Livros

Bloomsbury enfrenta indignação de escritores britânicos

Potterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Bloomsbury enfrenta indignação de escritores britânicosPotterish :: Harry Potter, o Ickabog, Animais Fantásticos e JK Rowling Bloomsbury enfrenta indignação de escritores britânicos
Depois do lançamento de sete livros da saga Harry Potter, escrita por JK Rowling, é de conhecimento mundial o fato da série ter sido a grande recordista de vendas a cada novo volume.
Por ter ciência disso, a editora britânica Bloomsbury – responsável pela publicação dos livros Potter na Grã-Bretanha – sempre divulgou com orgulho os números gerados pela série, mas, com o seu fim, já anunciou que vai conseguir sobreviver tranqüilamente sem outro Potter. Contudo, parece que essa declaração não foi suficiente.

Alguns escritores britânicos, que têm seus livros publicados pela editora, estão irritados com a Bloomsbury e a acusam de ter uma “obsessão injusta e desproporcional” com os livros de Harry Potter.

Os autores acusam Nigel Newton, diretor executivo da Bloomsbury, de estar preocupado apenas com a venda dos livros de Potter e em como os lucros dos livros repercutem nas ações da City (centro financeiro da capital inglesa). A escritora Joanna Trollope se cansou da situação e acabou mudando de editoria ao assinar com Transworld.

Confiram mais sobre o caso em notícia completa.

BLOOMSBURY
Escritores criticam editora de Harry Potter

Ansa Latina
28 de abril de 2008

LONDRES – A editora britânica Bloomsburry, responsável pela publicação da saga literária de Harry Potter, enfrentou uma revolta de alguns de seus escritores mais prestigiosos, os quais se queixam da “obsessão” da empresa com a autora J. K. Rowling.

O jornal inglês Daily Telegraph informou que Joanna Trollope, uma das escritoras que mais vende na Grã-Bretanha e conhecida com a “Rainha da Saga Aga”, cansou-se do comportamento da Bloomsbury com Rowling e acabou mudando de editoria ao assinar com Transworld.

Outros escritores também estão indignados com a editora londrina pelo que julgam uma “obsessão injusta e desproporcional” com os livros de Harry Potter, que venderam mais de 400 milhões de exemplares no mundo. Os autores acusam Nigel Newton, diretor executivo da Bloomsbury, de estar preocupado apenas com a venda dos livros de Potter e em como os lucros dos livros repercutem nas ações da City (centro financeiro da capital inglesa).

A Bloomsbury representa alguns dos escritores mais populares da Grã-Bretanha, incluindo William Boyd, Susan Hill, Peter Carey e Will Self.