Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald ︎◆ Direto do set ︎◆ Equipe técnica ︎◆ pierre bohanna

Conheça a casa de Nicolau Flamel em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Nicolau Flamel, o alquimista que criou a Pedra Filosofal, aparecerá em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald. A revista norte-americana Entertainment Weekly revelou fotos do interior da casa do personagem, em Paris, onde Newt Scamander e Jacob Kowalski o encontrarão.


Foto: Jaap Buitendijk/Warner Bros. Pictures

“Criamos uma casa muito antiga, como se tivesse sido deixada de lado enquanto Paris se desenvolvia ao redor.”
– Martin Foley, supervisor de arte


Foto: Jaap Buitendijk/Warner Bros. Pictures

Uma casa antiga

No roteiro do filme, J. K. Rowling escreveu que Flamel morava na rua de Montmorency, na região histórica de Paris. O alquimista, que viveu do século XIV ao XV, realmente morava ali. No entanto, sua verdadeira casa não se parece muito com o set que o diretor de arte, Stuart Craig, construiu para o filme. “Criamos uma casa muito antiga, como se tivesse sido deixada de lado enquanto Paris se desenvolvia ao redor”, explica o supervisor de arte Martin Foley ao POTTERISH durante nossa visita ao set de filmagem, na Inglaterra.

No crescimento das cidades, prédios tradicionais são destruídos para dar lugar a grandes empreendimentos. Por amor à casa, entretanto, alguns moradores não aceitam a desapropriação. O imóvel então é mantido, mas destoa das outras construções. Foi com isso em mente que o departamento de arte de Animais Fantásticos construiu a residência de Nicolau Flamel.


Foto: Jaap Buitendijk/Warner Bros. Pictures

Uma roupa simples…

Para criar a roupa de Nicolau Flamel, a figurinista Colleen Atwood, que ganhou o Oscar por Animais Fantásticos e Onde Habitam, usou um tecido feito à mão, antigo e simples. “Como ele estaria em um ambiente laboratorial, decidimos criar uma roupa quase espiritual, que não chamasse muita atenção e que também parecesse um jaleco gasto”, explica.


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

… e uma varinha pomposa

Para criar a varinha do alquimista, o supervisor de modelagem Pierre Bohanna tinha em mente que o personagem é muito velho e tem um senso aguçado de arte clássica. Por isso, usou um chifre tortuoso no cabo da varinha. “Design de varinha também é aplicação de uma época”, explica, referindo-se ao art nouveau, estilo delicado e assimétrico.


Foto: Warner Bros. Pictures/Reprodução

Seis Pedras Filosofais diferentes

Devido à dificuldade que o vermelho translúcido traz para a iluminação de uma cena, foram criados seis modelos diferentes da Pedra Filosofal. “É uma cor que reage muito, então fizemos várias pedras, com densidades diferentes de vermelho. Todas no mesmo tom, mas em diferentes escalas”, revela Pierre Bohanna. “Se você está com a Pedra na mão, ela tende a ficar mais escura, meio que vermelho-sangue, mas se a segura contra a luz, ela fica muito clara.”


Foto: Jaap Buitendijk/Warner Bros. Pictures

Leia também:

Escrito por J. K. Rowling e dirigido por David Yates, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald chega aos cinemas brasileiros em 15 de novembro de 2018.

Pedro Martins é estudante de jornalismo e editor-chefe do Potterish. Ele viajou à Inglaterra a convite da Warner Bros. Pictures

Colaboraram: Nuara Costa e Rodrigo Cavalheiro
Revisão: Renato Ritto

Atualizado em 11/11/2018