Filmes e peças ︎◆ Seção Granger

Seção Granger: “The Queen of the Tearling”, de Erika Johansen

Anna Luisa Constantino, bibliotecária e uma das newsposters mais frequentes do Potterish, leu recentemente o livro “The Queen of the Tearling” e amou tanto que precisou escrever a sua participação na Seção Granger sobre ele, como vocês podem ler na extensão do post.

Emma Watson dará vida a protagonista desta obra nas telonas em uma adaptação da Warner Bros. Pictures.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Anna Luisa Constantino

Olá Potterheads, tudo bem com vocês? Meu nome é Anna Luisa e hoje eu decidi indicar para vocês “The Queen of the Tearling”, que foi um dos livros mais espetaculares que li nos últimos tempos. Mas já alerto: infelizmente não temos essa obra traduzida para o português.

“The Queen of the Tearling” conta a história de como Kelsea Raleigh, uma garota de 19 anos, assume o trono de Tearling, – país que abriga um povo descendente dos norte-americanos e britânicos. De acordo com a história de Tearling, seu fundador teve como proposta abandonar o país onde vivia de modo a fundar uma nova nação para não mais cometer os mesmos erros que seus antepassados haviam cometido.

Com o passar dos anos, Tearling passou por muitas crises e quase foi invadido pela Rainha Vermelha de Mortmesne (conhecida antigamente como a Nova Europa), mas com um acordo firmado pela Rainha Elyssa, Tearling foi poupado.

Kelsea, filha de Elyssa e herdeira do trono, acabou por ser escondida no interior de Tearling, pois sua mãe sabia que a vida da filha estava em risco. Logo depois de esconder sua filha, Elyssa morreu e seu irmão, Thomas, tornou-se regente de Tearling; ele deveria guardar o trono até que sua sobrinha se revelasse e assumisse seu lugar de direito.

Complexo, não é mesmo?! O livro começa no exato momento em que a guarda da rainha Elyssa vai buscar Kelsea para que ela assuma sua herança. A trama vai se desenrolando com o passar da leitura e eu não vou entrar em mais detalhes, senão já começarei a dar spoilers.

Essa é uma história uma garota que descobre em si um grande poder. Durante toda a leitura, percebemos como Kelsea ainda sofre com a incerteza de suas capacidades, mas, ao mesmo tempo, descobre em si a força que toda mulher possui. Não estou dizendo que é um livro feminista, mas é com certeza um livro que faz com que nos lembremos de várias outras personagens femininas que mostram o quão importante é confiar em si mesma.

Como disse no início, eu não encontrei nenhuma tradução deste livro em português, mas há um tempo a Warner Bros. anunciou que fará a adaptação para o cinema e ninguém menos que Emma Watson foi escolhida para interpretar Kelsea Raleigh, então espero que alguma editora brasileira decida lançar “A Rainha de Tearling” (tradução livre do título) aqui no Brasil.

Para terminar essa indicação, apenas posso dizer que um dos pontos altos da história é quando ela diz: “Eles encontram os sete volumes de Rowling sem ajuda alguma”. Pensaram o mesmo que eu? Pois é!

Eu espero que vocês gostem desta indicação e que tenham a oportunidade de ler este livro maravilhoso. A continuação, “The Invasion of the Tearling”, foi lançado nos Estados Unidos em junho deste ano.

Abraços e boa leitura!