Filmes e peças

Com 1,3 milhão de visualizações, filme de Neville reforça capacidade dos fãs de Harry Potter

O fã-filme Neville Longbottom e a Bruxa Negra reforça a capacidade de produção dos fãs de Harry Potter, que há décadas se aventuram com a escrita fanfics e, agora, estão dando os primeiros passos na produção de filmes e séries. Com isso, as cenas dos livros que foram cortadas dos filmes oficiais ganham vida no YouTube.

É o caso da infância de Neville Longbottom. Em 16 minutos, o filme acompanha o menino do nascimento ao momento em que perdeu os pais, aurores que foram torturados por Belatriz Lestrange até a loucura por se recusarem a revelar a localização de Voldemort, que fugiu após ter ficado enfraquecido quando a maldição da morte usada contra o bebê Harry ricocheteou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A diretora e roteirista do filme, Kali Bailey, de 29 anos, é fã incondicional de Harry Potter e, com o filme, tinha o objetivo de prestar homenagem à história de J. K. Rowling, presentear os fãs e se desafiar como artista. A ideia existia há anos, mas foi apenas quando conheceu a atriz Kathryn Baker (Belatriz) que ela teve certeza de qual história iria contar.

“Ela tinha o visual perfeito para Belatriz, então decidi contar uma parte importante da série que foi deixada de fora [dos filmes]: a história dos Longbottoms e de Belatriz”, diz. “É uma das minhas tramas favoritas entre os personagens secundários. Histórias que têm um senso de humanidade agridoce sempre me atraem”, explica.

Atriz e diretora se divertem no set de filmagens (Fotos: Sean Thomas/MuggleFlix)

Três dias de gravações

O filme levou três dias para ser gravado, mas o trabalho começou um ano antes, de acordo com a cineasta. As filmagens, que aconteceram em Nashville, no Tennessee (EUA), estavam programadas para outubro de 2018, mas precisaram ser adiadas para março de 2019 após a atriz que fez Belatriz ter feito uma cirurgia no pé.

O adiamento dificultou o trabalho da equipe, que teve menos de dois meses para trabalhar na pós-produção – incluindo os efeitos especiais de feitiços e aparatações – a tempo de lançar o filme no YouTube em 30 de julho, em comemoração ao aniversário de Neville. “Tivemos três dias para filmar vinte páginas de roteiro. Foi necessário muito planejamento e organização para conseguir”, relembra a diretora.

A cineasta não revelou quanto o filme custou, mas disse que arrecadou o dinheiro necessário junto com amigos e não precisou do dinheiro do fandom. A equipe tinha cerca de 40 pessoas. A maioria era fã de Harry Potter, o que facilitou o processo, de acordo com a diretora.

“Tivemos vários atores que trouxeram suas próprias varinhas para usar no filme! Tinha só um ator que nunca tinha visto Harry Potter. Todo o resto veio pelo amor que tem pela história.”– Kali Bailey, diretora do fã-filme

‘Igual aos filmes originais de Harry Potter

Nos comentários do YouTube, os fãs elogiam a similaridade que o curta-metragem tem com as produções da Warner Brothers. Além de se parecer com Helena Bonham Carter, a atriz que interpretou Belatriz trabalhou junto com os produtores para que figurino, cabelo, maquiagem e até o jeito de falar fosse idêntico ao dos filmes oficiais de Harry Potter.

“Anotei todos os detalhes, do jeito que ela segurava a varinha ao jeito que ela andava. Também gravei a voz dela [em falas dos filmes de Harry Potter] e pratiquei a pronúncia e entonação. Queríamos que nossa Belatriz fosse parecida com a de [Helena] Bonham Carter para que ela fosse reconhecida pelos fãs e se encaixasse da forma mais perfeita possível no mundo criado pelos filmes”, explica a atriz, que quase perdeu a voz após filmar a cena da tortura dos Longbottoms.

Os produtores tiveram a mesma preocupação com Dumbledore, cujo figurino, voz e caligrafia se parecem com a dos filmes de Harry Potter. A diretora diz que preferiu guardar a liberdade criativa para a família Longbottom, Bartô Crouch Jr. e os irmãos Rodolfo e Rabastan Lestrange, que, por quase não terem aparecido nas produções oficiais, os fãs não se recordam.

O resultado parece ter agradado os fãs. No YouTube, o filme conquistou 1,3 milhão de visualizações durante o primeiro mês de exibição. A diretora diz que já esperava parte do sucesso, mas não deixa de ficar surpresa com os elogios. “Eu escrevi esse filme pensando nos fãs, então eles deixarem o seu ‘gostei’ [no YouTube] tem é uma grande vitória pessoal”, diz.

Performance de Kathryn Baker é elogiada por fãs (Foto: Sean Thomas/MuggleFlix)

Outros fã-filmes de Harry Potter

  • Voldemort: Origens do Herdeiro

Um grupo de fãs italianos lançou, em 2018, um fã-filme que acompanha o jovem Tom Riddle dez anos após sua formatura em Hogwarts. Na trama, a herdeira de Godrico Gryffindor, Grisha McLaggen, sai em busca de Riddle na tentativa de impedi-lo de criar Horcruxes e se tornar imortal. Assista com legendas em português:

  • Marotos: Uma História

Os fãs brasileiros também já começaram a dar os primeiros passos nas produções audiovisuais com a web-série que acompanha Tiago Potter, Sirius Black, Remo Lupin e Pedro Pettigrew no último ano de Hogwarts, quando estão se preparando para enfrentar a Primeira Guerra Bruxa. As criadoras da série contam com doações para para custear a produção dos próximos episódios – saiba como ajudar. Assista:

Colaborou: Rodrigo Cavalheiro (tradução)