Não categorizado

Emma Watson afirma que aprender a mantém motivada

borda2 - Emma Watson afirma que aprender a mantém motivadaemma shoot 3 - Emma Watson afirma que aprender a mantém motivada
Nos últimos dias a atriz Emma Watson, que impulsionou sua carreira cinematográfica no papel de Hermione Granger nas adaptações de Harry Potter, dera centenas de entrevistas por conta do seu último trabalho, The Tale of Despereaux (no Brasil “O Corajoso Ratinho Desperaux”).
Após estas entrevistas, a atriz emitiu para a revista britânica Mizz novas declarações em relação não só à animação, mas também ao final dos filmes de Harry Potter, sua fama, seus gostos e opiniões, entre outras coisas. Confiram abaixo um trecho da entrevista:

Tenho uma segura rede de familiares e amigos. Meus pais são, ambos, advogados e não têm nenhum interesse em fazer parte da indústria do cinema. Muitas pessoas não compreendem que não quero ser atriz em todo meu tempo porque a escola me mantém em contato com meus amigos e com a realidade. Faz que me sinta normal. Para ser honesta, tenho suficiente dinheiro para não voltar a trabalhar mas nunca quero isso. Aprender me mantém motivada.

A entrevista completa pode ser conferida na extensão.

EMMA WATSON
Emma Watson: a mais nova superestrela

Revista Mizz ~ Edição Janeiro de 2009
06 de janeiro de 2009
Tradução: Deny Eduardo

Hey, Emma! És a voz da Princesa Pea no novo filme “O Corajoso Ratinho Despereaux”. Acreditas que és suficientemente importante para escolher os papéis que deseja e o que te fez aceitar fazer este filme?
Emma: As películas familiras ainda podem impor limites, valorizar idéias desafiadoras e o mais importante, manter todos entretidos. Isto foi realmente algo interessante e diferente. Esperei que os diretores me dessem a oportunidade de fazer algo diferente da Hermione.

Escolhes uns filmes em vez de outros para assegurar-se de não ficar presa à Harry Potter?
Emma: Sim, mas também trabalhar com pessoas realmente interessantes e talentosas.

A solitária Princesa Pea se fez amiga do rato Despereaux. Tens tempo de andar com suas amigas de verdade? Se sim, o que freqüentemente fazem?
Emma: Vamos à Starbucks, depois vamos comprar CDs e vamos às casas de todas, como na vida de uma garota normal. Também tenho vários amigos e fico feliz que sempre posso contar com eles. Me pareço muito a um garoto quando estou com eles, mas também adoro a moda e a maquiagem. Não uso maquiagem o tempo todo, mas quando quero me divirto com minhas amigas comprando roupas e pintando as unhas.

E quanto aos namorados, prefere um tipo de garoto em especial?
Emma: Não, realmente não me interessa nenhum tipo em particular mas gosto dos garotos que praticam esportes e me encanta que saibam falar dois ou três idiomas diferentes. Isso basta para mim.

Quando estás em público te reconhecem muito?
Emma: Sim mas quando vou à público tento passar desapercebida. Não é tão mau, pois as pessoas me olham firmemente, mas não deixaria de sair porque me pediriam um autógrafo. Isso seria terrível! As vezes queria que minha vida fosse mais simples porém quase sempre me sinto a garota mais sortuda do mundo. Além do mais, quem tem uma vida normal?

Alguma vez você teve um encontro estranho, pitoresco?
Emma: Recentemente uma mulher me puxou pelo braço, me olhou muito séria e me disse: “És muito bonita na vida real”. Não soube o que dizer!

No filme, a Princesa Pea ensina Despereaux a ler. Lês muito em sua vida real?
Emma: Atualmente estou me aplicando à universidade, mas certamente leio muitíssimo em casa. Comecei a reler Relíquias da Morte, como preparação para a nova filmagem que começa em fevereiro, e não pude terminá-lo ainda. Ler este livro pela segunda vez, eu acho, é mais aditivo.

Quais outros passatempos tens? Dizem que és muito boa no ping pong…
Emma: Meus pais praticam este esporte e são bastante competitivos. Nunca me deixavam ganhar, assim que me envolvi muito bem com ele [jogo]. Dan e Rupert ficaram perturbados quando eu os venci. Creio que Rupert não gostou mesmo!

Tinhas 11 anos quando estreou o primeiro filme de Harry Potter, e agora tens 18. Alguma vez você desejou que sua adolescência fosse mais normal?
Emma: Não me passou pela cabeça que meu tempo de criança no mundo do espetáculo fosse diferente. Aprendi muitas coisas, conheci muitas pessoas de diferentes lugares e tive experiências incríveis. Foi diferente, mas foi bom. É claro, nada te diz como manejar a fama, caminhar pelo tapete vermelho, ou responder perguntas sobre você mesmo. Espero que o tenha feito bem. Sei que fui muito sortuda.

És rica e famosa. Alguma vez foi difícil se manter centrada?
Emma: Tenho uma segura rede de familiares e amigos. Meus pais são, ambos, advogados e não têm nenhum interesse em fazer parte da indústria do cinema. Muitas pessoas não compreendem que não quero ser atriz em todo meu tempo porque a escola a escola me mantém em contato com meus amigos e com a realidade. Faz que me sinta normal. Para ser honesta, tenho suficiente dinheiro para não voltar a trabalhar mas nunca quero isso. Aprender me mantém motivada.

Obtiveste as mais altas notas possíveis nos seus exames GSCE. Quais são seus planos para o futuro?
Emma: Tenho me aplicado para algumas universidades, incluindo várias americanas. Se escolher uma dessas, estudarei Artes mas se escolher alguma do Reino Unido estudarei Literatura Inglesa.