Atores ︎◆ Filmes e Peças ︎◆ Harry Potter and the Cursed Child ︎◆ Sam Clemmett

“Pensava todo dia que ia ser demitido”, diz ator que interpreta Escórpio Malfoy na peça Cursed Child

Prestes a estrearem na Broadway com Harry Potter and the Cursed Child, Sam Clemmett e Anthony Boyle, que interpretam Alvo Severo Potter e Escórpio Malfoy, discutiram suas carreiras em entrevista ao portal Broadway.com e à revista The X Magazine, respectivamente.

Início da carreira

Criado em Belfast, capital da Irlanda do Norte, Anthony Boyle passava seu tempo livre procurando “audições” no Google. Diferente dos amigos, que preferiam futebol, ele se interessava por poesia desde cedo. O sentimento é compartilhado por Sam Clemmett, que se definiu como uma criança “muito tímida e meio introvertida”. “Eu tinha um círculo de amigos que eram muito chegados em esportes, incluindo meu irmão. Foi algo que eu tentei me encaixar e ser bom, mas nunca consegui”, relembra.

A atuação veio por sugestão de sua mãe, que indicou um curso de artes teatrais. “Eu precisava de algo para gastar minha energia”, diz o ator, que viu suas habilidades sociais florescerem. “[As pessoas do teatro] eram muito diferentes das pessoas com quem eu estava crescendo na escola. De repente, tudo começou a fazer sentido e eu dei uma guinada”, conta Sam, cujo primeiro papel profissional foi na produção de O Senhor das Moscas do Regent’s Park Open Air Theatre, o único do elenco a conseguir um papel sem um agente.

Anthony Boyle e Sam Clemmett interpretam Escórpio Malfoy e Alvo Severo Potter em Hary Potter and the Cursed Child.

Anthony Boyle e Sam Clemmett em cena. Foto: Manuel Harlan.

Audições e processo criativo de Cursed Child

“Era minha primeira peça e eu tinha saído da escola de teatro sete meses antes do fim do curso. Fui jogado nessa fera imensa. Todo dia eu pensava que ia ser demitido”, relembra Boyle. No entanto, as expectativas do que Escórpio Malfoy deveria ser foram prontamente ignoradas. “Acho que isso pode limitar um pouco a criatividade e influenciar suas escolhas em cena”, opina. “Eu me lembro de ler as primeiras cenas. Escórpio perde sua mãe bem cedo na peça. Havia muita dor nele, e também muito humor. Geralmente as pessoas escondem grandes dores por trás do humor. Eu simplesmente me apaixonei pelo papel”, relembra.

Anthony Boyle e Alex Price interpretam Escórpio Malfoy e Draco Malfoy em Hary Potter and the Cursed Child.

Anthony Boyle e Alex Price (Draco Malfoy) em cena. Foto: Manuel Harlan.

Para Sam Clemmett, a ligação com Alvo Severo Potter foi mais complicada. “Eu tenho uma relação muito boa com meu pai, em particular, e também com minha família em geral. [Alvo] não, então o jeito, para mim, foi o aspecto do bullying”, diz. “Eu sofri bullying quando fui para o ensino médio e me senti isolado por um tempo. Esse foi meu jeito de entendê-lo. É de onde muita de sua raiva e de seus problemas vêm”, explica.

Para Clemmett, mesmo sendo Harry Potter havia receio de como o público reagiria à peça. Mas a certeza do sucesso veio logo com a primeira apresentação. “No fim da Parte Dois, a resposta que tivemos foi como um show de rock. Foi diferente de qualquer outra experiência teatral que eu já tive. Celebrava tudo o que o teatro pode ser”, relembra.

Sam Clemmett e Jamie Parker interpretam Alvo Severo Potter e Harry Potter em Hary Potter and the Cursed Child.

Sam Clemmet e Jamie Parker (Harry Potter) em cena. Foto: Manuel Harlan

“Eu tento não focar na ideia de ser um bruxo, mas na ideia de ter 14 anos e estar muito perdido e confuso”, diz Anthony Boyle. Já Sam Clemmett abraçou a oportunidade de mergulhar novamente no Mundo Bruxo. “Eu li os livros enquanto crescia. Apesar de não ter ficado nas filas à meia-noite esperando pelos próximos livros, eu era um grande fã como todo mundo parece ser. Depois de ler e assistir todos, eu não os esqueci, mas eles não eram uma parte tão grande da minha vida como são para tantas outras pessoas. Depois de um longo processo de audições até conseguir o papel de Alvo, foi adorável revisitá-los sob uma perspectiva adulta”, diz.

Broadway

Já mais confortáveis em seus papéis e com o processo de criação para a Broadway, os atores pretendem aproveitar a jornada da peça em Nova York. “Quando estava ensaiando [em Londres], eu ficava tentando fazer a ‘coisa certa’. Agora, eu consegui ficar livre e muito mais confiante”, avalia Boyle.

Jamie Parker (Harry Potter), Sam Clemmett (Alvo Potter) e Anthony Boyle (Escórpio Malfoy) durante as primeiras leituras de Harry Potter and the Cursed Child na Broadway.

Jamie Parker (Harry Potter), Sam Clemmett (Alvo Potter) e Anthony Boyle (Escórpio Malfoy) durante as primeiras leituras de Harry Potter and the Cursed Child na Broadway. Foto: Manuel Harlan.

“Eu e Anto voamos juntos”, diz Sam. “Eu comecei a ficar bem nervoso ao pensar que iria ficar em Nova York por muito tempo sem minha família. Mas eu fui engolido pela loucura da cidade, dessa peça e da Broadway. Me acostumei muito mais fácil do que esperava. Há algo especial em viver aqui; é como estar em casa.”

Sucesso de público e de crítica em Londres, onde estreou sua primeira produção, Harry Potter and the Cursed Child está em período de prévias no Lyric Theatre, teatro renovado para receber a produção. A estreia está marcada para o dia 25 de abril de 2018. Em 2019, a história estreará no Princess Theatre, em Melbourne, na Austrália.