Filmes e peças ︎◆ O Enigma do Príncipe

Elenco fala sobre interesses entre atores, personagens, EdP e mais

Diante da proximidade do filme Harry Potter e o Enigma do Príncipe chegar às telonas, as entrevistas com o elenco simplesmente não param, e como sempre, estamos trazendo a tradução de algumas para vocês.Para começar, o ator Rupert Grint (Rony) vai aparecer na edição deste mês da revista FHM. Enquanto ela não chega às bancas, no entanto, o site da revista publicou três fotos inéditas e uma prévia do seu conteúdo, revelando que o ator falou sobre seu relacionamento com Emma Watson, fama e mulheres.

Muita gente acha que há algo acontecendo [entre mim e Emma Watson] porque eu tenho que beijá-la no próximo filme. Vou ser honesto com você: não é algo que eu diria estar temendo. Emma é uma garota bonita. Eu ou Daniel já chamamos a atenção de Emma? Bem, ela é bastante popular com o elenco. Quanto a quem tem a maior queda por ela – eu ou Radcliffe -, prefiro não dizer.

Por outro lado, a atriz Evanna Lynch foi entrevistada pelo Cine Blog e falou sobre Enigma do Príncipe, a personalidade de Luna, as diferenças entre o sexto livro e filme, e sua vida pós-Potter.

“Eles acrescentaram algumas falas às falas que estão presentes no livro que destacam principalmente as peculiaridades de Luna, especialmente o fato dela estar sempre falando sobre essas criaturas estranhas, em vez de enfatizar a personalidade sábia, que é revelada através das observações que Harry Potter faz.”

Já em uma entrevista ao Sunday Morning Herald, Daniel Radcliffe falou sobre a história do sexto longa e a missão do Harry nessa parte da trama.

A maioria das pessoas parecem ver esses livros como sendo sobre o bem e o mal. Existe isso, mas eu os vejo mais como a história da perda da inocência. É sobre uma criança que vai para esse mundo e acha que tudo é mágico, maravilhoso e surpreendente e, em seguida, percebe que esse mundo é mais obscuro e mais perigoso do que o mundo do qual ele veio. Essa é a sua jornada.

Todas as entrevistas já se encontram completamente traduzidas em notícia completa!

RUPERT GRINT
Rupert Grint, ator de Harry Potter, admite queda por Emma Watson

The Telegraph ~ Heidi Blake
02 de julho de 2009
Tradução: Daniel Mählmann

O ator multi-milionário chamou a atriz de 19 anos, que interpreta Hermione Granger, de “uma garota bonita” e disse que ela era “popular entre o elenco”.

Em uma entrevista com a FHM, Rupert contou que ele e Daniel Radcliffe, que interpreta Harry Potter, tinham tentado ganhar a preferência de Granger, mas se recusou a comentar qual dos dois estava mais enamorado com ela.

O Sr. Grint disse: “Muita gente acha que há algo acontecendo [entre mim e Emma Watson] porque eu tenho que beijá-la no próximo filme.”

Ele acrescentou: “Vou ser honesto com você: não é algo que eu diria estar temendo. Emma é uma garota bonita. Eu ou Daniel já chamamos a atenção de Emma? Bem, ela é bastante popular com o elenco. Quanto a quem tem a maior queda por ela – eu ou Radcliffe -, prefiro não dizer.”

Mas Grint disse recentemente ao Mail on Sunday que seu beijo nas telas com a Srta. Watson em Harry Potter e as Relíquias da Morte havia sido uma experiência “estranha”.

“Nos conhecemos uns aos outros há 10 anos, por isso foi um pouco como beijar minha irmã”, ele disse.

O jovem de 20 anos, que sofre de aracnofobia severa, também falou sobre os aspectos mais “aterradores” da fama.

“Demorei anos para me acostumar a ser reconhecido na rua”, ele disse.

“A [coisa] mais aterradora foi quando vi uma foto em um jornal de uma queima de livros na Bible Belt da América. E havia uma foto do meu rosto queimando no topo da pira, porque eles achavam que os filmes de Harry Potter estavam endossados com bruxaria. Foi quando me dei conta do quão grande essa coisa tinha se tornado.”

Mas queimas de livros à parte, a celebridade internacional não fica sem seus benefícios. Grint ganha £4 milhões por filme e já deixou as suas digitais ao lado das de Al Pacino do lado de fora do Grauman’s Chinese Theatre em Hollywood. “Houve um momento em que eu me lembro de pensar ‘Não tenho ideia do que vou fazer com todo esse dinheiro'”, ele disse.

Apesar de sua crescente riqueza, Grint não adotou o estilo de vida típico das celebridades. Em vez das habituais frotas de carros velozes, ele dirige um dilapidado caminhão, uma van de venda de sorvetes e um aerodeslizador 60mph.

Falando sobre como a sua vida pessoal foi afetada pela sua fama, ele admitiu: “Sei que poderia usar minha fama para conhecer mulheres, e eu definitivamente presto muito mais atenção quando saio por causa disso. Mas ainda sou um pouco cuidadoso. Não quero conhecer uma garota que está unicamente tentando tirar vantagem disso. E eu tento não me procurar no Google, porque vou achar os resultados muito desconfortáveis.”

A entrevista completa aparece na edição de julho da FHM Magazine.

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Elenco fala sobre interesses entre atores, personagens, EdP e mais

EVANNA LYNCH
Evanna Lynch é entrevistada por site italiano

Cineblog.it
01 de julho de 2009
Tradução: Daniel Mählmann

Qual cena foi a mais divertida de se filmar no novo filme Harry Potter?
Todas as cenas da Luna são muito engraçadas, porque ela é uma personagem de bom caráter, mesmo que às vezes ela apareça com coisas brilhantes e com observações muito precisas. Ela fala sobre animais estranhos e quando todos a veem, acham-na estranha e, depois, quando ela fala, nem sempre as pessoas se sentem confortáveis com o que ela diz. Além disso, eu também gosto do que ela veste e os figurinos são fantásticos, especialmente os acessórios dela, pois tudo é multicolor. Eu realmente gosto do chapéu que tive de usar durante a cena de Quadribol, e também gostei da Luna nessa cena, ela está sempre muito confortável enquanto as pessoas ao seu redor não estão nem um pouco.

Quanto à personalidade dela, acho que ela é uma garota de mente muito livre e aberta. Ela não julga as pessoas e aceita a todos, e isso não é por ignorância, eu não acho que ela é completamente maluca. Só que ela é honesta, livre e respeita a opinião de todos.

Sua personalidade mostra aquela inocência encontrada em crianças, que é perdida com o amadurecimento, e isso é como aquela pequena voz em sua cabeça que desparece da consciência quando você cresce, uma vez que ela se dissolve no meio de todo o mundo tradicional ao seu redor, mas ela não é assim, ela não tenta se conformar com a sociedade. Ela ainda é uma garota muito esperta e brilhante, o que eu acho ser uma combinação perfeita que é difícil manter uma vez que a pessoa se torna adulta.

Como você vê seu futuro após Harry Potter?
Não tenho certeza sobre o que quero fazer para sempre. Gostaria de continuar atuando, mas no momento posso dizer que estou curtindo cada momento que tenho com todas essas pessoas, e aqui eu tenho a grande oportunidade de aprender e aos 17 anos estou rodeada por pessoas com quem eu posso aprender, e continuo mudando de opinião toda semana sobre minha carreira, então vamos ver.

E sobre minha personagem, as pessoas pensam que eu estava presa a ela, especialmente no começo, quando Luna era vista ligada à inocência que é difícil de ver quando alguém cresce, mas eu ainda poderia interpretar papéis que são semelhantes à Luna e não estou preocupada com prejuízo, e eventualmente eu aceitaria os papéis que gosto, o que é algo fundamental. Tenho certeza que sou diferente da Luna como personagem, então se eu escolher interpretar um papel, é porque há algo que eu gosto.

Houve algo nas cenas que chocou mais você?
Não realmente, eles acrescentaram algumas falas às falas que estão presentes no livro que destacam principalmente as peculiaridades de Luna, especialmente o fato dela estar sempre falando sobre essas criaturas estranhas, em vez de enfatizar a personalidade sábia, que é revelada através das observações que Harry Potter faz. Isso sempre permanece abaixo da superfície do filme, mas nunca fiquei chocada com as mudanças da minha personagem no roteiro. Quanto aos outros personagens, sim, por exemplo, lembro-me que Dumbledore fez um comentário sobre uma garçonete e isso foi algo que me surpreendeu, eu pensei que você certamente não esperaria esse comentário vindo da boca do sábio Dumbledore, mas em geral eles são fiéis aos livros.

Como o romance no filme vai afetar a história obscura?
Não acho que vai afetar, já que nos livros há esse equilíbrio entre o lado das trevas e a jornada de Harry para aprender o máximo que puder sobre Lord Voldemort e o seu passado, e então há esse lado suave, o lado romântico onde Harry é seguido por Romilda Vane, quando ele percebe que Gina não se sente indiferente a ele. Portanto, nesse aspecto eu não acho que o filme não é fiel ao livro e à Rowling, esse livro foi pintado com comédia e ela brinca com as emoções dos personagens, caso contrário, o livro teria sido muito obscuro e muito pesado se não houvesse essa contínua provocação entre Rony e Hermione.

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Elenco fala sobre interesses entre atores, personagens, EdP e mais

DANIEL RADCLIFFE
Sobre feitiços

The Sidney Morning Herald
03 de julho de 2009
Tradução: Daniel Mählmann
Revisão: Renata Grando

Conforme o sexto filme chega, o garoto que cresceu como Harry Potter conta à Stephanie Bunbury porque ele vê a sua jornada como uma perda da inocência.

Felizmente para todos, Daniel Radcliffe, ficou de baixa estatura. O rapaz aparentemente nascido para ser Harry Potter, coroado para a vida aos 11 anos de idade, está agora prestes a completar 20, mas ele ainda é um convincente estudante, golpeando o Lorde das Trevas com sua varinha de uma posição bem abaixo, ainda tem tamanho para sentar no joelho do Hagrid se ele se sentisse inclinado para isso. Emma Watson, que interpreta Hermione Granger, se transformou em uma tigresa glamurosa que é o “rosto da Burberry” deste ano; Rupert Grint, também conhecido por Rony Weasley, está fazendo filmes britânicos independentes e conta seu camiho durante as entrevistas.

Mas Daniel Radcliffe é sempre Harry, o garoto esperto com personalidade. Na tela, ele não é apenas um bruxo, mas o garoto decente que enfrenta os capangas da Sonserina. Fora da tela, ele é engraçado e auto-depreciativo, e não uma mini-diva como se poderia esperar. Diga o que quiser sobre escolas públicas: eles se saíram bem em Hogwarts.

A série Harry Potter de JK Rowling foi um marco para toda uma geração de crianças em crescimento: a geração de Radcliffe, na verdade. Então qual é o apelo? “Eu acho que para crianças mais jovens, é a magia que os encanta”, diz Radcliffe. “Mas o que os sustenta – e onde eu acho que a Jo Rowling é brilhante – é que ela torna isso mundano. É um trabalho de magia agregada que deixa espaço para os personagens.”

Todos, segundo ele, podem encontrar semelhanças com algum aspecto de Harry Potter. E mais crianças se atraem por Harry o tempo todo, então é improvável que ele desapareça. “É um pouco como Withnail & I”, ele acrescenta com um sorriso. “Com Withnail & I, todo ano há um grupo de estudantes introduzindo o próximo grupo para esse filme.” E, assim como com Withnail & I, alguém poderia acrescentar, há um grande número de pessoas mais velhas que gostariam de estar em Hogwarts que nunca sairão desse mundo.

Seja qual for o segredo, ele está certamente funcionando. Os livros venderam mais de 400 milhões de cópias em todo o mundo, enquanto o filme é a maior megaprodução em série de todos os tempos, com quatro dos cinco filmes lançados até então entre as 20 maiores bilheterias do cinema. No total, a marca Potter vale cenrca de US $14 bilhões. O jovem Radcliffe por si próprio vale mais um pouco, é claro: no final do último filme, ele foi estimado no valor de $41 milhões.

Uma das melhores coisas sobre os livros Potter é a maneira pela qual Harry mudou em uma forma convincentemente adolescente. Ao contrário dos antigos garotos heróis perpetuamente na pré-puberdade, ele tem fortes sentimentos sexual e romântico. Ele também amadurece de outras maneiras. “A maioria das pessoas parece ver esses livros como sendo sobre o bem e o mal”, Radcliffe diz. “Existe isso, mas eu os vejo mais como a história da perda da inocência. É sobre uma criança que vai para esse mundo e acha que tudo é mágico, maravilhoso e surpreendente e, em seguida, percebe que esse mundo é mais obscuro e mais perigoso do que o mundo do qual ele veio. Essa é a sua jornada.”

Em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, o segundo filme Potter dirigido por David Yates e o sexto na série, Radcliffe diz que Harry começa a tomar medidas reais no sentido de matar Voldemort. Enquanto caminha para a vida adulta, ele está se apegando a seu mundo. “E o seu relacionamento com Dumbledore mudou completamente. Tem sido sempre o do aluno e professor. Agora é soldado e general. Provavelmente o que eu percebi mais nessas filmagens do que em outras é o quanto os riscos agora estão altos.

Os fãs de Potter podem fazer conversas sem fim sobre os relativos méritos dos filmes, mas Radcliffe diz achar difícil distinguir entre eles; para ele, eles formam uma longa história. “Eles se misturam em um. Memso com diretores diferentes. Mas em relação às pessas que eu vejo todos os dias, não mudou muito – maquiagem e figurino têm sido basicamente os mesmo ao longo do caminho. Então não parecem mudanças gigantescas”.

Mas ele de fato pensa que o novo Potter tem os momentos mais negros dos filmes. Ele prefere intensidade, o que parece uma surpresa em alguém que transforma conferências de imprensa em rotinas de stand-up. “Sim, mas isso é aquele nervoso ‘Modo melhor eu começar a fazer piadas'”, ele diz francamente. “Isso é um escape para mim. E também uam coisa de ator. Eu não estou dizendo que todo ator procura chamar atenção, mas eu certamente sim. Então quando eu consigo toda a atenção, suponho que suba à cabeça”. Com o que ele já está sorrindo, ironicamente; Daniel Radcliffe se parece como alguém que nunca deixou nada subir à cabeça em sua vida.