As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças

Grint conta detalhes de sua vida para o The Mail on Sunday

borda2 - Grint conta detalhes de sua vida para o The Mail on Sundayruperev - Grint conta detalhes de sua vida para o The Mail on Sunday
Em recente matéria divulgada pelo BH para a revista The Mail on Sunday, Rupert Grint contou detalhes de sua vida pessoal, como as aspirações para o futuro, presentes que tem recebido dos fãs e o comentado beijo com Emma Watson em Relíquias da Morte.

Nos conhecemos fazem 10 anos, é como beijar minha irmã. Estávamos determinados a gravar a cena de primeira, mas a primeira vez foi um desastre porque não conseguimos parar de rir. Foram precisas 5 tomadas”.

Rupert também falou muito orgulhoso sobre sua famosa van de sorvetes, o teste para Harry Potter e sua vida após Ronald Weasley, onde tem investido a fortuna que adquiriu com a série, dentre outros.

Confira os scans da matéria clicando aqui e a tradução da entrevista você pode conferir na extensão desta notícia.

RUPERT GRINT
O que acontece quando a magia acaba?

The Mail on Sunday
28 de julnho de 2009
Tradução: Ohanna S. Bolfe

Para ver Rupert emocionado, basta perguntá-lo sobre sua van de sorvetes. Desde que ganhou o papel de Rony Weasley na serei Harry Potter, Grint, de 20 anos, tem se estabelecido não somente como um dos mais brilhantes talentos jovens do país, se não como um dos atores mais ricos, apesar da idade.

Com a proximidade da sexta parte, Harry Potter e o Enigma do Príncipe, os filmes já são a franquia mais ganhadora da história, ganhando mais de 3 bilhões ao redor do mundo, superando James Bond e Star Wars.

Faz quase uma década desde que Grint começou a interpretar Weasley, e já ganhou aproximadamente 7 milhões com os filmes, assim permitindo a ele comprar qualquer coisa de adultos que possa imaginar. Mas iates e Ferraris não são o seu estilo.

“Quando criança, a minha primeira ambição era ser um ‘senhor dos sorvetes’,” disse “Logo que tive o dinheiro necessário comprei uma Mr Whippy Bedford CF 1974”.

“Havia um anúncio no jornal local – um italiano estava vendendo uma frota inteira deles e não pude resistir. Era tão lindo: meio rosa, meio creme, com selo azul, corpo de fibra de vidro e alas atrás”.

“Recordo da primeira vez que sai pelo bairro. Dei uma volta pela quadra e chegaram uns 8 garotos com seu dinheiro em mãos, esperando comprar um sorvete de chocolate ou qualquer outra coisa. Provavelmente gasto mais tempo nesta van do que em qualquer outra coisa, não posso imaginar trabalho melhor que ser um ‘senhor dos sorvete’. Eu amo entrar na eBay e comprar acessórios para a van, coisas como cones de luz que coloco na frente”.

Quando descreve sua van, o fala como suas outras brincadeiras de criança, a voz de Grint fica 1/8 mais alta e começa a falar como um colegial descrevendo uma novidade particularmente lucrativa.

“Realmente não lido com o dinheiro – nunca vi nada dele em forma física. Somente nos últimos anos que me deram meus próprios cartões de crédito é que podia comprar tudo o que queria”.

“Eu gosto faz máquinas de jogos- tenho uma máquina Sega Rally 2 e uma destas de dinheiro que se ve durante as férias. Também estou metido nos carros. Quando comecei Harry Potter, uma das primeiras modos que comprei foi uma moto de 4 rodas”.

“Depois comprei um aerobarco, faz alguns anos. Acreditei que seria uma coisa divertida de se ter. Se não estou com ele no jardim, estou no campo com ele. Adoro o golfe, assim que consegui um carro estilo Hummer para ir no caminho. Não melhorou meu golfe – estive praticando em um fandicap 12 por muito tempo”.

“Meu primeiro carro foi um MK 1 mini, que comprei enquanto pude manejar. O converti em um carro tipo Chav com portas Lamborguini, pneus Spibnner e luzem embaixo. O seguinte foi um Chevy pick-up 1950 em marrom e preto. Muito genial. Recentemente comprei um Range Rover Sporte, em laranja metálico. As pessoas dizem que só o comprei porque combina com meu cabelo”.

“Não me incomodaria uma coleção de Mustangs e uns hot rods clássicos”.

Grint fala de seus anos como estrela de Harry Potter com um leve ar de incredulidade de que algo tão extraordinário aconteceu com alguém tão normal como ele. “Tem sido um sonho descontrolado,” disse.

“Tenho feito Harry Potter na metade da minha vida e os últimos dez anos tem sido como viver em uma estranha bolha. Não é de se surpreender que pareço com 16 – em minha cabeça me sinto com 16 – e sinto que é uma boa idade para estar. Não tenho de crescer. Realmente sigo sendo um menino grande”.

Apesar de seu sucesso, o futuro de Rupert é mais incerto do que pode imaginar, Quando fala da vida além de Harry Potter, em 2011, na conclusão da segunda parte de Relíquias da Morte, ele sonha ansioso.

“Sempre está na minha mente que a atuação pode chegar além de um final. quando Harry Potter terminará para mim. Não sei se sou suficientemente bom para ter uma longa carreira. Tenho um pouco de complexo de inferioridade sobre minha atuação. Minha auto estima é baixa neste sentido”.

Desde que Grint foi escolhido junto a Daniel Radcliffe e Emma Watson na franquia Potter, tem havido especulações de qual das jovens estrelas será a primeira a sair do caminho. Grint ri da sugestão:

“Isso nunca se passou comigo. Gravar Potter é muito extenso, não tenho tempo para me desviar do caminho. Não significa que não posso deixar meu cabelo desgrenhado de vez em quando. Não o tenho direto na minha cabeça, mas posso tomar alguns (tragos). Mas estou consciente, especialmente com as festas de premiere, de que não podem me ver caindo pelo local. Tento tomar com meus velhos amigos da escola e, ao invés de lugares públicos, em bares perto de onde vivo”.

“Eu nunca fui o tipo de garoto que sai por ai distribuindo problemas. Provavelmente a pior coisa que fiz foi roubar um pincel e um livro de Bill Goats Gruff numa loja local. Creio que fui na intenção de pegar algo, creio que entrei em pânico e peguei as primeiras coisas que vi. Claramente, uma vida de crime não era para mim”.

Aparte dos pequenos papéis escolares, Grint não tinha experiência como ator quando participou das audições para o papel de Rony Weasley. Grint se distanciou dos outros 40000 candidatos a enviar uma adução de vídeo.”.

“Estava completamente caprichado. Mandei uma solicitação e não me pediram nada. Assim pensei que não havia nada a perder por ter um pouco de imaginação. Meu vídeo estava em três partes: um rap sobre mim,onde me vesti de mulher e fiz um esboço no personagem da minha professora de drama, então lo umas linhas do diálogo de Rony Weasley. Não estava pensando ‘Se consegui este papel minha vida mudará’. Inclusive depois de conseguir o papel, não senti que minha vida mudaria”.

“O momento mais estranho foi quando regressei a escola para terminar meus exames, depois de terminar de gravar o primeiro filme. Todos os garotos me veneraram e aplaudiram quando cheguei. Ao longo do caminha perdi o contato com alguns velhos amigos, talvez porque se sentiram intimidados. Quem sabe esperava que começaria a me comportar como uma grande destrela do cinema”.

“Mas eu nunca me levo muito a sério. Venho de um lugar normal e gosto de pensar que nunca deixei de ser normal”.

“Creio que sou muito diferente de muitas pessoas porque passei minha adolescência agonizando sobre o que fazer da minha vida. Desde os 11 anos tinha um forte sentido de direção. Perdi a agonia que muitas crianças passam em se perguntar o que farão de suas vidas”.

“E sobre garotas, nunca tive seriamente envolvido com alguém. Sinceramente, nunca estive apaixonado, Prefiro manter as coisas casuais. Não estou saindo com ninguém agora e não sinto necessidade de ter uma namorada”.

“Não é que encontro dificuldade em conhecer garotas- elas vem e falam comigo de vez em quando. Ás vezes me interessa. Tenho tendência a não ir nas mais bonitas. Prefiro as mais peculiares, que são um pouco raras. Mas quando se trata de garotas, sou um pouco inseguro”.

Em maio de 2008, a vida de Grint não havia sido tocada pela tragédia. Então veio o brutal assassinato de um jovem de 18 anos, Rob Knox, que atuou com Grint em Enigma do Príncipe. Rub foi apunhalado no lado de fora de um bar, enquanto tentava proteger seu irmão menor de passar uma juventude empunhando armas.

“Rob não tinha um grande papel no filme, mas cheguei a conhecê-lo bem,” disse Grint.

“Todos no set gostavam dele. Era um garoto divertido, um personagem adequado. Ir a seu funeral… Este foi um dia triste. Rob foi a primeira pessoa jovem que conhecia e morreu. A magnitude de sua morte é algo que não entendo. Mas aprendi algo nisso ao contar minhas felicidades, dei-me conta de quão sortudo sou e da importância de tomar a decisão correta para o futuro”.

Quando conheci Grint, vinha do set de Harry Potter perto de Wetford, quando as gravações haviam parado para das as boas vindas a primeira dama Michelle Obama.

“Não me impressiono facilmente por gente famosa, mas nada se compara a isso. Não pensei que fosse estar nervoso, então uma enorme caravana chegou ao estúdio e Michelle saiu de um Ranger Rover preto e todos estava sem falar. É difícil imaginar Gordon Brown tendo este efeito”.

“Nos sentamos, comemos pastel e conversamos. Disse que o presidente é um grande fã dos filmes e que ama os livros, e que havia conhecido a rainha no dia anterior, mas visitar o set de Harry Potter era muito mais emocionante, que éramos mais geniais. Foi difícil escutar tudo. Me pegava pensando ‘Aqui estou conversando com a primeira dama’”.

Para os três principais dos filmes de Potter, a transição para uma atuação adulta será sempre um desafio. Sem problemas, Grint é amplamente reconhecido como o ator de mais talento natural entre eles. Acaba de terminar as gravações de Wild Target, onde estrela junto de Billy Nighy como aprendiz de assassino”.

“O melhor disso foi aprender a usar armas. Estávamos em um estande de tiro e pensei que seria fácil. Somente mirar e atirar, certo? Mas foi uma das coisas mais difíceis que fiz. Não estava preparado para o quão poderosa e forte é uma arma. Quando desparas, fisicamente te golpeia para trás. Mas aprendi como desarmar uma Glock Handgun de 9mm e armava-a novamente com os olhos fechados”.

O seguinte é Cherrybomb, onde Grint estrela como um adolescente problemático interessado em sexo, drogas e violência. “Não tenho problema com filmes violentos,” disse.

“Não acredito na idéia de que a violência nos filmes é responsável pelos crimes a mão armada e coisas do tipo. Muita gente pode notar a diferença entre filme e vida real. Sou um grande fã de Tarantino, amo Cães de Aluguel e Kill Bill, se me convidassem para um papel, eu aceitaria”.

“O mais difícil para mim são as cenas íntimas. Na semana passada estava gravando uma grande cena de beijo com Emma Watson. Beijá-la sempre será estranho. Nos conhecemos fazem 10 anos, é como beijar minha irmã. Estávamos determinados a gravá-la de primeira, mas nossa primeira vez foi um desastre porque ambos nos sentimos coagidos e não podemos parar de rir. Foram precisas 5 tomadas”.

“Haveria sido mais difícil se não tivesse a prática de gravar Cherrybomb. Nele tive minha primeira cena de quarto – foi nervoso e nem remotamente sexy porque é muito mecânico. É um papel muito adulto, o tipo de coisa que quero fazer”.

“Desde agora, não quero atuar seguro. Necessito de papéis que estejam o mais longe possível de Harry Potter. Se continuo como ator, preciso interpretar personagens que não sejam nada parecidos comigo”.

Por um momento sonha como um verdade artesão falando do seu ofício, mas rapidamente muda.

“Queres saber o que de melhor me aconteceu recentemente? Os fãs me mandam diferentes coisas, a maioria pijamas e estranhas propostas de casamento, mas há poco tempo me mandaram um pacote que continha uns Cds cheios de música de carrinho de sorvete. Não pude esperar para testá-los”.

Grint completa 21 anos em agosto, mas certamente não tem pressa para crescer.