Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald ︎◆ Listas

SPOILERS: 18 referências de Harry Potter em Os Crimes de Grindelwald

Desde que anunciada, em 2013, a franquia Animais Fantásticos trouxe uma oportunidade para os fãs reverem elementos dos livros e filmes da franquia Harry Potter. O segundo filme, Os Crimes de Grindelwald, que chega aos cinemas em 15 de novembro, tem muitas referências diretas a Harry Potter. Abaixo, listamos 18 delas.

CUIDADO: Este post contém spoilers.

Hogwarts

O retorno da escola de magia às telas não é surpresa, visto que foi divulgado desde o primeiro trailer de Os Crimes de Grindelwald, lançado em março. Sua aparição no filme é embalada por Hedwig’s Theme, composta por John Williams, que marcou a franquia Harry Potter. Na trama, funcionários do Ministério da Magia invadem a sala de aula do professor Dumbledore para confrontá-lo e, posteriormente, um flashback de Leta Lestrange mostra uma aula muito semelhante à de Remo Lupin em O Prisioneiro de Azkaban, na qual os alunos enfrentam o bicho-papão.

Leia também:


Foto: Warner Bros. Pictures/Divulgação

Minerva McGonagall

A presença da professora é um agrado para os fãs. No filme, a “jovem” McGonagall aparece perplexa com a indelicadeza com que os aurores invadem a sala de Dumbledore e, mais tarde, retorna no flashback de Leta Lestrange em uma cena rápida e divertida. Só resta entender quantos anos tem Minerva McGonagall na época de Harry Potter

Família Dumbledore

Um dos momentos mais emocionantes do filme vem de um diálogo em que Dumbledore fala sobre sua irmã, Ariana, cuja história os fãs de Harry Potter conheceram no último livro da série, As Relíquias da Morte. Além disso, Dumbledore conta uma história curiosa sobre sua família que envolve as fênix. A ave que renasce das cinzas tem papel importante na família Dumbledore, o que remete diretamente a Fawkes, o pássaro de estimação do futuro diretor de Hogwarts.


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

Nagini

A revelação de Nagini no último trailer de Os Crimes de Grindelwald explodiu as cabeças dos fãs, mas neste filme a personagem não tem grande participação. Com poucas falas, Nagini, que na época era uma Maledictus, demonstra ter uma forte ligação com Credence e o acompanha até o final de sua busca por identidade.

Leia também:


Foto: Warner Bros. Pictures/Divulgação

Nicolau Flamel e a Pedra Filosofal

O alquimista Nicolau Flamel é uma das participações mais inusitadas do filme. Dumbledore dá o endereço a Newt para caso ele precise de “um lugar seguro em Paris”, mas, além da cena divertida com Jacob, vista no trailer, o bruxo centenário surge como alguém que pode ajudar no conflito principal a partir de uma mensagem misteriosa.


Foto: Warner Bros. Pictures/Divulgação

Poção polissuco

Neste filme, a poção polissuco é menos eficiente do que a preparada por Hermione Granger em A Câmara Secreta e As Relíquias da Morte. Newt Scamander usa para se disfarçar de Teseu ao entrar no Ministério da Magia francês, mas o efeito passa rapidamente.


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

Espelho de Ojesed

Em Os Crimes de Grindelwald, o espelho que mostra os desejos mais profundo dos corações de quem o vê revela que Dumbledore nunca superou sua relação com Gerardo Grindelwald. Na cena, Dumbledore vê a si próprio ao lado de Grindelwald, ambos adolescentes, selando um pacto que iria afetar profundamente suas vidas.


Foto: Warner Bros. Pictures/Divulgação

“Para o bem maior”

Como visto em As Relíquias da Morte, a frase “Para o bem maior” marcou a relação de Dumbledore e Grindelwald quando jovens. Neste filme, o vilão, que é muito bom com palavras, usa dessa justificativa ao tentar conquistar seguidores para cometer crimes hediondos.


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

Nurmengard

Até onde se sabia, Nurmengard era uma prisão bruxa criada por Grindelwald, onde posteriormente ele ficaria preso até ser encontrado e assassinado por Voldemort. Entretanto, neste filme, além de descobrir sua localização, o espectador descobrirá que Nurmengard se trata da residência de Grindelwald.

Voto perpétuo

O voto perpétuo permite que bruxos façam uma promessa cuja quebra significa a morte. Em Os Crimes de Grindelwald, o misterioso Yusuf Kama revela que fez um voto perpétuo com seu pai, prometendo matar alguma pessoa que algum Lestrange pudesse amar, como forma de vingança.


Trata-se da mesma magia que Snape fez com Narcisa Malfoy ao prometer matar Dumbledore caso Draco falhasse (Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução)

Maldição Imperius

A maldição do controle é uma das três imperdoáveis. Yusuf Kama revela que o patriarca da família Lestrange cometeu um crime por meio do uso de Imperius. Por isso, Kama busca vingança.


Yusuf Kama, ao centro (Foto: Warner Bros. Pictures/Divulgação)

Ministério da Magia

Com paredes de tijolos escuros, o Ministério da Magia britânico retorna às telas logo no início de Os Crimes de Grindelwald. Newt o visita em busca de autorização para fazer viagens internacionais. Neste momento, ele é convidado a trabalhar para o Ministério sob a tutela do irmão, Teseu.

Na sequência, há um easter egg relacionado a uma prática adotada pelo Ministério em 1927, mas que na época de Harry Potter já estava em desuso: as corujas que carregam mensagens entre os departamentos. Em A Ordem da Fênix, o Sr. Weasley comenta com Harry: “São apenas memorandos interdepartamentais. […] Costumávamos usar corujas, mas a sujeira era inacreditável… excrementos caindo sobre as escrivaninhas…”


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

McLaggen

Sobrenome conhecido pelos fãs, McLaggen aparece como um estudante da Grifinória que participa da aula de Defesa Contra as Artes das Trevas ministrada por Dumbledore. O personagem provavelmente é avô ou bisavô de Córmaco McLaggen, estudante que frequentou Hogwarts na época de Harry.


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

Travers

O Chefe de Execução da Leis da Magia britânico na época em que se passa Os Crimes de Grindelwald é chamado de Travers, outro sobrenome conhecido pelos fãs. Travers era um Comensal da Morte que, segundo Igor Karkaroff em O Cálice de Fogo, foi responsável pela morte de Marlene McKinnon e sua família.

Penseira

Algo muito semelhante à penseira, que é usada para revisitar memórias, aparece no início de Os Crimes de Grindelwald. Na sala de reunião do Ministério da Magia, quando Newt é convidado a trabalhar ao lado de Teseu, o objeto está posto sobre a mesa diante deles. O que faz questionar se aquilo de fato é uma penseira é sua funcionalidade. No filme, o objeto é usado apenas para mostrar Grindelwald e Credence quando citados, e não para revisitar memórias.


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

Chave de portal

Em O Cálice de Fogo, a chave de portal tem papel importante quando Harry e Cedrico são transportados ao cemitério após tocarem a Taça Tribruxo. Em Os Crimes de Grindelwald, um balde velho é o responsável pelo transporte de Newt e Jacob da Inglaterra para a capital francesa.

Varinha das Varinhas

A relíquia da morte volta às mãos de Grindelwald neste filme. No entanto, a varinha quase não é usada, já que Grindelwald não gosta de sujar as próprias mãos.

Testrálios

Os animais que transportam as carruagens de Hogwarts e que só podem ser vistos por quem já viu a morte retornam em uma longa cena de ação, no início deste filme, para conduzir a transferência de Grindelwald do MACUSA até a Inglaterra.


Foto: Warner Bros. Pictures/Divulgação

BÔNUS: Desiluminador

O objeto usado para absorver e guardar fontes de luzes, que no futuro será um presente de Dumbledore para Rony Weasley, aparece no trailer de Os Crimes de Grindelwald, mas foi cortado da versão final do filme. No trailer, Dumbledore usa o desiluminador para escurecer as ruas de Londres ao encontrar Newt. É provável que a cenas esteja nos extras do Blu-Ray, que deve chegar às prateleiras no primeiro semestre de 2019.

Leia também:

Escrito por J. K. Rowling e dirigido por David Yates, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald chega aos cinemas brasileiros em 15 de novembro de 2018.

Revisão: Pedro Martins