Artigos

EXTRA! EXTRA! O que podemos esperar do quinto filme?

Em sua décima coluna, João Victor escreve um especial para falar sobre o quinto filme da saga! Agora que foi lançado oficialmente o teaser trailer, podemos ver melhor como será esse novo filme que só estreia dia 13 de julho de 2007.

Vai valer a pena esperar?

Clique aqui para ler a coluna e aqui para discutir a mesma em nosso Fórum.

EXTRA! EXTRA! O que podemos esperar do quinto filme?
Por Jão Victor

O primeiro trailer de A Ordem da Fênix foi lançado. É apenas um teaser (técnica de marketing que chama atenção e cria expectativa para um próximo anúncio), e por isso ainda precisamos aguardar os próximos acontecimentos para tirar conclusões mais acertadas.

Mas podemos fazer, com base nas fotos e nesse teaser, uma primeira análise e comparar com o que temos visto até então na versão cinematográfico de Harry Potter.

As diversas alterações desastradas feitas pelo diretor de Prisioneiro de Azkaban, Alfonso Cuaron, que deram tanto trabalho para Michael Newell tentar recuperar em Cálice de Fogo, podem ter recomeçado com o diretor do quinto filme David Yates?

A visão do diretor é que dá possibilidades para o trabalho do resto da equipe. Claro que temos a direção de arte, de figurino… mas o tom é dado pelo diretor. A ruptura descomprometida de Cuaron com o descrito nos livros e com o trabalho realizado por Columbus nos dois primeiros filmes causou danos irreversíveis em certos aspectos dos filmes (veja a roupa de Dumbledore ou a cabana de Hagrid, por exemplo). Apesar de feito sucesso com uma certa camada de fãs, é sempre muito difícil remoldar um erro num próximo filme. O diretor tem que dar seu ‘toque especial’ mas não desmantelar uma estrutura existente.

Já vimos que os três personagens mais importantes dos filmes não sofreram grandes mudanças (apenas no corte de cabelo) o que sinaliza um ótimo bom senso de Yates. A princípio vemos também a manutenção das características estruturais do cenário, como Hogwarts por exemplo. O castelo porém, continuará a ser coadjvante nesse filme, já que temos importantes episódios ocorrendo no Largo Grimmald e no Ministério da Magia.

Teremos uma grande leva de novos personagens em A Ordem da Fênix. Já vimos que Dolores Umbridge está excelente. A foto em que ela está em seu escritório é primorosa… reparem nos pratos com as fotos dos seus gatos! Espetacular o trabalho da direção de arte. Já não digo o mesmo da Tonks. As primeiras fotos estão distante e de má qualidade, mas vimos um cabelo menos curto do que esperado e mais velha do que imaginávamos. Teremos que aguardar novas fotos.

Não ouvi muitas opiniões sobre a pequena Evana, que interpretará a carismática Luna Lovegood. A princípio ela parece muito mais ‘dentro dos padrões’ do que a menina alegórica descrita por Mrs. Rowling. Uma novata pode ter sido um erro?

Ainda não vimos nenhuma foto dos centauros. Para mim foi a grande gafe de Columbus. Firenze digitalizado ficou tão irreal quanto Papai Noel de Shopping Center. Mais uma tarefa para Yates tentar corrigir!

A árdua tarefa de transformar um livro em um filme deve-se ao roteirista. Nos quatro primeiros filmes o trabalho foi assinado por Steve Kloves. Podemos dizer que ele tem feito um ótimo trabalho e que sua tarefa vêm aumentando. A Warner decidiu então passar a tarefa para Michael Goldenberg nesse quinto filme. Será que teremos uma história forte e consistente que
têm sido efetuada com êxio por Kloves?

Podemos nos perguntar também sobre os Elfos Domésticos e principalmente Dobby. A adaptação feita por Kloves com a exclusão de Dobby e Winky desceram apertadas em nossas gargantas. Para quem leu o livro os Elfos fizeram falta, e para quem não leu pareceu existirem algumas lacunas a serem preenchidas. Será que a adaptação de Goldenberg passará pela nossa
aprovação?

Mas um dos grandes acertos do roteiro até agora foi, sem dúvida nenhuma, a volta da Família Dursley. Vê-los fora do quarto filme foi quase uma afronta!

Definitivamente, as mudanças de David Yates não serão radicais como fez Cuaron (eu chamo de “cuaronadas”!). E nem podem ser. Certamente não veremos a dose de humor que Newell conseguiu inserir no filme 4 e que deu uma incrível personalidade aos personagens (basta ver pequenos segmentos dos gêmeos Weasley). Será um filme mais tenso, escuro e maduro. O que
dificulta a vida de qualquer diretor, pois o exagero destoa muito mais quando os assuntos são mais sérios.

Uma coisa vos digo: Me dá arrepios só de ler uma matéria exibida neste próprio site. “Cuaron quer voltar a dirigir Harry Potter”. Não é assustador!?