Animais Fantásticos e Onde Habitam

POTTERMORE: Colin Farrel entra no salão

Na notícia publicada hoje pelo Correspondente do Pottermore, ele trouxe novidades e um friozinho na barriga do que esperar do longa “Animais Fantásticos e Onde Habitam”.

Em mais um artigo divertido, e traduzido por nossa equipe especialmente pra vocês, o Correspondente reporta sobre a primeira vez que assistiu as filmagens do longa e o que podemos esperar do cenário desta nova história.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esta é a primeira vez que assisto as filmagens de uma cena de “Animais Fantásticos” no set. Estamos sentados em um imenso e cavernoso galpão em meia-luz enquanto figurantes bem vestidos são colocados em posição. Artistas de maquiagem estão de prontidão com equipamentos de beleza presos à cintura como cinto de ferramentas, prontos para retocar uma sobrancelha de última hora ou alisar uma mecha de cabelo marota.

Pessoas importantes correm ao redor, colocando câmeras, e luzes, e pessoas e golas de jaquetas no lugar. É um tango logístico, cada pessoa se movendo em sincronia a fim de deixar o set pronto para gravação. Eu estou paralisado.

A cadeira vazia de Colin Farrell está bem ao meu lado. É mais carismática do que muitos de nós poderíamos esperar que fosse, esta cadeira.”

Para conferir o artigo completo, visualize a notícia no modo completo.

“Animais Fantásticos e Onde Habitam”, dirigido por David Yates e produzido por David Heyman, é a estreia de J.K. Rowling como roteirista e chega aos cinemas brasileiros no dia 17 de novembro de 2016.

Colin Farrel entra no salão
Pelo Correspondente do Pottermore
13 de outubro de 2015
Traduzido e revisado por: Pedro Martins e Aline Michel.

Se tiver uma pessoa famosa no salão, você saberá.

Eles têm a sua própria atração gravitacional. As cabeças viram-se levemente, a energia muda e você consegue sentir a ansiedade como arrepios em sua pele.

Esta é a primeira vez que assisto as filmagens de uma cena de “Animais Fantásticos” no set. Estamos sentados em um imenso e cavernoso galpão em meia-luz enquanto figurantes bem vestidos são colocados em posição. Artistas de maquiagem estão de prontidão com equipamentos de beleza presos à cintura como cinto de ferramentas, prontos para retocar uma sobrancelha de última hora ou alisar uma mecha de cabelo marota.

Pessoas importantes correm ao redor, colocando câmeras, e luzes, e pessoas e golas de jaquetas no lugar. É um tango logístico, cada pessoa se movendo em sincronia a fim de deixar o set pronto para gravação. Eu estou paralisado.

A cadeira vazia de Colin Farrell está bem ao meu lado. É mais carismática do que muitos de nós poderíamos esperar que fosse, esta cadeira.

Você sabe a que me refiro: essas cadeiras de lona preta com um nome gravado em branco. Todos em letra maiúscula. As cadeiras de Eddie Redmayne e de Katherine Waterston estão desocupadas a três metros e meio de mim. Elas também são surpreendentemente cativantes para uma mobília.

Queria saber se os atores podem ficar com suas cadeiras especiais depois de cada filme e deixá-las em casa para que os convidados do jantar sentem nelas, quando Colin Farrell entra – seu sobretudo preto até o chão batendo em seus pés. Ele é mais alto que esperado, ou é somente seu figurino dando essa impressão?

As portas do estúdio se fecham atrás dele e estamos todos no escuro. Alguém grita “Silêncio no set!” e eu paro de respirar por pelo menos quatro minutos seguidos. Eu verifiquei nove vezes se meu celular estava desligado e realmente passou pela minha cabeça que meu coração pudesse estar batendo muito alto. Neste momento, há pelo menos 100 pessoas nessa parte do estúdio e não serei eu a fazer barulho. Ah, não, estou quieto como um rato que acabou de aceitar um importante desafio: “quantos marshmallows você consegue colocar na sua boca”.

A câmera liga. A ação acontece.

Agora, eu não posso dizer a vocês exatamente o que acontece nesta cena. Parte porque eu não tenho a menor ideia do que está acontecendo e parte porque demora tanto para conseguir uma cena perfeita, estamos sentados aqui há 25 minutos enquanto o mesmo quadro é refeito por diversas e diversas vezes. Mas eu sei de uma coisa: é um momento muito importante em Nova Iorque para Newt (Eddie), Tina (Katherine) e Graves (Colin). Realmente muito importante.

Com uma precisão perfeita, Katherine Waterston gentilmente coloca um objeto significante no chão. Colin Farrell curva uma sobrancelha com extremo significado. Outros atores vestidos requintadamente atuam e reagem aos mesmos gestos até que o fragmento da cena é feito.

Esse processo, de acordo com uma fonte extremamente confiável, ocorre repetidas vezes durante horas e depois dias e depois meses até que os minutos do filme são costurados juntos em uma sala edição para fazer “Animais Fantásticos”.

É meticulosamente detalhado, esse negócio de fazer filme, mas lindo. Eu poderia sentar aqui o dia todo e assistir Katherine colocar seu objeto no lugar correto, mas é hora de partir.

É hora de caminhar pelas ruas de Nova Iorque no inverno, sem sair do Reino Unido. Obviamente, eu contarei tudo sobre isso para vocês. Vocês só têm que voltar e ler mais dos meus textos.

Até mais, amigos.

O Correspondente do Pottermore.