A Ordem da Fênix ︎◆ O Enigma do Príncipe

Homem é condenado pelo assassinato de Rob Knox

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Homem é condenado pelo assassinato de Rob KnoxPotterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Homem é condenado pelo assassinato de Rob Knox
No decorrer dos últimos meses, tivemos a oportunidade de acompanhar a repercussão de uma tragédia que chocou e emocionou bastante os fãs: o assassinato, através de facadas, de um jovem ator da série Harry Potter, Robert Knox.
Após todo esse tempo, contando com a divulgação do depoimento de seu irmão e o prêmio de bravura concedido pela polícia inglesa, parece que finalmente chegamos, falando no âmbito judicial, a um ponto final.

A sentença foi promulgada e Karl Bishop, de 22 anos, foi considerado culpado e condenado nesta quarta-feira pelo assassinato de Rob. A previsão é que a sua pena seja divulgada na quinta-feira no no Old Bailey.

Bishop esfaqueou cinco pessoas dez vezes em menos de dois minutos, de acordo com informações prestadas por testemunhas à corte londrina. Knox teria saído do bar após ouvir que o criminoso estaria ameaçando seu irmão mais novo, Jamie. Acabou esfaqueado cinco vezes, sendo que um dos ferimentos pegou um artéria. Ele morreu logo depois, no hospital.

Confiram em notícia completa a tradução de parte do artigo da BBC que fala um pouco sobre a defesa de Bishop, e também a tradução dos depoimentos dos pais de Knox.

ROBERT KNOX
Homem é culpado pelo assassinato de ator Potter

BBC News
04 de março de 2009
Tradução: Daniel Mählmann

“Vai morrer”

Depondo no julgamento, Karl Bishop disse que era “muito nervoso” quando criança e assistiu cursos para controle de raiva.

Ele foi expulso da escola e começou a ter problemas com a polícia por danos criminais a partir dos 14 anos, ele disse.

Falando sobre o incidente, ele disse que estava agindo em legítima defesa já que estava sob o ataque de uma multidão no bar e nunca quis machucar ninguém.

Mas o processo descreveu Bishop como uma pessoa que “carrega facas como outros carregam canetas em seus bolsos”.

Bishop agiu “em vingança”, já que ele se saiu pior em uma briga com o Sr. Knox e seus amigos na semana anterior ao assassinato, e novamente mais cedo naquela mesma noite, antes de ir para casa se armar com duas facas de cozinha.

Após o primeiro confronto entre Bishop e o ator, o assassino tinha avisado: “Eu vou voltar na próxima semana e alguém vai morrer”, o tribunal ouviu.

Ele assediou uma garota no bar no dia do esfaqueamento, antes de se confrontar com Jamie Knox.

“Ataque maldoso”

Bishop também foi condenado por ferir os amigos do ator Dean Saunders, 23, e Andrew Dormer, 17, e ferir com a intenção de causar graves danos corporais ao Charlie Grimley, 17, e Nicky Jones, 20.

Ele não foi considerado culpado por ferir um outro amigo, Tom Hopkins, de 19.

Fora do tribunal, Damian Allain disse que Bishop não tinha “demonstrado nenhum remorso”.

“Rob Knox era um jovem talentoso e popular com uma carreira promissora.”

“Karl Bishop era um homem violento com condenações anteriores que deliberadamente se armou com duas facas, executando um ataque maldoso e desnecessário.”

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Homem é condenado pelo assassinato de Rob Knox

ROBERT KNOX
Pais angustiados do ator de Potter

BBC News
04 de março de 2009
Tradução: Daniel Mählmann

Declaração do pai, Colin Knox

Em 24 de maio de 2008, a vida de muitas pessoas mudaram para além do que se pode imaginar. Foi nesse dia que o meu filho, Robert Knox, foi levado da terra. Ele foi levado da forma mais cruel possível.

Escrever essa declaraçao é muito difícil. Pensar sobre o seu primeiro filho de sangue e tudo aquilo que ele era e fez, traz de volta todos os tipos de memórias. A intensidade da sua ausência é, às vezes, insuportável. Viver a minha vida sem meu filho nela é como ter um pesadelo diariamente.

Aquelas pessoas que têm pesadelos vão acordar de manhã e dizer “Graças a Deus, era apenas um pesadelo” e suas vidas voltam ao normal. O oposto é o meu novo modo de vida. Eu acordei para o fato de que meu filho não está aqui na terra para eu abraçar, beijar, rir e conversar com ele, mandar mensagem ou telefonar para ele. Eu não vou chegar a vê-lo noivando e ir se casar.

Eu teria adorado nada a mais para Rob do que ele ter uma carreira de sucesso, ser feliz no casamento e criar seus próprios filhos. Robert estava sempre brincando com bebês e crianças pequenas quando eles estavam em sua companhia. Ele teria sido um pai excelente.

Viver o dia-a-dia é bastante difícil. Meus filhos foram e continuam sendo o sentido da minha vida. Todos os dias desde 24 de maio, não passa um dia em que eu não chore pelo meu filho. Pode ser na minha mesa no trabalho, em um trem, assistindo TV ou até mesmo na cama. Há noites em que eu deito na cama por horas e não sou capaz de conseguir dormir.

Minha vida tem sido totalmente destroçada. Rob era meu primeiro filho de nascimento. Quando ele nasceu e veio para sua primeira casa, eu o levei em meus braços e andei com ele até o jardim. Ele estava envolto em um pequeno cobertor e eu baixei os olhos para ele e disse “Robert, bem vindo às nossas vidas. Eu vou amá-lo e prometo cuidar de você e protegê-lo.” Tenho feito isso há 18 anos da minha vida e esses 18 anos foram a vida de Rob.

Eu nunca tive a chance de dizer adeus ao meu filho. O que eu tive de fazer para dizer adeus ao Rob foi ir à Chapel of Rest, no Hospital Farnborough.

Como eu disse em minha despedida, eu me curvei para beijá-lo na testa. Ele estava frio, muito frio. Não havia nenhum calor corporal, o calor corporal que eu sempre senti quando o abraçava ou beijava.

Declaração da mãe, Sally Knox

Nunca se pode compreender a perda ou a mágoa causada pela morte de uma criança, uma criança foi desejada, carregada por nove meses e incentivada e apoiada durante a infância até se tornar um jovem.

Como uma mãe, você espera e acredita que vá proteger seus filhos, e embora você reconheça que em alguns casos isso não é possível devido à doenças, é mais cruel quando as vidas deles são levadas pelas ações de outra pessoa.

Eu realmente gostaria de lembrar o último momento que passei com ele, aquele último olhar, mas isso foi cruelmente tirado de mim quando ele morreu. É apenas um borrão. Se eu pudesse apenas voltar no tempo, dar-lhe mais um abraço, olhar mais uma vez para seu rosto, dizer para ele o quanto eu o amo.

Ninguém pode entender o pânico e o medo que estava indo conhecer quando cheguei lá no The Metro Bar. Quando eu vi Jamie em total desespero, coberto de sangue, me senti enjoada e amedrontada pelo o quê eu iria encontrar. Queria estar com Jamie e confortá-lo, mas eu precisava chegar ao Rob. Tudo que eu podia pensar era ver e estar com o Rob – deixá-lo saber que eu estava lá, com ele.

A espera no hospital foi tão longa, parte de mim sabia, mas não queria acreditar que Robert estava morto, antes de sermos informados oficialmente.

Nunca esquecerei o pior momento da minha vida, quando um agente da polícia e um médico entraram na sala da família e nos contaram que Robert tinha morrido. No momento em que eles entraram, eu simplesmente sabia. Eu queria morrer, não podia acreditar. Eles estavam falando sobre meu filho, um jovem que horas antes estava conversando e rindo na cozinha antes de ir para a rua.

Foi a noite mais longa, o que você poderia dizer, o que poderia fazer? Ficamos todos entorpecidos e totalmente chocados. Não há palavras para explicar o sentimento de perder seu filho de uma forma tão inesperada, a vida dele levada pelas ações de outra pessoa.

Não posso explicar o que é viver sem Robert, a dor de não ser capaz de ter uma conversa com ele, não ser capaz de cozinhar e cuidar dele. Tenho tanta saudade dele, eu espero que possamos rir juntos novamente, reclamar com ele por estar sujo e deitado na cama, as coisas normais da vida.

Perder Robert mudou nossas vidas para sempre, nós nunca vamos esquecê-lo e, embora sintamos falta dele todos os dias, nós vamos ter sempre os desafios do Natal, seu aniversário e o aniversário de sua morte, para superar.

Como uma mãe e parente, eu nunca vou perdoar a pessoa responsável por tomar a vida do meu filho Robert, ou pela devastação que tem sido causada por essas ações.