fbpx
Não categorizado

Daniel Radcliffe concede entrevista a revista gay

O ator Daniel Radcliffe, que interpreta Harry Potter, deu a sua primeira entrevista a uma revista gay, a AXM. O jovem falou sobre a peça Equus e o episódio de Extras no qual fez uma participação.

Você é uma das pessoas mais famosas do mundo, então você deve ver pessoas com comportamentos malucos – qual foi o fã mais estranho que você encontrou até hoje?
Quando eu estava fazendo Equus, eu tirava a minha roupa para a cena nua e a deixava num canto do palco. Na última noite do show, alguém correu até a frente, pulou no palco, roubou meu samba-canção e teve que ser perseguido por uma pessoa da equipe!

Confiram, em notícia completa, a tradução de toda a entrevista.

DANIEL RADCLIFFE
AXM
25 de outubro de 2007
Tradução: Bruna Moreno
Revisão: Patricia Abreu

Ele era um menino bruxo, e então ele jogou fora seu uniforme. Agora Daniel Radciffle dá sua primeira entrevista em uma revista gay para falar sobre papéis homossexuais, fãs malucos e a possibilidade de ele ir parar na cadeia!

Você é uma das pessoas mais famosas do mundo, então você deve ver pessoas com comportamentos malucos – qual foi o fã mais estranho que você encontrou até hoje?
Quando eu estava fazendo Equus, eu tirava a minha roupa para a cena nua e a deixava num canto do palco. Na última noite do show, alguém correu até a frente, pulou no palco, roubou meu samba-canção e teve que ser perseguido por uma pessoa da equipe!

Você recebe sambas-canção pelo correio?
Não, mas já me mandaram coisas estranhas. Mandaram uma grande orelha de borracha do Japão. A graça é você dobrá-la em quatro partes, meio que pôr na sua orelha e então em jantares de festa você a solta e tem essa orelha enorme. Quando eu contei essa história no Japão, todos os jornalistas japoneses começaram a rir porque essa é uma ótima piada lá que, er, eu não consigo entender de jeito nenhum! E tem pessoas que pedem pra eu autografar seus IPhones. Eu já autografei uns seis. Eles me mostram quando eu estou no tapete vermelho. Aí eu, tipo, ‘Você tem certeza? Esse telefone é bem caro e a minha letra é horrível’. Mas eles continuam chegando.

Qual foi a reação ao seu papel em Extras (programa de comédia da BBC e da HBO), quando você interpreta a si próprio no set do seu novo filme batendo em todas as mulheres que passam pela sua frente?
Muitas pessoas chegaram até mim e me disseram que realmente gostaram. Aquele episódio foi indicado para um Emmy e é muito legal estar envolvido em um show como esse. Só uma pessoa chegou até mim e disse que não achava que eu devia ter feito, mas tirando isso tem sido muito positivo. Diana Rigg estava na sala quando eu atirei a camisinha na cabeça dela. A gente roubou um pouquinho porque minha pontaria na verdade não é muito boa, mas ela estava ótima.

Ela usou algum movimento vingativo de boxe tailandês em você?
Ela é bem intimidadora porque ela é bem alta e ainda assim incrivelmente bela. E ela também tem um senso de humor muito seco. Teve uma hora em que ela estava sentada no ônibus de buffet, segurando uma colher cheia de sopa fria com uma camisinha na cabeça, e ela olhou para fora da janela e disse “oh, por uma musa de fogo”, o que eu achei muito legal.

Um Verão para Toda a Vida (December Boys, no original) já está nos cinemas.