Animais Fantásticos ︎◆ J. K. Rowling

J. K. Rowling não pretende abordar elementos sexuais entre Dumbledore e Grindelwald em Animais Fantásticos

A autora J. K. Rowling afirmou que, embora tenham havido elementos sexuais no relacionamento entre Dumbledore e Grindelwald, ela não está interessada em retratar isso nos roteiros da franquia Animais Fantásticos. A entrevista foi concedida ao mini-documentário Distintamente Dumbledore, disponível nas edições digitais e no Blu-ray de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald.

“Eu estou mais interessada no sentido das emoções que eles sentiram pelo outro – que é o que há de mais fascinante em todos os relacionamentos humanos”, disse. “O relacionamento deles foi incrivelmente intenso e passional, mas, como acontece em qualquer relacionamento, não há como saber de verdade o que a outra pessoa sente. […] Essa é parte das histórias de Harry Potter que eu estava mais interessada em revisitar, pois o relacionamento entre os dois é o que torna Dumbledore o homem que conhecemos”, detalhou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu estou mais interessada nas emoções que eles sentiram pelo outro.”– J. K. Rowling

Revelação

Rowling revelou que Dumbledore era gay em 2007, logo após o lançamento do livro Harry Potter e as Relíquias da Morte. Durante um evento em Nova York, a autora foi questionada por uma fã se Dumbledore, que acreditava no poder do amor, já teria se apaixonado. A resposta de foi direta: “Sempre pensei em Dumbledore como gay. Ele se apaixonou por Grindelwald, e isso se tornou parte do terror quando Grindelwald revelou quem realmente era”, disse, referindo-se ao desejo que Grindelwald tinha de que comunidade bruxa dominasse os trouxas – episódio que está sendo mostrado na franquia Animais Fantásticos.

Em Os Crimes de Grindelwald, Dumbledore e Grindelwald não se encontram (Imagem: Warner Bros. Pictures/Reprodução)

Celibato

Em 2008, Rowling deu uma entrevista a um estudante de jornalismo e detalhou a identidade sexual de Dumbledore. “Desde o início eu sabia que ele escondia um segredo”, disse. ˜Este grande segredo é que ele já tinha tido pensamentos muito parecidos com os de Voldemort; a ideia de dominação racial, de que ele iria subjugar os trouxas. […] Mas ele é um homem bom por natureza. O que o levaria a fazer isso? [Esse questionamento] simplesmente veio até mim, e eu pensei: sei por que ele fez isso: ele se apaixonou.”

Rowling disse que a decepção do personagem foi tão grande que ele simplesmente deixou de confiar em sua capacidade de julgamento. “Ele perdeu seu senso de moral quando se apaixonou e, subsequentemente, tornou-se tão desconfiado do próprio julgamento no amor que se tornou completamente assexual. Ele levou uma vida de celibato e de bibliófilo”.

O ator Jude Law, que interpreta Alvo Dumbledore na franquia Animais Fantásticos, demonstrou uma visão semelhante sobre a vida do personagem. “Há uma solidão, um terrível isolamento [no personagem]. Ele se isolou e praticamente transformou Hogwarts em sua fortaleza”, disse, também no mini-documentário Distintamente Dumbledore.

Leia também:
+ OPINIÃO: Animais Fantásticos não esconde a homossexualidade de Dumbledore, mas deixa a desejar