fbpx
As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 2

Matthew Lewis descreve último dia de filmagens e mais

O ator Matthew Lewis falou hoje à BBC Radio Devon sobre seu orgulho da série Harry Potter, como foi ter feito parte desses 10 anos de gravações, relata a dificuldade de atuar em determinadas cenas, e descreve brevemente como foi o último dia de filmagens e o que sentiu quando a última cena foi, enfim, finalizada.

Você pode nos contar como é estar dentro da produção?
É divertido. Essa é uma das palavras-chave. Nós estivemos lá por um tempo muito longo. Todos nós passamos o período escolar juntos e fizemos nossas provas ao mesmo tempo. Quando começamos a série, era a primeira megaprodução dessa escala que todos nós fazíamos, então estávamos todos no mesmo barco. E todos nós lidamos com isso juntos. Tivemos momentos maravilhosos. Todos os atores adultos, Alan Rickman, Michael Gambon, todos esses caras são ótimos de se ter a sua volta. Eles estão se divertido muito. Tratam-nos como iguais e sempre foi assim, o que é muito legal. Tem sido incrível. Não acho que já acabou. Não acho que vai parecer finalizado durante um bom tempo.

Confira a tradução da entrevista em notícia completa!

MATTHEW LEWIS
BBC Radio Devon
11 de fevereiro de 2011
Tradução: Daniel Mählmann

Você deve ter muito orgulho dos filmes Harry Potter, ainda mais com o prêmio do BAFTA.
É uma surpresa muito legal. Eu comecei quando tinha 11 anos. Trabalhar nesses filmes tem sido incrível. Eu realmente amei, mas você não tem uma noção do quão enorme isso se tornou ao longo dos anos quando se está no estúdio. Então terminar a série no ano passado e nesse ano receber o prêmio – é muito especial. Significa muito.

Você pode nos contar como é estar dentro da produção?
É divertido. Essa é uma das palavras-chave. Nós estivemos lá por um tempo muito longo. Todos nós passamos o período escolar juntos e fizemos nossas provas ao mesmo tempo. Quando começamos a série, era a primeira megaprodução dessa escala que todos nós fazíamos, então estávamos todos no mesmo barco. E todos nós lidamos com isso juntos. Tivemos momentos maravilhosos. Todos os atores adultos, Alan Rickman, Michael Gambon, todos esses caras são ótimos de se ter a sua volta. Eles estão se divertido muito. Tratam-nos como iguais e sempre foi assim, o que é muito legal. Tem sido incrível. Não acho que já acabou. Não acho que vai parecer finalizado durante um bom tempo.

Sobre Hogwarts – subir as escadas em movimento e tudo isso – presumivelmente isso não acontece de verdade quando você está filmando. Como você, como ator, imagina que acontece?
É difícil às vezes. Com as escadas em movimento, nós na verdade construímos uma escada sobre rodas e enormes blocos a empurravam pelo local enquanto nos movíamos por ela.

Isso é a mágica para você, não é?
Exatamente, então você tenta ignorar esse tipo de coisa e se concentrar no que está fazendo. Por exemplo, no número 4, onde deveria ter um dragão, nós na verdade estávamos seguindo um cara por aí com uma vara com uma bola de tênis na ponta. E você tem que simplesmente se concentrar nisso e fingir que era um dragão assustador. É difícil trabalhar e é aí onde a atuação realmente entra. O diretor realmente faz sua parte nesse momento, porque ele tem que tirar o máximo dele e colocá-lo em qualquer cena que tentamos transmitir. É difícil. As cenas mais exaustivas mentalmente são essas em que você está atuando para o nada.

É o último filme que veremos este ano. Como você se sente sobre isso, porque afinal de contas este é o fim de uma era para você, não é?
Tinha uma sensação estranha no último dia. Foi muito, muito surreal, na verdade. Eu realmente não me lembro muito dele. Mas estávamos filmando uma cena grande. Havia um monte de membros do elenco nela, vários extras e centenas de pessoas no set. E então, quando terminou, vários de nós simplesmente olharam ao redor e toda a Hogwarts estava destruída e reduzida a escombros. Foi muito estranho. Tão vazio. Mas eu não fiquei muito triste. Sabia que ia ver todos novamente nas premieres. Não fiquei triste porque estava tão orgulhoso do que tínhamos feito. Nunca pensei, quando tinha 11 anos, que estaria falando com a BBC Radio Devon sobre o oitavo filme que fizemos. Eu tenho 21 anos. Tem sido um prazer e senti tanto orgulho de todos nós. Fizemos todos eles. Fizemos todos e os fizemos da melhor forma que podíamos.

Que maneira de passar uma década, realmente, Matthew.
Sim, eu tive muita sorte nesse aspecto. Não consigo pensar em coisas piores que poderia ter feito nos últimos dez anos.