Animais Fantásticos ︎◆ Filmes e peças

Futuro de Animais Fantásticos pode ser decidido por inteligência artificial

O futuro da série Animais Fantásticos pode estar fora de mãos humanas. Isso porque a Warner Bros. Pictures, que produz e distribui os filmes do Mundo Bruxo, assinou um contrato com uma start-up de tecnologia que oferece uma ferramenta de gerenciamento de projetos que funciona por meio da análise de dados coletados com a inteligência artificial, de acordo com o portal de notícias Hollywood Reporter.

A ferramenta, lançada em 2019 pela Cinelytic, analisa instantaneamente dados que podem ajudar a Warner Bros. a tomar decisões como datas de lançamento de filmes, já que consegue medir o valor de determinado ator em qualquer país do mundo, estimar quanto um filme deve fazer de dinheiro nos cinemas e em outras plataformas, como plataformas de streaming e venda de DVDs, e até mesmo sugerir nomes de atores e diretores que devem estar envolvidos na produção para garantir o sucesso do filme.

Continue after the AD

Os criadores dizem que a ferramenta busca diminuir o tempo de análise que os executivos das produtoras de cinema fazem manualmente, eliminando tarefas repetitivas e oferecendo às empresas análise mais precisas. A ferramenta pode ser especialmente útil durante festivais de cinema, em que os executivos assistem a dezenas de filmes e tem apenas algumas horas para analisar e iniciar a negociação, antes que outra distribuidora acabe comprando os direitos de exibição.

Os seres humanos que trabalham com cinema, no entanto, não precisam ter medo de perder o emprego. É o que diz o fundador da start-up, Tobias Queisser, ao Hollywood Reporter. “Parece assustador, mas a inteligência artificial não é capaz de tomar decisões criativas. Ela é boa em analisar números e encontrar padrões que humanos não seriam capazes, mas você precisa de instinto e experiência para tomar decisões criativas”, afirma.

Leia também: