Não categorizado

[Atualizado] EW: capa e photoshoot para a revista Crash

A atriz Emma Watson está cada vez mais presente no mundo da moda. A bela e talentosa atriz, que já foi muito elogiada por seu estilo e elegância, foi convidada pela famosa revista de moda francesa Crash para estampar a capa e algumas páginas de sua edição número 49. Em um novo photoshoot exclusivo para a revista, Emma posou maquiada e caracterizada de modo peculiar e inusitado, com um estilo totalmente diferente de seus photoshoots anteriores.

Alguns scans da publicação contendo fotos e citações da atriz foram divulgados, para conferir em nossa galeria, clique aqui!

A revista Crash edição 49, chega às bancas francesas em abril!

Atualizado: Scans em alta qualidade das fotos da jovem podem ser vistos em nossa galeria a partir dessa imagem. A tradução completa da entrevista, por sua vez, foi adicionada na extensão!

EMMA WATSON
Entrevista concedida para a revista Crash

Crash edição 49
11 de março de 2009
Tradução: Daniel Mählmann

Como começou sua carreira de atriz?
Eu tinha nove anos quando agentes foram à minha escola para a audição do filme Harry Potter. Como eu já era uma grande fã dos livros, a minha professora de teatro me colocou na frente. Após cerca de oito outras audições, e depois de fazer vários testes com Rony e vários Harry, eu obtive o papel!

Você começou a interpretar Hermione nos filmes Harry Potter com a idade de dez anos. Agora você está com 18. É raro ver um ator crescer no mesmo papel. Como você se sente sobre isso?
Não foi fácil crescer na telona. Quando somos jovens, somos atormentados por milhões de angústias. Ao aprender, crescer, nós cometemos erros. Foi muito difícil viver este período de mudança em turnê de uma grande produção.

O que é mais emocionante na profissão de atriz?
Adoro analisar um personagem: compreender como reagiriam em dada situação, é um processo de pensamento. Eu amo a válvula de espape da profissão. Você pode esquecer tudo. Convoco memórias positivas e negativas. Eu guardo essas experiências à superfície para poder conjurar rapidamente uma emoção em uma cena.

Como você encara o futuro?
Não o encaro! Não estarei ocupada pelos próximos cinco anos… é o máximo! Tenho 18 anos! Tudo pode acontecer! Eu aproveito todas as oportunidades!

Porque você quer ir para a universidade?
Sinto-me viva quando aprendo, sinto-me motivada. Eu nunca vou parar de aprender. Quero conhecer novos amigos. Quero descobrir meus gostos fora da indústria cinematográfica, pois é um universo que pode ser muito isolador, e o trabalho é muito intermitente. Eu quero preencher o vazio com uma coisa que me fascine. E quero ser um pouco mais anônima. Quero me sentir normal por um tempo.

O que está estudando?
Falo francês fluentemente, como quando eu era uma criança. Quero pintar melhor. Quero aprender fotografia. Eu não estudo História desde os 15 anos e quero reaprender a matéria. Estou apaixonada pela literatura. Eu nunca estudei filosofia e ciência política…

Você é muito humilde, não tem a aura de todas as estrela. O que você acha do fenômeno de estrelas mirins?
Eu não gosto deste rótilo. Estrelas mirins não são exatamente o melhor caminho… se você acredita na mídia. Ela sempre parece esquecer Meryl Streep, Natalie Portman, Julie Stiles, Jodie Foster. Não creio que (as estrelas mirins) estejam condenadas ao fracasso. Eu não sou mais calejada que outra pessoa. Eu não sou uma droga. Evidentemente, a vida não vai ser simples depois de Harry Potter. Eu vou estar sempre um pouco assustada com a idéia de me tornar um “já foi”. Eu provavelmente nunca vou ser tão famosa quanto sou agora, nem tão exepcional, ou tão jovem nem tão bem paga… mas tudo depende da forma como eu lido com meu próprio sucesso.

Como você separa sua vida privada da vida pública?
Eu gosto de ser privada, mas é muito difícil nesse momento. Eu nunca falo das minhas relações amorosas. Os jornalistas perguntam muito sobre isso… de certa maneira, a especulação é útil. Nenhum deles sabe a verdade, mas todos continuam a escrever artigos, não têm credibilidade. Audrey Hepburn sempre disse: “Eu não me importo com o que está escrito sobre mim, porque é falso”. Os tablóides são ridículos, e penso assim como ela. Mas não posso me queixar… relativamente falando, eu tenho sido muito bem tratada.

Você ama muito a moda. Por que?
É um prazer! Gosto de me vestir! Ela é criativa, expressiva! Aprecio a moda pelas mesmas razões que eu aprecio a arte.

Quais são seus designers preferidos?
Chanel, Vivienne Westwood, Balenciaga, Balmain, Preen, Christopher Kane, Marc Jacobs…

O que você achou da sua primeira experiência com Karl Lagerfeld?
Já faz muito tempo que eu sou fã de Karl, mas não compreendia a escala do seu trabalho. Eu realmente acho que ele é um gênio. Além disso, a sessão fotográfica foi uma das mais agradáveis da minha vida.

Onde você gostaria de morar?
Na França.

Seu maior pesadelo?
Tubarões!

Você se envolveu em ações de caridade?
Eu comecei devagar. Quero que minhas decisões sejam baseadas em boas informações e quero participar em ações que realmente façam a diferença. Não quero ser uma simples “capa” de um projeto.

Você é ambientalista?
Eu não posso não ser. Fiz meu projeto final sobre aquecimento global e o furacão Katrina. Estudei os efeitos em uma pequena escala, como a barragem de projetos à Londres, mas também em grande escala. Meu carro é elétrico, eu reciclo, pego transporte público, tento não comprar e beber água engarrafada. Nao sou uma purista e não sou perfeita. Mas é algo que tenho no coração.

Você acredita em magia?
Sim. Nem tudo pode ser explicado.

Você acredita em milaagres?
Eu ganhei o papel, certo?

Seu estilo de música preferido?
Escuto muito música folclórica e blues no momento.

Seu som preferido?
O riso de um bebê.

Perfume favorito?
Rose Framboise.

Livro favorito?
A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafon.

Obra de arte preferida?
Meus artistas favoritos são Euan Uglow, Gustav Klimt, Egon Schiele e Jenny Saville. Adoro as fotos de Tim Walter… eu quero morar em uma foto de Tim Walker. Fui ver a exposição de Francis Bacon na Tate Gallery, há alguns meses, e era a mais bonita que já vi. Mas não me force a escolher UMA obra de arte… é muito difícil!