As Relíquias da Morte ︎◆ Livros

Falsificações: piratas e um falso oitavo livro

Potterish.com - Falsificações: piratas e um falso oitavo livroPotterish.com - Falsificações: piratas e um falso oitavo livro

O oitavo livro de Harry Potter. O sonho de tantos fãs se tornou, para os chineses, uma miragem. Harry Potter and The Chinese Empire (Harry Potter e o Império Chinês) mistura personagens de Hogwarts e da literatura chinesa, mitologia européia e artes marciais e é vendido por menos de R$5,00 em Xangai.
J.K. Rowling não tem relação com ele. Seus advogados, porém, têm. Neil Blair, o assessor legal de Rowling, disse:

Nós sabemos desse livro e estamos tomando providências, tanto através das cortes locais como de negociações com as autoridades na China para nos prevenir contra a violação dos direitos autorais. Estamos muito satisfeitos com a cooperação que estamos recebendo das autoridades chinesas

Leia mais clicando em Notícia Completa.

Esses volumes são vendidos em camelôs por um preço quatro vezes menor do que os oficiais em chinês, que custam cerca de R$16,50 – um preço muito barato para os padrões ocidentais, mas caro em um país onde os trabalhadores são tão mal pagos -, e são tão bonitos e bem feitos que podem levar facilmente um desavisado a comprar pensando que está levando uma obra original.

O mercado editorial é vasto na China e vende quase 130.000 novos títulos por ano (no Brasil esse número gira em torno de 45.000) e as vendas de livros em barracas e quiosques é comum. As editoras não têm incentivos para buscar livrarias tradicionais e reclamam que muitas vezes elas não pagam corretamente pelas vendas. Um estudo de 2001 aponta que quase 40% dos livros vendidos na China são piratas e os autores locais perdem milhões em royalties por isso.

Mark Lambert, diretor executivo da Scottish Book Trust, disse: “Não é realmente uma questão de dinheiro, nesse caso, mas de propriedade intelectual e do roubo da idéia e por usarem o nome de J.K. Rowling. E ela está certa em se preocupar com isso e de estar agindo. Esse tipo de coisa, seqüências não autorizadas, já aconteceu antes. Por exemplo, fãs de Star Trek (Jornada nas Estrelas) escreveram seus próprios episódios online, como um tributo à série. Mas isso é diferente, esses livros estão sendo vendidos para tirar proveito do nome”.

Embora a história sobre o menino bruxo de Rowling tenha superado todas as outras histórias infantis ocidentais, ela ainda não alcança os contos chineses para a mesma faixa. Ainda assim, as edições chinesas são traduzidas por grupos para poder disputar acirradamente o mercado com os piratas. No mês passado um grupo de estudantes chineses colocou onlineAs Relíquias da Morte” em horas depois do lançamento em inglês. A versão oficial sairá no país em outubro.

Em um pronunciamento, os estudantes disseram: “Nós traduzimos o livro porque amamos o Harry, e não temos a intenção de usá-lo com fins comerciais”.

Margaret Smillie, uma advogada especialista em direitos autorais, disse: “As leis autorais são basicamente as mesmas no mundo inteiro, mudando apenas a terminologia. Mas abrir um caso desse tipo em outro país pode ser muito complicado, envolvente e caro. Somente alguém como J.K. Rowling pode bancar algo do gênero”.

O Potterish já tinha comentado sobre o problema das cópias piratas na China, como você pode ver aqui.

Entre em nosso fórum e discuta a questão da falsificação de livros de Harry Potter aqui.

Fonte: Scotland On Sunday.