A Criança Amaldiçoada ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Não categorizado

Primeira sessão de “Cursed Child” é aclamada pela crítica e pelo público

A primeira sessão da Parte I da peça “Harry Potter and the Cursed Child” (“Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, em tradução livre) aconteceu hoje à tarde em Londres e recebeu ambos o público e a imprensa. Essas sessões que antecedem a estreia (30 de julho) são importantes para que a equipe criativa do espetáculo possa ver a reação do público frente ao que eles prepararam e até mesmo alterar o roteiro e outros detalhes para deixar tudo o mais perfeito possível.

Enquanto fãs de todo o mundo faziam fila nas portas do Palace Theatre em London’s West End, o Twitter, rede social conhecida pelo dinamicismo e popular entre os fãs da série, foi à loucura: por meio da hashtag #CursedChild, houve um bombardeamento de spoilers sobre o enredo da oitava história de “{Harry Potter}”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Potterish, respeitando o pedido da autora J.K. Rowling, aderiu à campanha #KeepTheSecrets. Em nossas redes sociais, não divulgamos e nem divulgaremos revelações da história, nem mesmo com avisos antes das publicações. Já em nosso site, sinalizaremos todo o material que contenha algum segredo, por menor que seja, pois, obviamente, algumas críticas conterão pequenos spoilers.

CursedChild_Primeira_foto

Imagem divulgada há algumas horas pelas redes sociais oficiais da peça mostra cena exclusiva com Rosa Granger-Weasley em destaque.

Pelas redes sociais, muitos declararam ter amado o que viram, bem como a crítica especializada.

“Jamie Parker, Noma Dumezweni e Paul Thornley interpretam os personagens que nós conhecemos e amamos perfeição. Mas são as crianças que roubam a cena, junto com todo o drama dos livros e filmes, um monte de risadas e efeitos especiais fantásticos.”

Até o momento, somente o The Mirror publicou em seu site uma crítica rápida e sem nenhum spoiler. A nossa equipe já traduziu o texto e vocês podem conferir na extensão do post. Conforme mais portais publicarem, atualizaremos esta notícia.

Lembrando que, ainda nesta semana, a Parte II será exibida para esse mesmo público e, assim, é provável que tenhamos um material maior.

Para aqueles que não poderão ir até Londres ver o espetáculo, um livro com o roteiro da peça será publicado, em inglês, no dia 31 de julho – aniversário de Rowling e Potter. No Brasil, a Editora Rocco publicará a tradução no mês de outubro.

Uma noite mágica em que as crianças roubaram a cena
The Mirror – Clare Fitzsimons
Traduzido por: Dimitri Manaroulas.
Revisado por: Juliana Torres.

O balançar da capa de um bruxo foi o suficiente para transportar um teatro cheio de trouxas para o mundo mágico de “Harry Potter”.
Feitiços e encantamentos combinados com risadas e drama significam que “Harry Potter and the Cursed Child” será o sucesso que todos esperavam.

Se você não sabia que esta era a peça mais esperada dos últimos anos, a fila que se estendia ao redor do teatro pode ter sido uma dica.

Essa pode ter sido a oitava parte da história épica, mas claramente o público está longe de se cansar do seu bruxo favorito.
E, ao julgar pelos gritos e aplausos, ninguém se decepcionou.

Desta vez, Harry está no palco em vez das páginas ou das telas, mas a peça continua de onde os livros e filmes pararam, 19 anos após o encontro do trio com as Relíquias da Morte.

Harry é um trabalhador sobrecarregado do Ministério da Magia, enquanto seu filho mais novo Alvo é o que agora inicia sua incursão no mundo da magia.

A noite de estreia oficial ainda está a mais de um mês para acontecer, mas centenas de fãs lotaram o Palace Theatre em Londres para a primeira noite de prévias da primeira de duas partes da produção.

J.K. Rowling implorou aos fãs para que não entregassem os segredos da trama e a estragassem para os outros, mas é preciso dizer que o mundo extraordinário que ela trouxe à vida nos livros best-sellers e nos filmes de sucesso é evidente em todas as cenas no palco também.

Mas essa é uma peça da qual você não precisa ser um fanático por Harry Potter para gostar.

Claro que tem dúzias de piadas internas e coisas especiais para os super-fãs.

Mas até um completo novato em “Harry Potter” que não sabe a diferença entre um feitiço Expelliarmus e uma casa de Hogwarts pode aproveitar cada segundo da peça.

Não há como negar que é longa.

A primeira aventura do bruxo foi feita numa escala tão épica que teve de ser dividida em duas peças – a primeira dura 2 horas e 40 minutos e a segunda é apenas 5 minutos mais curta.

Mas, certamente, não parece. Os efeitos especiais produzem momentos realmente mágicos e é fácil se esquecer de que você é apenas um trouxa.

Claro que, depois de tantos anos vendo Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson nos papeis de Harry, Rony e Hermione, é difícil imaginar outras pessoas os interpretando.

Mas Jamie Parker, Noma Dumezweni e Paul Thornley interpretam os personagens que nós conhecemos e amamos com igual perfeição.

Mas são as crianças que roubam a cena, junto com todo o drama dos livros e filmes, um monte de risadas e efeitos especiais fantásticos.

J.K. Rowling se certificou de que o público estará de volta para a segunda parte com um final cheio de suspense na primeira parte.
E se a segunda parte for tão boa quanto a primeira, não pode haver outro veredito.

A criança pode ser amaldiçoada, mas essa peça definitivamente não é.