Não categorizado

Estudo indica que fãs de “Harry Potter” são menos preconceituosos

Um novo estudo divulgado pela TKM United States, realizado por cientistas na Inglaterra e Itália, investigaram o comportamento de várias crianças e adolescentes que leem os livros da série “Harry Potter” com a intensão de analisar como isto afeta a percepção de mundo destes jovens. Os resultados encontrados mostram que leitores de “Harry Potter” tendem a ser mais tolerantes, mais aberto a grupos estigmatizados, minorias oprimidas, além de serem menos preconceituosos.

Ao perguntarem aos jovens que leram os livros de Rowling sobre temas como imigração, homossexuais e refugiados, a grande maioria dos jovens identificam que as atitudes de Harry diante as diferenças demonstradas nos livros auxiliaram na aceitação de minorias, já que o próprio Harry, assim como outros personagens como Dobby, Luna Lovegood, Hagrid e Neville, passaram por inúmeros tipos de indiferenças ao longo da série, demonstrando serem personagens fortes e importantes ao final dos livros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O estudo, intitulado “A grande mágica de Harry Potter: reduzir o preconceito”, também elogia o papel da escritora J.K Rowling em proporcionar uma experiência de inclusão e tolerância nas crianças e adolescentes de todo o mundo, identificando nas obras de “Harry Potter” um respeito ás diferenças, colaborando com a construção do caráter das futuras gerações.