. Nos conhecemos há anos e anos a fio e, sempre que ela está num filme, fica feliz em dar uma papel aos colegas, o que é uma sorte, porque estou sempre implorando para ela.
Trabalhamos juntas pela última vez em Harry Potter e a Ordem da Fênix, no qual ela interpretou Sibila Trelawney e eu, a horrível Dolores Umbridge. Eu tinha que despedi-la, o que foi maravilhoso, e era algo que esperava há anos.

Você estava, obviamente, se divertindo muito ao fazer Harry Potter.
Bem, vamos colocar desta forma. Assim que o livro saiu, um amigo me ligou e disse, ‘Você tem que ler o novo livro de Harry Potter, há uma papel nele que é perfeito para você quando fizerem o filme.’ Eu pensei, ‘Oh, que amável’. Então li a descrição no livro de uma mulher baixinha, gorda e feia que era parecida com um sapo! Perfeita para mim, hmm? Muito obrigado. Mas ela tem uma grande personalidade. Nunca me preocupo com a aparência de meu personagem desde que o papel seja bom. É por isso que me chamam No Make-Up Stauton¹!

Você ganhou uma nova base de fãs novinhos?
Bem, na verdade, eles têm um pouco de medo de mim. Mas se não gostam da Sra. Umbridge, isso significa que fiz um bom trabalho interpretando uma vilã. Não sou daquele jeito fora das telas e quando encontro as crianças, elas percebem isso dentro de oito segundos. Graças a Deus.

Qual é o maior conceito errado do público quanto a você?
Que me pareço com a pessoa que você vê no filme ou na TV. É tudo ilusão – na vida real, sou alta, loira e muito glamourosa.

Você está casada há quase 25 anos com um ator. Como é ter dois atores na família?
Muito bom, obrigada, e acho que isso se deve parcialmente ao fato de que os dois entendem como é o negócio. Ambos estamos indo bem na profissão – bate na madeira – ambos estamos contentes em nosso trabalho. E muito raramente buscamos o mesmo papel!

Sua filha fala sobre atuar, também?
Bessie já fez algumas coisas com atuação. Ela teve um papel pequeno em Cranford como a garota Lady Ludlow, interpretada por Francesca Annis, foi entrevistada para um trabalho, e foi muito bem. Ela está mostrndo algum interesse, mas acho que tem uma visão um pouco irreal da profissão, porque seu pai e eu estamos tão felizes fazendo isso, e isso não é comum. Então vamos ver o que acontece. Ela quer fazer a universidade primeiro, então ainda temos um tempo. Ela é linda, minha filha.

O que você faz quando não está atuando?
Receio que vou para casa e lavo as roupas. É voltar à vida que bem conhecemos.

O que o mantém estável na vida?
Tive uma infância muito legal. Cresci na classe trabalhadora dos anos 60 – foi numa época não muito depois da Guerra, ninguém tinha muito em termos materiais, mas as pessoas eram gratas por ainda estar vivas, estavam geralmente alegres, e lidavam bem com as coisas. Foi com essa atitude da classe trabalhadora que cresci – você apenas continua com ela.