fbpx
As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1 ︎◆ Parte 2

[Traduzido] EW: saiba o ponto divisório de Relíquias da Morte!

Daniel Radcliffe é a capa da revista Entertainment Weekly desta semana, que trará informações das filmagens de Harry Potter e as Relíquias da Morte direto dos sets. Veja a imagem da capa aqui parte da matéria traduzida logo abaixo:

“Estou preparado para seguir adiante agora, eu acho. Este filme é uma ótima maneira de encerrar uma era inteira, e será triste, porque, obviamente, todos os meus amigos estão aqui, mas 10 anos são o bastante”.

Os três estavam filmando uma cena na Sala Precisa, em que Harry, Rony e Hermione procuram por uma horcrux – no caso, o diadema de Ravenclaw. Watson e Grint estavam, ambos, completamente molhados. No filme, Rony e Hermione terão, recentemente, destruído outra horcrux na água e foram perseguidos por uma tsunami com a forma de Voldemort. Grint e Watson mantinham-se molhados por ação dos membros da equipe, que borrifavam água no par instante a instante. Isso não fazia a felicidade de Watson:

“Tem sido assim por semanas. Odeio que isso soe como um lamento, mas é horrível. É muito ruim estar encharcada o tempo todo. Mas, vocês sabem, me disseram que parecerá muito dramático quando você assistir os filmes, então valerá a pena”.

“Esse filme foi difícil de fazer, e eu tive alguns dos momentos mais árduos, física e mentalmente, do que em qualquer outro. Eu não estava completamente empolgado com a minha performance em Enigma do Príncipe – achei-a praticamente a mesma coisa, e não acho que tenha havido muitas variações nela – então eu trabalhei duro para ter certeza de que se o sétimo filme sair e eu continuar infeliz com isso, saberei que não foi por falta de tentativa”.

Graças ao RupertGrint.net, confira neste álbum os scans de parte da matéria, contendo novas imagens do filme, como: reunião de Comensais na Mansão Malfoy, Xenofílio Lovegood em frente de sua casa, Rufo Scrimgeour, Batilda Bagshot, Harry, Hermione e o livro de Rita Skeeter, Harry e Gina quase se beijando, dentre outras.

Atualizado: Confira na extensão da notícia o ponto divisório das partes I e II de “Relíquias da Morte”! Também já está disponível a tradução completa da matéria. Não deixe de ler e comentar.

Saiba o ponto divisório de Relíquias da Morte!

A parte I acabará nas proximidades do capítulo 24 do livro, O Fabricante de Varinhas, com Voldemort tomando posse da Varinha das Varinhas, uma das Relíquias da Morte que permite que seu portador conquiste a morte. Portanto, após a morte de Dobby na Mansão Malfoy com o trio no Chalé das Conchas!

Duas imagens deste momento aqui e aqui! O que acharam do ponto divisório escolhido?

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE
Matéria da Entertainment Weekly sobre os dois últimos filmes da saga
Entertainment Weekly – Sean Smith
Agosto de 2010
Tradução: Daniel Mahlmann, Flávio Jr. e Victor Garcia

A Sala Precisa está em chamas. Em um estúdio fora de Londres, em agosto passado, Daniel Radcliffe serpenteia entre ardentes chamas de gás e pilhas de móveis com 12 metros de altura com tesouros dos Harry Potter anteriores: peças de xadrez gigantes de Pedra Filosofal, lanternas chinesas de Enigma do Príncipe, copos de chá da Prof. Trelawney, o gramofone de Filch, cartazes de Quadribol,  gaitas de fole e gaiolas, vidros de poções com “Essência de Murtlap” e “Suco de Aranha Quicante”. Tudo isso – na tela, pelo menos – vai ser incandescente quando o fogo de computação for inserido. Radcliffe, suando, corre aterrorizado em direção à câmera e para, percebendo que errou os passos. “Droga”, ele diz, correndo de volta à montanha de “memórias” para filmar a cena novamente. “Eu esqueço a parte principal disso.

Harry Potter e as Relíquias da Morte – o sétimo e último romance de Potter – vendeu mais de de 11 milhões de cópias em 24 horas quando lançado em julho de 2007, fazendo assim a maior vendagem de livro da história. É provavelmente o livro lido mais rapidamente, também. Enquanto ainda não existem estatísticas que provem isso, milhões de leitores correram pelas 759 páginas de J.K. Rowling no passo de um pomo de outro aquele verão, desesperados para descobrir o destino final do menino-que-sobreviveu. Acelerar para a adaptação cinematográfica, contudo, não vai ser uma opção. “Relíquias da Morte”, como a maioria dos fãs já sabe, foi dividido em dois filmes. Warner Bros. vai lançar a part 1 em 19 de novembro. Parte 2 vai chegar no próximo verão, 15 de julho.

Assim que a parte 1 começa, Harry (Radcliffe), Rony (Rupert Grint) e Hermione (Emma Watson) têm deixado a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts e estão na “corrida” contra Voldemort (Ralph Fiennes) e os Comensais da Morte, que tomaram o Ministério da Magia da Inglaterra. O trio precisa encontrar e destruir as horcruxes restantes – objetos que contêm pedaços da alma de Voldemort – como também lutar contra as forças do mal, (incluindo a enorme serpente Nagini) e suas próprias dúvidas e demônios. “A parte 1 é muito verídica, muito real”, diz o diretor David Yates, que também encabeçou “A Ordem da Fênix” e “Enigma do Príncipe”. “Você sente que essas crianças são refugiadas. Eles são quase sem-teto, e é interessante vê-los fora do abrigo de Hogwarts”.

A Parte 2 vai levar a uma enorme batalha à Escola, à morte de vários personagens e ao confronto final de Harry com o Lorde das Trevas. “Não gostaria que os dois filmes seguissem em tons similares”, diz Yates. “Então, a parte 2 é muito mais dramática, colorida e orientada pela fantasia. O que proporciona a continuidade entre os filmes são esses personagens e a relação que o público desenvolveu com eles”.

É uma relação tão real, de fato, que alguns fãs ficaram irritados quando a Warner Bros. (que, assim como a EW, é parte da Time Warner) fez uma divisão para as telonas. Potterianos não queriam esperar oito meses extras para o encerramento e suspeitaram que o estúdio estivesse apenas sendo ganancioso. (A parte 1, a propósito, terminará nas proximidades do capítulo 24 do livro, O Fabricante de Varinhas, com Voldemort tomando posse da Varinha das Varinhas, uma das Relíquias da Morte que permite que seu portador conquiste a morte.) Apesar da insistência dos responsáveis em dizer que a escolha de dividir os filmes foi feita por razões criativas – para ser o mais fiel aos livros possível – alguns fãs céticos ainda acreditam que a decisão foi tomada puramente por fins comerciais. “A palavra-chave aqui é ‘honestidade’”, diz o Presidente de Entretenimento da Warner Bros Alan Horn. “Não quero ser falso e desonesto sobre isso. Não há dúvida que a Warner vai ganhar mais dinheiro com dois filmes do que teria ganhado com um. Mas nós nunca, nunca mesmo, teríamos feito isso se Jo não tivesse apoiado, e se não sentíssemos que estaríamos promovendo um final melhor, com um melhor senso de encerramento. Nós respeitamos e amamos muito o livro para fazer isso.”

E eles devem. Os seis filmes de Harry Potter arrecadaram mais de 5,4 bilhões de dólares mundialmente, fazendo da saga a franquia de maior arrecadação global na história do cinema (Star Wars ainda bate Harry Potter em arrecadação nos EUA, mas por pouco). Mais importante para os fãs, entretanto, os filmes, até agora, mantiveram uma qualidade consistente – e a fidelidade aos livros de Rowling – a despeito de quatro diferentes diretores terem passado pela saga. Ainda mais milagrosamente, o elenco central permaneceu quase inteiramente intacto. (Richard Harris, o Dumbledore original, morreu em 2002 e foi substituído por Michael Gambon). E embora eles tenham passado sua adolescência no auge da fama, todas as três jovens estrelas saíram de sua década em Hogwarts ilesos de escandâ-los ou de autodestruição adolescente.

Apesar disso, o trio parece aflito: “Estou preparado para seguir adiante agora, eu acho”, Grint diz entre as tomadas. “Este filme é uma ótima maneira de encerrar uma era inteira, e será triste, porque, obviamente, todos os meus amigos estão aqui, mas 10 anos são o bastante”. Os três estavam filmando uma cena na Sala Precisa, em que Harry, Rony e Hermione procuram por uma horcrux – no caso, o diadema de Ravenclaw. Watson e Grint estavam, ambos, completamente molhados. (No filme, Rony e Hermione terão, recentemente, destruído outra horcrux na água e foram perseguidos por uma tsunami com a forma de Voldemort). Grint e Watson mantinham-se molhados por ação dos membros da equipe, que borrifavam água no par instante a instante. Isso não fazia a felicidade de Watson: “Tem sido assim por semanas”, ela diz, tremendo próximo a um lugar aquecido. “Odeio que isso soe como um lamento, mas é horrível. É muito ruim estar encharcada o tempo todo”. Ela dá de ombros e adiciona: “Mas, vocês sabem, me disseram que parecerá muito dramático quando você assistir os filmes, então valerá a pena”. Enquanto isso, Radcliffe parece estar em cabo-de-guerra consigo mesmo sobre concluir o seu papel como Harry Potter. “Esse filme foi difícil de fazer, e eu tive alguns dos momentos mais árduos, física e mentalmente, do que em qualquer outro”, diz, durante um intervalo. “Eu não estava completamente empolgado com a minha performance em Enigma do Príncipe – achei-a praticamente a mesma coisa, e não acho que tenha havido muitas variações nela – então eu trabalhei duro para ter certeza de que se o sétimo filme sair e eu continuar infeliz com isso, saberei que não foi por falta de tentativa”. Ele dá uma pausa. “Nós tivemos um grande caminho a traçar, mas, para ser honesto, eu não me importo. Eu amo estar aqui. Não há outro lugar em que eu preferia estar”.

Os três astros Potter sempre foram infalivelmente educados com os visitantes ao longo dos anos, e nunca pareceram nada menos do que gratos pelas experiências extraordinárias que lhes foram dadas. Ainda assim, eles também são jovens indo para os seus 20 e poucos anos – Radcliffe e Grint têm 21, e Watson possui 20. E assim, enquanto os adultos à sua volta podem ficar cada vez mais nostálgicos sobre a longa jornada Potter, em geral, Grint, Watson e Radcliffe estão ansiosos. “Filmamos durante muito tempo para qualquer padrão”, diz Yates sobre os dois filmes. “Dan e Rupert estavam no set há um ano – e houve fases, períodos, em que todos sentiam como ‘Deus, só temos que chegar ao fim disso. Precisamos terminar.’ Mas do meu ponto de vista, eles também estavam muito empenhados em dar o seu melhor, porque essa era a sua última oportunidade de ser esses personagens”.

Conforme a produção dos dois filmes se prolongava pelo verão, os três astros enfrentaram a perspectiva de ter que filmar sua cena final juntos. “Foi bizarro”, Watson disse na semana passada por telefone. “Andar pelo set naquele dia, havia uma atmosfera incrivelmente carregada. Parecia um marco na história. Parecia realmente grande”. Nessa cena, Harry, Rony e Hermione invadiram o Ministério da Magia. Eles enfeitiçam uma mulher e a arrastam para um armário. Então o último quadro filmado dos três atores juntos se passa em uma salinha apertada. “Esses três personagens estiveram nas situações mais fantásticas em Hogwarts – estiveram na Floresta Negra, em todos os lugares extraordinários”, diz Yates. “Foi uma maneira estranha de terminar, realmente”. Mas poética, talvez, considerando que a série inteira começou com um garoto que vivia em armário pequeno sob as escadas de uma casa na Rua dos Alfeneiros. “De certa forma”, diz Yates, “a série começou com um armário e terminou em um”.

Harry Potter conhece a família presidencial

Em 10 de junho de 2009, o elenco de Harry Potter recebeu uma visita de Michelle Obama, a Primeira Dama dos Estados Unidos, e de suas filhas Malia e Sasha – que coincidentemente estavam em Londres para o 8° aniversário de Sasha. “Foi uma loucura”, diz Daniel Radcliffe, que admite não ter reconhecido a Sra. Obama no início, “Eu comecei a conversar com ela como faria com qualquer outra pessoa”, ele diz. “Depois de dois minutos, eu estava tipo ‘Cristo, você é a Michelle Obama! Eu a vi na televisão todos os dias durante meses!” A Primeira Dama foi simplesmente muito impressionante pessoalmente”, ele diz. “Ela foi totalmente encantadora. No momento em que a conversa se acalmava, ela preenchia o silêncio com uma pergunta ou uma observação sobre o set”.

Radcliffe e o colega de tela Rupert Grint entregaram o bolo de aniversário de Sasha: “Era bem pesado; acho que eles fizeram um bolo de chumbo”, Radcliffe brinca. E quando uma das filhas da Michelle disse que sente saudades da rotina da campanha presidencial, Radcliffe recorda, “Eu disse: ‘Aposto que seus pais não se sentem assim'”.