Eventos ︎◆ Livros

Mary GrandPré expõe esboços da série Harry Potter

Potterish.com - Mary GrandPré expõe esboços da série Harry PotterPotterish.com - Mary GrandPré expõe esboços da série Harry Potter
A ilustradora americana Mary GrandPré está divulgando seus trabalhos em uma exposição em Iowa, Estados Unidos. E, é claro, ela não poderia deixar de incluir alguns de seus esboços relacionados à série potteriana na amostra.
Jeff, membro do TLC, trouxe a tona uma resenha da exposição, além de várias fotos tiradas no local. Entre as principais, encontra-se a capa alternativa de Relíquias da Morte, que mostra Harry caminhando em direção à Floresta Proibida, cercado pelas sombras fantasmagóricas de seus pais.

Também há duas artes relacionadas ao sexto livro, uma semelhante à capa final, mas mostrando Harry e Dumbledore num barco na capa dianteira, e outra mostrando-os na mesma situação, porém cercados de Inferius e perto da ilha central da caverna.

Dois outros croquis são relativos a Pedra Filosofal. Um deles se trata da capa provisória do livro, ainda sob o título original (Harry Potter and the School of Magic, que corresponde a Harry Potter e a Escola de Magia, em português). A outra detalha, com cores, a importante cena do jogo de xadrez.

Também podem ser vistos outros desenhos não tão característicos, como uma bagunçada reunião da AD, uma capa mostrando Harry sozinho e Harry apanhando o Pomo de Ouro com a boca. O esboço do qual saiu a capa estadunidense de Beedle, o Bardo também foi divulgada na amostra.

Enquanto outras imagens não são liberadas, você pode conferir a resenha do evento traduzida na íntegra na extensão.

MARY GRANDPRÉ
Resenha da Exibição de Mary GrandPré

TLC ~ Jeff
18 de novembro de 2008
Tradução: Fabianne de Freitas
Revisão: Renan Lazzarin

O espaço que exibia seu trabalho sobre Harry Potter ia até o final do museu. Era uma sensação estranha porque o museu fechava em trinta minutos, e eu era a única pessoa lá. Algo de Harry Potter finalmente viera a Iowa e parecia que ninguém se importava pois ninguém estava lá para apreciá-lo além de mim.

Passei meu tempo circulando a sala olhando obra após obra. Todas à exceção de uma peça, a da cena do xadrez, eram esboços a lápis. Algumas eram familiares, pois foram usadas nos livros ou impressões foram disponibilizadas para compra, mas outras eram completamente novas. Eu ri um pouco por dentro com as capas de “Escola de Magia”, pensando comigo mesmo que esse teria sido um título horrível. Eu amava cada desenho enquanto meus olhos procuravam em cada parte por cada ínfimo detalhe.

Havia mais obras alegres, como Harry e Hagrid andando pela Beco Diagonal no livro um, até cenas mais intensas e emocionais como Harry enfrentando o Bicho-Papão dementador, a batalha entre Dumbledore e Voldemort no Ministério e o Priori Incantatem.

Enquanto via a capa alternativa de “Relíquias da Morte”, com Harry andando pela floresta para sacrificar sua vida, os rostos de seus pais aparecendo como um vulto sobre ele, confortando-o, uma sensação pura de emoção me preencheu e meus olhos se encheram de lágrimas, remetendo imediatamente à primeira vez que eu lera este capítulo em julho de 2007. Eu afirmarei que esta obra foi minha favorita absoluta e aquela com a qual eu mais aprendi.