J. K. Rowling

Ex-assistente pessoal de J.K. Rowling é condenada a devolver R$ 94 mil

A ex-assistente pessoal de J. K. Rowling, Amanda Donaldson, foi condenada a devolver 18.734 libras esterlinas – o equivalente a cerca de R$ 94 mil – para a autora em um caso de fraude. Segundo Rowling, a ex-funcionária teria usado um cartão de crédito corporativo para comprar itens para uso próprio e moedas estrangeiras.

Entre os gastos descobertos após a demissão de Amanda, em abril de 2017, estão cerca de 3.000 libras em papelarias e cerca de 1.500 em cafés, além de 7.742 em moedas estrangeiras, saques de cerca de 1.160 e furtos de itens da série Harry Potter estimados em 3.213.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante o processo, a defesa de Amanda alegou que a assistente não pretendia enganar J. K. Rowling e que sua cliente acreditava estar autorizada a realizar os gastos. No entanto, o juiz responsável pelo caso não considerou Amanda confiável, condenando-a ao pagamento de 18.734 libras esterlinas corrigidos monetariamente. Por outro lado, o juiz declarou que não havia provas concretas de que a ex-assistente seria responsável pelo sumiço de itens da série Harry Potter, deixando de condená-la a devolver os objetos.

O juiz elogiou a maneira “atenciosa, considerada, comedida, exata, honesta e confiável” como J. K. Rowling apresentou suas provas, além do fato da autora ter concedido à sua ex-assistente o benefício da dúvida todas as vezes em que isso foi possível.

A autora declarou estar satisfeita com o resultado e explicou que todo o dinheiro recebido será doado à Lumos, sua ONG que trabalha para acabar com orfanatos ao redor do mundo. Rowling disse que levar o caso às autoridades foi a última maneira encontrada e que não se tratava de obter dinheiro para seu benefício próprio, mas para proteger a reputação de seus outros funcionários e se certificar de que Amanda Donaldson não seja capaz de abusar da confiança de outro empregador.