Artigos do Pottermore ︎◆ J. K. Rowling

Pottermore lança novo texto de Rowling sobre patronos

O Pottermore anunciou hoje o teste do patrono oficial.

Essa experiência também foi acompanhada por um novo texto original sobre o feitiço do patrono, escrito por J.K. Rowling. Você pode ler o texto original em inglês aqui


Nossa equipe já traduziu o artigo e você pode conferir clicando em notícia completa

Fique de olho no Potterish para mais informações!

O que é um patrono?
Pottermore

Traduzido por Aline Michel em 22/09/2016
Revisado por Carline Dorigon em 22/09/2016

Expecto Patronum!
Agora que você pode descobrir o seu Patrono aqui no Pottermore, nós preparamos um guia para o feitiço defensivo favorito de todos (contém spoilers).

Quem pode lançar esse notável feitiço?
O Patrono é uma forma avançada de magia, mesmo os bruxos mais qualificados podem ter dificuldades com ela. Harry Potter é um dos bruxos mais jovens a produzir um Patrono corpóreo, tendo aprendido com professor Lupin quando ele tinha treze anos.

E, bem, o que é exatamente?

Como diz professor Lupin a Harry em “Prisioneiro de Azkaban”, o Patrono é “uma espécie de antidementador, um guardião que age como um escudo entre você e o dementador.” É também “um tipo de energia positiva, uma projeção das próprias coisas de que o dementador se alimenta: esperança, felicidade, desejo de sobrevivência, mas ele não consegue sentir desesperança, como um ser humano real, por isso o dementador não pode afetá-lo.”
O Patrono tem duas formas, não corpórea e corpórea. Um Patrono não corpóreo pode aparecer como “fiapo de gás prateado” que flutua “como névoa”. Enquanto um patrono corpóreo tem uma forma claramente definida e é mais do que um vapor ou fumaça.
A habilidade de produzir um patrono corpóreo ou não corpóreo depende da habilidade do bruxo ou bruxa. Cada patrono é único àquele bruxo ou bruxa que o conjurou, e é possível, em alguns casos, que o patrono mude.
Aqui estão alguns bruxos e bruxas que conseguiram, com alguns momentos significantes do Patrono nas histórias.

Harry Potter – cervo
Harry se precipitou para fora da moita e puxou a varinha.
– EXPECTO PATRONUM! – berrou.
E da ponta de sua varinha irrompeu, não uma nuvem informe, mas um animal prateado, deslumbrante, ofuscante. Ele apertou os olhos tentando ver o que era. Parecia um cavalo.
“Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”

O Patrono de Harry tomou a mesma forma que o de seu pai. Ele o conjura pela primeira vez durante um ataque dos dementadores com Hermione e Sirius no Grande Lago e, à primeira vista, parecia um cavalo. Coincidentemente o patrono da futura esposa de Harry, Gina Weasley, é um cavalo.

Thiago Potter – cervo
O patrono de Thiago Potter tem a mesma forma de seu Animago

Lílian Potter – corça
A fêmea do patrono de seu marido. Mais tarde aprendemos que Severo Snape, que amou Lilian por quase toda sua vida, também tinha uma corça como seu patrono.

Alvo Dumbledore – fênix
– O senhor quer que eu vá buscar alguém? – perguntou Harry. – Madame Pomfrey?
– Não – disse Dumbledore na mesma hora. – Fique aqui.
O diretor ergueu a varinha e apontou-a para a cabana de Hagrid. Harry viu-a disparar uma coisa prateada que voou entre as árvores como um pássaro fantasmagórico.
“Harry Potter e o Cálice de Fogo”

O Patrono de Dumbledore é uma fênix, o que nos é revelado quando ele quer chamar Hagrid depois de Vitor Krum ser estuporado. Não é surpresa nenhuma que Dumbledore tenha afinidade com essa criatura em particular, considerando que seu próprio animal de estimação é uma leal e enigmática fênix, a Fawkes.

Remos Lupin – lobo
Remos Lupin frequentemente disfarçava seu patrono para não relevar o fato de ele ser um lobisomen.

Ninfadora Tonks – lobo
– O Patrono de Tonks mudou de forma – disse Harry a ele. – Pelo menos foi o que disse
Snape. Eu não sabia que isto podia acontecer. Por que razão um Patrono mudaria?
Lupin demorou algum tempo mastigando o peru, e engoliu-o antes de responder lentamente.
– Às vezes… um grande choque… uma perturbação emocional…
– Parecia grande e era quadrúpede – comentou Harry, tendo uma súbita ideia e baixando a voz. – Ei… não poderia ser…?
“Harry Potter e o Enigma do Príncipe”

Sim, Harry, poderia. O patrono de Tonks mudou para um lobo depois dela se apaixonar por Lupin, um claro sinal de amor verdadeiro se é que isso existe.

Minerva McGonagall – gato
– Venha. Temos que alertar os outros diretores de Casas. É melhor vestir a capa.
Ela saiu em direção à porta ao mesmo tempo que erguia a varinha. Da ponta, irromperam
gatos prateados com marcas de óculos em torno dos olhos. Os Patronos correram
graciosamente à sua frente, enchendo a escada em espiral de luzes prateadas, quando a
professora, Harry e Luna desceram apressados.
“Harry Potter e as Relíquias da Morte”

Bem, claro que a professora McGonagall consegue lançar um patrono, e sendo um feitiço de magia avançada, e ela sendo a professora Minerva McGonagall, ela consegue lançar três ao mesmo tempo. Aqui, McGonagall usa seus patronos para comunicação – para alertar os diretores das Casas que Hogwarts seria atacada por Voldemort em breve, antes da Batalha de Hogwarts começar.

Severo Snape – corça
– A ele? – gritou Snape. – Expecto patronum!
Da ponta de sua varinha irrompeu a corça prateada: ela pousou, correu pelo soalho do gabinete e saiu voando pela janela. Dumbledore observou-a se afastando pelos ares e, quando seu brilho prateado se dissipou, ele se dirigiu a Snape e seus olhos estavam cheios de
lágrimas.
– Depois de todo esse tempo?
– Sempre – respondeu Snape.
“Harry Potter e as Relíquias da Morte”

Ainda nos toca depois de todo esse tempo. Também vemos o patrono de Snape quando ele guia Harry até a espada de Godric Gryffindor em “Harry Potter e as Relíquias da Morte”

Dolores Umbridge – gato
Uma de nossas professoras menos querida, o patrono de Dolores Umbridge também é um gato, exatamente como um daqueles que estão nos pratos horrorosos que ela pendura em suas paredes.

Aberforth Dumbledore – bode
O patrono de Alberforth é um bode, que ele conjura do lado de fora do Cabeça de Javali para tentar enganar os Comensais da Morte que eles viram um bode e não a corça de Harry.

Kingsley Shacklebolt – lince
Gracioso e reluzente, o lince aterrissou com leveza entre os espantados convidados. Cabeças se viraram, e as pessoas que estavam mais próximas congelaram absurdamente em meio a passos de dança. Então a boca do Patrono se abriu desmesuradamente e ele anunciou na voz alta, grave e lenta de KingsleyShacklebolt:
– O Ministério caiu. Scrimgeour está morto. Eles estão vindo.
„Harry Potter e as Relíquias da Morte”

Um exemplo de um membro da Ordem da Fênix usando seu patrono como um meio de comunicação, o lince aterrissa na pista de dança no casamento de Gui e Fleur.

Arthur Weasley – doninha

Harry sacou a varinha e se virou, um Patrono prateado entrou pela janela da sala de visitas e aterrissou no chão diante deles, onde assumiu a forma de uma doninha e a voz do pai de Rony.
“Harry Potter e as Relíquias da Morte”

É brilhante que o patrono do Senhor Weasley seja uma doninha.

Armada Dumbledore
Em “Harry Potter e a Ordem da Fênix”, Harry ensina seus amigos e membros da Armada Dumbledore a conjurar patronos, com alguns tendo mais sorte que outros:

Cho Chang – cisne
Simas Finnigan – raposa
Hermione Granger – lontra
Luna Lovegood – lebre
Ernesto Macmillan – javali
Gina Weasley – cavalo
Ron Weasley – Jack Russell Terrier

Eles são lançados mais tarde, com sucesso variado, para ajudar Harry durante a Batalha de Hogwarts:

Então, uma lebre, um javali e uma raposa prateados sobrevoaram as cabeças de Harry,
Rony e Hermione: os dementadores recuaram ante a aproximação dos animais. Mais três pessoas emergiram da escuridão para se postar ao seu lado, as varinhas em punho, continuando a conjurar Patronos: Luna, Ernesto e Simas.
“Harry Potter e as Relíquias da Morte”

Por último, como um patrono é conjurado?

Com o encantamento “EXPECTO PATRONUM”. Não é necessário gritar, mas você realmente tem que dizer com convicção. Agora vá em frente, é hora de descobrir qual é o seu.