Livros

Lembram-se da relutância em ler HP?

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Lembram-se da relutância em ler HP?Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Lembram-se da relutância em ler HP?

A editora chefe do site da universidade norte-americana Angelo State publicou um artigo no qual fala sobre a sua inicial relutância em ler a série e, após começar, a obsessão que foi gerada em seguida. Não é verdadeiramente uma notícia, mas cremos que muitas pessoas vão se identificar com o texto!

Eu ri alto quando pessoas começaram a usar palavras e frases do texto como se elas fossem de conhecimento comum. (Ou quando eles compraram os ridículos óculos de armação grossa e vestes que o protagonista usa.) Então quando todos me disseram que eu tinha que ler os livros, eu me recusei e evitei o fenômeno cultural a qualquer custo.

Jennifer Rios também conta que após tantos anos rindo de pottermaníacos, foi a sua vez de sofrer nas mãos dos outros, e de também defender J. K. Rowling quando falam que seus livros não têm valor literário.

Eu entendo que ela não é a melhor autora de todas, mas dê um tempo à mulher. Foi Mark Twain que disse, “Meus livros são água; aqueles dos grandes gênios são vinho – e todos bebem água.” Para começar, pessoas raramente lêem, então por que não escrever de um modo que faça alguém querer começar?

Leia o artigo na íntegra em notícia completa.

HARRY POTTER – LIVROS
Pottermania agarra antiga cética.

Asu Ram Online ~ Jennifer Rios
28 de setembro de 2007
Traduçao: Raisa Garcia

Por anos, eu me recusei a me envolver no mundo bruxo faz de conta de Harry Potter.

Eu ri alto quando pessoas começaram a usar palavras e frases do texto como se elas fossem de conhecimento comum. (Ou quando eles compraram os ridículos óculos de armação grossa e vestes que o protagonista usa.) Então quando todos me disseram que eu tinha que ler os livros, eu me recusei e evitei o fenômeno cultural a qualquer custo.

No ensino médio, minha melhor amiga me deu um marcador de livros com uma cena do livro. Eu me lembro claramente de ter revirado meus olhos ao gesto e guardado o marcador verde e dourado em minha bolsa. Eu sabia que eu nunca me embaraçaria e o usaria.

Isso é, até semana passada, quando eu o tirei de seu esconderijo.

Sim, a sensação Harry Potter finalmente me pegou neste verão, quando eu li os seis primeiros livros. Eu ficava acordada até as 5 da manhã, passando por páginas e rindo muito das travessuras de Fred e Jorge Weasley.

Hogwarts se tornou um local físico, e seus habitantes, pessoas reais. Minha fascinação começou com uma corrida à meia-noite ao Wal-Mart no dia 21 de julho, com um casal de amigos que precisavam do sétimo livro naquela noite. Eu ri deles, como sempre, mas desta vez eles me gozaram por ter uma mente fechada. Eu odeio ser alvo de risadas, então eu aceitei seu desafio.

Eles me compraram o primeiro livro, e nós dedicamos o dia seguinte a ficar no meu apartamento, comendo panquecas com pedaços de chocolates e lendo. Pela tarde, minhas mãos coçaram pelo momento.

Quando eu terminei o livro, o que me levou quase um dia, eu iria imediatamente comprar o próximo, até que eu cheguei ao sexto e nenhuma livraria tinha. Foi Hastings que me informou que os depósitos estavam com tudo esgotado e estavam reimprimindo. Foi uma tortura.

Quando expressando meu problema a um amigo, ele riu. Eu acho que isso iria acontecer depois anos de aperfeiçoamento da minha própria condescendência, comentários depreciativos. Seu argumento foi que Rowling não é nada mais que uma escritora formulada, que inventa estórias simples para ganhar dinheiro. Ele afirmou que não há nenhum valor literário em seu trabalho.

Essa foi minha deixa para defender minha recente obsessão.

Eu entendo que ela não é a melhor autora de todas, mas dê um tempo à mulher. Foi Mark Twain que disse, “Meus livros são água; aqueles dos grandes gênios são vinho – e todos bebem água.”

Para começar, pessoas raramente lêem, então por que não escrever de um modo que faça alguém querer começar? Essas mesmas pessoas podem até decidir pegar um livro diferente porque eles encontraram algo divertido na série Harry Potter.

Vamos também considerar o fato de que Rowling é a primeira autora bilionária. Isso tem que contar para algo. Então, mesmo que ela não seja um gênio literário, eu ainda digo, “palmas pra ela.”

Eu ouvi que “Ordem da Fênix” é sua obra-prima. Desde que a escola começou, eu não tenho tido tempo de adicionar o último livro à minha biblioteca, ou ter a energia de lê-lo. Também, depois de comprar os livros que preciso para o semestre, minha conta bancária precisou de um respirador. O amigo que me comprou o primeiro livro está graciosamente me enviando sua cópia do sétimo. Meu antigo marcador de livros, junto com um saco de pedaços de chocolate, está aguardando.