Não categorizado

SnitchSeeker entrevista o ator Robbie Jarvis, o jovem Tiago Potter

O ator Robbie Jarvis, 29 anos, interpretou o jovem Tiago Potter para as telonas e atualmente participoiu da série de Tv “EastEnders”. Em entrevista para o site SnitchSeeker no mês passado durante a Oz Comic Con, o ator teve chance de falar um pouco sobre seu papel como Tiago Potter, Animais Fantasticos e Onde Habitam e sobre Os Marotos.

No modo noticia completa, você poderá ler a entrevista de Robbie na integra, em português.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Robbie Jarvis
Robbie Jarvis fala sobre atuar como Tiago Potter, Os Marotos e ser um grande fã de Harry Potter

SnitchSeeker – Rotae
02-10-2015
Tradução: Bruna Lopes
Revisão: Aline Michel

O ator Robbie Jarvis, que interpretou o Tiago Potter jovem em Harry Potter e a Ordem da Fênix, bateu um papo com o SnitchSeeker mês passado na Oz ComicCon sobre seu trabalho nas séries, seus pensamentos sobre os fãs e os Marotos (dos livros e filmes), Harry Potter e a Criança Amaldiçoada e a futura série Animais Fantásticos e Onde Habitam.
Jarvis, um enorme fã da série, compartilhou seus pensamentos sobre Tiago e seus amigos tanto nos filmes quanto nos livros, como ele espera que esta curta história que se passa antes de Harry Potter, estrelando Tiago e Sirius, deve ser adaptado aos cinemas, e o que ele acha do ator principal de Animais Fantásticos, Eddie Redmayne. Isto, e muito mais, na entrevista de Jarvis com Rotae, correspondente do SnitchSeeker, pode ser lido aqui.

SnitchSeeker: O que você acha dos Marotos serem um elenco bem mais velho nos filmes, e você acha que isto mudou a maneira que os personagens foram recebidos pelo público?
Robbie Jarvis: (risos) Sim, sim, sabe por que fizeram isto? Como me disseram, aparentemente eles não achavam que o público americano conseguiria se associar com dois pais nos seus vinte anos com um filho que era um adolescente. Já que obviamente eles morreram quando ele era um bebê, e eles acharam que o público queria ver pais que fossem proporcionais a ele quando ele se viu no Espelho de Ojesed, e não tipo “Oh! Bem, ali estão dois jovens de vinte anos, sabe, um casal jovem, com um adolescente”.
É, mas não, isto é uma das coisas sobre as quais eu sou mais perguntado; “Por que Tiago era tão velho?”. Eu não sei! Não me pergunte! Eu concordo com você! Adoraria ter interpretado ele desde o começo. Mas é, Adrian é legal, então eu entendo. É uma dessas coisas de filme como a casa da Privet Drive, sabe? Fizeram ela idêntica a todas as outras casas, pois aparentemente quando americanos imaginam casas inglesas, eles imaginam que elas sejam todas como casas de forma de biscoitos, como se fossem todas exatamente iguais, enquanto se você for até os Estados Unidos, todas as casas parecerão completamente diferentes. Então aparentemente foi uma coisa direcionada ao público americano.

SnitchSeeker: Como a Pedra Filosofal.
Robbie Jarvis: Isso! Exatamente. Exatamente como a Pedra Filosofal. É quando o pessoal de marketing se envolve. É por isso que no fim tem vários de nós sendo Tiago, ao contrário de somente um Tiago e uma Lílian de 20 anos. Mas veja! Foi assim que conseguimos o Gary Oldman. Ah não, porque Gary Oldman teria sido mais velho. Essa é a coisa estranha sobre isto, porque se você parar pra pensar, formaria um grupo muito estranho. Porque James estaria nos seus vinte anos, a idade que ele tinha, e teríamos também Sirius e Remo só que sendo muito mais velho também…

SnitchSeeker: Nos seus trinta anos.
Robbie Jarvis: Sim, exatamente, nos seus trinta.

SnitchSeeker: Eles teriam… 33? Em Prisioneiro de Azkaban?
Robbie Jarvis: Sim, Azkaban, isso.

SnitchSeeker: Você tem alguma teoria ou crença sobre o Tiago que nós não vemos nos filmes ou livros?
Robbie Jarvis: Ah cara. Descobrimos muito recentemente de onde vem o dinheiro. Fomos perguntados sobre coisas assim na [ComicCon] de onde achávamos que a fortuna de Harry vinha, e nós meio que conversamos sobre como era isto, sabe, [James] trabalhando para o Departamento, ou sabe, qualquer outra coisa que ele estava fazendo, e aí algum cara gritou “Era o dinheiro do almoço de Snape!” e eu pensei (com as mãos na minha cara de tanta vergonha) “Ah cara… poderia ser… com alguns juros depois de um tempo”.
Bem, eu mencionei que escrevi uma fanficion. Era sobre coisas que aconteceram com eles depois que terminaram Hogwarts, e também antes da Ordem, você o conhece, e Remo e Sirius, meio que juntos, se metendo em enrascadas e esbarrando em Snape quando já eram mais velhos. Não fui tão longe quanto a história vai… Eu não cheguei na parte onde que eles se conectam com a história de Harry, então eu acho que minha resposta é não.

SnitchSeeker: Como você acha que Tiago descobriu o feitiço Levicorpus, se é um feitiço não-verbal e Snape o criou?
Robbie Jarvis: Essa é uma boa pergunta. Eu na verdade me perguntei se Tiago alguma vez já pegou no livro, sabe? Não sei se teria sido algo que ele aprenderia na escola, se foi algo que ele pegou, ou meio que roubou… Ou foi isto, ou eu acho que ele meio que viu Snape usando o feitiço. Você tem alguma ideia sobre isto?

SnitchSeeker: Bem, eu não sei, pois isto aconteceu na época da Ordem da Fênix, e Sirius e Remo falam algo sobre isto ser meio que uma modinha?
Robbie Jarvis: Sim, sim, sim.

SnitchSeeker: Tipo, você não podia andar por um corredor sem que alguém te levitasse? Então isto me fez pensar como algo assim pôde vazar, se Snape o criou, e se é algo não-verbal…
Robbie Jarvis: Mas é, exatamente. Acho que a questão é: será que Snape estava usando isto? Eles teriam visto Snape usando isto? Porque é uma destas coisas, quando você está em uma comunidade tão pequena quanto Hogwarts, teria sido – bem, nós sabemos – é difícil manter segredos. Sabe, Dumbledore é o único que consegue, bem, e os Marotos também, escondendo coisas de Dumbledore, e tentando manter só para eles, sendo capazes de fazer isto.
Eu acho que o número de pessoas que teriam conhecerido o Levicorpus teria sido muito pequeno… É! Isto é interessante! Deveria ter uma história de quando [Os Marotos] descobriram sobre isto, e quão animados eles ficariam por descobrir algo assim, e depois sobre eles meio que usando e pegando e meio que vendo se eles conseguiriam.

SnitchSeeker: E já que eles eram os garotos mais populares da escola, você já sabe como é, todo mundo copia!
Robbie Jarvis: É, exatamente! (risos) É claro! Eles descobriram, e então, como *** eles deviam ter visto Snape utilizando esta coisa que eles nem conheciam…

SnitchSeeker: Sim! E aí Snape vê isto sendo usado contra ele também!
Robbie Jarvis: (risos) Exatamente! O que é brilhante também, mas para ele não, eu acho. É engraçado na verdade, porque nós [Evanna e Robbie] conversamos sobre isto, eu e ela falamos sobre isto. Pois como fãs, nós não tínhamos – e eu acho que estou certo ao dizer que ela não tinha lido os livros até que terminasse os filmes, assim como eu – e nós vimos uns meninos chegando, e um deles dizia “Eu sou um fã enorme” e seu amigo dizia “Não, você não é! Você não é fã de jeito nenhum!”, e ele dizia “Sou sim!” e aí o outro se virou para o amigo e disse “Beleza, então qual era o nome da mãe de Snape?”.

SnitchSeeker: Eileen Prince.
Robbie Jarvis: Sim, sim, Eileen Prince, e nós estávamos lá e Evy dizia “Oh, eu não sei! Eu não sei!” e eu falei “Aqui! Pega meu telefone!” e ela “Oh, sim! Eu deveria saber disso! Eileen Prince!”. Então é, isto foi uma das coisas engraçadas, não foi? É meio assustador para a gente, porque independente do quão fã você seja, sempre tem alguém que acabou de terminar o Enigma do Príncipe, e vai direto para a ComicCon com as informações frescas em sua cabeça.

SnitchSeeker: Sim, eu entendo isso! É simplesmente muita coisa para se lembrar.
Robbie Jarvis:Mas é isto que torna tão grandioso! É por isto que disse que a Ordem da Fênix é meu livro favorito. Porque da mesma forma que o Guerra dos Tronos, eu gosto quando eles abrem um novo ambiente para você conhecer, a coisa da Ordem da Fênix é que é a primeira vez que você é apresentado a gerações passadas, e é quando você começa a pensar “Ei, espera aí! Não existem só os lugares que Harry frequenta, este mundo existe por gerações, e existem muitos lugares que você pode levar os personagens em sua própria imaginação. Essa é a magia da coisa. E é por isto que é uma coisa tão duradoura, porque permite as pessoas a brincar com os personagens e a leva-los à novos lugares.

SnitchSeeker: Você gostaria que eles tivessem mudado o design do figurino para que você pudesse testemunhar Snape com toda a sua “glória”?
Robbie Jarvis:Você está brincando comigo? Sim! Na verdade, eu estava ***. Porque quando organizamos o figurino para aquela cena, não havia muito a se dizer, os meninos jovens não tinham muito a dizer sobre o que estávamos vestindo, e eles deixaram bem claro que eles queriam deixar óbvio que havia uma diferença temporal entre nossos figurinos e os figurinos atuais. Mas a coisa era que, como eles eram os garotos mais populares na escola, você sabe como você meio que modifica seu uniforme escolar para deixa-lo mais legal né? Em um desses ajustes, eu meio que apareci, e arregacei minhas mangas tipo assim (gesticula o movimento), o que eu realmente faria, e dei umas afundadas na roupa e coisas assim, particularmente porque naquela cena eles tinham acabado de sair de provas, então você

SnitchSeeker: Quer se livrar disso
Robbie Jarvis:É! Você ajusta! Quer dizer, como os garotos populares – particularmente Sirius – teriam ajustado para parecerem mais descolados e ficarem mais com a cara de Sirius! Até Remo estava no meio dessa coisa toda! Sirius e eu estaríamos só relaxando. É, então essa é uma das coisas que eu teria gostado, sei lá, estou interessado em ver o que eles farão com Criança Amaldiçoada, se como Jo imaginou estes personagens faz a ligação entre o que a gente já sabe e… é como se você soubesse o início da história e o fim da história; é como se ela contará um pouco do meio.

SnitchSeeker: Sobre o que você acha que [Harry Potter e] a Criança Amaldiçoada vai ser?
Robbie Jarvis:Bem, eu acho que é aquilo? Sobre o que falamos. É Harry Potter, o que aconteceu antes, é onde nós…

SnitchSeeker: Mas ela disse que não é uma história anterior à Harry Potter!
Robbie Jarvis: É, eu sei! Mas, não sei se isso significa que não vai diretamente alimentar Harry Potter [e a Pedra Filosofal], e meio que nos trazer de volta à esta época, ou se vai ser sobre os Marotos, e sua lenda, e como Lílian e Tiago chegaram até onde os vemos nos livros…

SnitchSeeker: É! (risos) É uma grande reviravolta!
Robbie Jarvis: Precisamente! Precisamente. É, eu acho que é isto. E a coisa é, e é por isto que Tiago é um personagem tão duradouro para mim, é porque você o vê por certo foco, mas aí você sabe o homem em que ele se tornará, porque você sabe o quanto Dumbledore confia nele. E o erro foi que Tiago confiou…

SnitchSeeker: na pessoa errada.
Robbie Jarvis: É, exatamente, mas não foi um erro de Dumbledore, nem falta de fé de Dumbledore, foi um erro de Tiago. E o fato de Dumbledore permitir, ou ter permitido ele a cometer este tipo de erro significa que ele absolutamente confiava no seu julgamento. É, Godric’s Hollow… eu acho que há um monte de coisas ali que você poderia se aprofundar. Gostaria de saber mais sobre este lugar.
Eu sei que [Jo] colocou coisas no Pottermore sobre os Peverell, e como esta linhagem se estende no passado também, e como você pode ligar as coisas. Porque todas as famílias bruxas – e esta é uma ótima coisa sobre isto – é que por ser uma comunidade relativamente pequena, ela fala sobre como ela toda se cruza e como eles se misturam de qualquer maneira. Assim que chegamos a este ponto, é onde eu posso pegar meu agente e dizer “Pelo menos me dê um roteiro! Não me importo com o que vou fazer; mesmo que eu não seja permitido nas audições, só pega o roteiro para mim!”

SnitchSeeker: Então você vai fazer alguma audição se puder?
Robbie Jarvis: Ah, se eu puder, está brincando? Sim. Não, eu amo o palco. Eu comecei lá. Um dos meus primeiros papéis foi Romeu em Romeu e Julieta, para o Teatro Jovem Nacional na Inglaterra, e nós temos uma conexão com Harry Potter desde esta época, porque foi lá que eu conheci Harry Melling [Duda Dursley]. Pois Harry se juntou ao NYT, e fizemos alguns espetáculos – não juntos- mas nós estávamos fazendo shows lá ao mesmo tempo. E isto foi antes de eu ser escalado para Potter, mas ele já era o Duda naquela época. Mas é. Um espetáculo de Harry Potter nos palcos? Vai ser incrível, e vai ser um sucesso de bilheteria.

SnitchSeeker: Pois é! Eu estou querendo ir. Quer dizer, eu, meu amigo e meus pais querem ir. E meus pais estão na Europa neste momento, e eles estão me dizendo “Assim que você ouvir!”
Robbie Jarvis: (risos) Sim, sim, sim! Estou nesta mesma situação no momento. É uma dessas coisas, você meio que espera que vai acontecer. Eu na verdade escrevi – lá na Inglaterra, eu não sei se acabou chegando até aqui, acho que provavelmente sim, Jo escreveu uma história do tamanho de um cartão postal sobre Tiago e Sirius?

SnitchSeeker: É, Elvendork, unissex, sim.
Robbie Jarvis: Isso! Estava lembrando-me disto. Depois disso, eu mandei um e-mail através da minha agência para David Heyman, e disse “Olha… acho que seria legal fazer, mesmo que seja só uma coisa extra de um DVD, ou talvez nós meio que expandirmos isto em uma série de TV ou que seja, mas se estiver pensando nisto, me avise”. E ele me enviou um belo e-mail como resposta, muito educado, dizendo “Não no momento, não estamos neste lugar ainda, mas quando estivermos, nós te avisaremos e obrigada por, sabe, ter sugerido isto, e ter pensado nisto”. Mas é, tem muitas coisas. E eu acho que uma destas coisas, é uma dessas caixas de areia, em que um monte de gente iria amar pular dentro, muita gente ia adorar brincar com ela.
Pois esta é a coisa inteligente, eu acho, sobre os Marotos nos livros. Eles te oferecem o suficiente para você ter uma noção dos personagens, mas não tanto assim para você ficar oprimido de tanta informação. E é aí que entram os fanfiction, obviamente existe Snape e Lílian, e você sabe, as pessoas vão correndo acompanhar isto, você tem os Marotos e as pessoas vão rapidinho acompanha-los, existem muitas coisas que você pode fazer neste mundo. Neil Gaiman disse uma frase, que eu amo, que é “Fanfiction é a caixa de areia dos escritores”, então é uma oportunidade para brincar com os personagens de outra pessoa, mas leva-los na sua própria direção.

SnitchSeeker: É um treino muito bom; é como muitas pessoas aprendem a escrever.
Robbie Jarvis: Isso mesmo. É, esta é a coisa. Quero dizer, E.L. James fez sua carreira a partir disto! (risos). Mas é, é uma dessas coisas. Acho que o fato de que vamos descobrir mais sobre isto será muito legal. Eu espero que não fiquemos – quer dizer – pois J.K. Rowling tem aquela coisa de mão na massa, eu acho que se outra pessoa estivesse fazendo isto, e fazendo algo com isto, eu acho que talvez os fãs virariam e meio que diriam “Oh não! Eu não queria isto! Não era isto que eu estava-“ mas se ela dissesse “É para onde iremos…”. Então assim que eu pegar no roteiro – Eu vou pegá-lo, não se preocupe! Vou botar minhas mãos nisso de um jeito ou de outro! É, assim que eu o pegar, eu vou colocar ele inteiro na internet- não, não, estou só brincando! (risos).

SnitchSeeker: Esta próxima pergunta é baseada no que você disse que escreveu uma história centrada em Pedro. Por que você acha que Pedro fazia parte dos Marotos-
Robbie Jarvis: Boa pergunta.

SnitchSeeker: E por que você acha que ele foi escolhido para a Grifinória?
Robbie Jarvis: (risada forte; dá um tempo) Ok, duas coisas: acho que ele era parte dos Marotos no sentido que todo grupo de amigos precisa de um equilíbrio. Você sabe, você não pode ter muitos alfas juntos, senão eles não se tornam amigos, se tornam inimigos. Eu acho que existe um tipo de universo alternativo onde Rabicho não era corrompido ou talvez um pouco mais impressionante e no final ele acaba se tornando um bom amigo. Porque você tem, tipo, todo bom grupo de amigos tem aquela pessoa, aquele tipo que diz “Sim, ok meninos! É! Vamos fazer isto! Isto é muito legal!”. Eu acho que havia um tipo de oportunidade dentro disto. Se ele não tivesse, sabe, tido uma cabeça tão ruim, eles poderiam ter sido grandes amigos.
E eu também não acho que ele teria percebido a amizade deles da mesma forma que os outros três perceberam? Quero dizer, obviamente, eles confiaram nele, e pensaram que ele fosse um amigo melhor. E eu simplesmente suponho, a escola é engraçada nesse sentido; você faz amizade com pessoas que você pode não ter muita coisa em comum, mas você faz amizade com eles primeiro por causa da aproximação, e aí vocês passam tanto tempo juntos, você pensa que isto realmente liga vocês…
A coisa com a Grifinória é bem interessante. Eu acho… eu acho que realmente exige uma certa coragem para fazer o que ele fez, no sentido de que ele toma uma decisão enorme; uma traição enorme, e ele reúne uma certa quantia de força para fazer isto? Mas ao mesmo tempo, você vai, mas, espera um pouco, você sabia que você está deixando para trás tudo que você conhecia, é tipo, você está se reinventando, e sim, claro, eu acho que este tipo de pessoa fraca precisa de uma pessoa forte de certa forma, mas ao mesmo tempo, ele poderia ter assumido um papel mais fundamental, mais importante.

SnitchSeeker: É. Você sabe, as pessoas sempre fazem um paralelo entre Neville e Pedro, e meio que começam devagar?
Robbie Jarvis: Exatamente! Exatamente! Sim, neste sentido, mas no sentido que Neville – na verdade, eu vi alguém com uma camiseta que dizia “Neville pra Cima!” sabe, no sentido que ele meio que se eleva, você espera que Pedro fizesse isto, mas ele nunca fez. É, é difícil. Quero dizer, ele é tipo aqueles personagens enigmáticos nos livros que você não entende bem porque ele fez tal escolha, e de onde ele veio, porque ele catastroficamente não entendeu direito certa relação. Porque ele meio que acha que vai se tornar importante até o final, ele acha que ele fez a decisão certa, até que fique óbvio, sabe, que você não fazia ideia.
Eu acho que outra coisa é, se você é um bruxo, você tem que ser escolhido para uma [das Casas]. E onde mais poderiam colocá-lo? Ele não é da Lufa-Lufa, ele certamente não é da Corvinal, ele não é inteligente nem maquiavélico suficiente para entrar na Sonserina, eu acho que Grifinória era a única – e eu acho que o processo inteiro do Chapéu Seletor é aquela coisa de natureza brilhante, uma coisa treinada, sabe, quanto de você já nasceu em você, e quanto de você são as escolhas que você faz?
Então eu acho que talvez ele poderia ter sido [corajoso]. E eu tenho certeza, como disse na fanfiction, eu nem sempre o imaginei como sendo Rabicho, ele já foi valorizado pelos meninos, e ele já teve seus pontos fortes, e ele já teve características que eles achavam legais, você sabe. Ele pode não ser o mais rápido para entender uma piada, ou o melhor com as mulheres, mas ele tinha suas qualidades. E eu acho que o Chapéu Seletor teve sua oportunidade de dizer “Bem, esta é sua força, agora vá e floresça”, mas ao invés disto ele fez a videira murchar.

SnitchSeeker: O que você acha do elenco de Animais Fantásticos, e que conselhos daria ao novo elenco, especialmente Eddie Redmayne?
Robbie Jarvis: (risos) Bem! Não vou dar conselho algum a Eddie! Eddie não precisa de conselhos meus, tenho certeza! Eu acho que o elenco está bem inspirado até agora, porque não somente Eddie – eu tive a sorte de estar no estúdio quando ele estava filmando A Teoria de Tudo – e ele não é só um ator com uma imensa quantidade de destreza, habilidade e empatia, ele também extremamente esforçado. Então ele vai conseguir, e ele já disse que é um grande fã, mas ele vai imergir nisto em um nível especial, num nível mais Evy (Evanna), e sim, eu não consigo pensar em ninguém melhor.
Eu sei que tiveram alguns outros nomes, acho que Andrew Garfield foi considerado inicialmente, e de novo, esta seria uma boa escolha, mas acho que Eddie será perfeito. O único conselho que eu daria a eles é: seja legal conosco quando nos encontrarmos nas ComicCons, e sejam bem vindos à família.