Livros 1-6

Logo de Harry Potter surgiu por acaso

A ilustradora da versão estadunidense de Harry Potter, Mary GrandPré, revelou que não foi contratada para desenhar o logo da franquia, mas acabou criando-o por acaso. Ela perguntou ao diretor criativo da editora Scholastic, David Saylor, se poderia escrever o nome de Harry no local reservado para o título, e então nascia o símbolo icônico que se tornou tão bem sucedido, que foi adotado pela Warner Bros. Pictures e por editoras ao redor do mundo.

Entre outras curiosidades reveladas sobre a capa de A Pedra Filosofal à revista norte-americana Entertainment Weekly, a ilustradora citou a ausência de Rony e Hermione não apenas na capa, mas no livro todo. Não há qualquer ilustração da dupla ao longo do primeiro volume. “Talvez houvessem tantas coisas suculentas acontecendo em todos os capítulos que simplesmente nunca chegamos a eles (Rony e Hermione) visualmente. Talvez Rony e Hermione sejam normais demais!”, explicou.

Outro fato curioso foi a quase mudança de título do livro. Da versão original, britânica, The Philosopher’s Stone (A Pedra do Filósofo, em tradução literal), o livro poderia ter sido lançado nos Estados Unidos com o título School of Magic (Escola da Magia, em português). O objetivo era atrair a atenção das crianças americanas, que, segundo a editora Scholastic, poderiam não se sentir atraídas pelo título original.