Artigos do Pottermore ︎◆ Filmes e peças ︎◆ O Enigma do Príncipe ︎◆ O Prisioneiro de Azkaban

POTTERMORE: Como as varinhas foram feitas

Estamos traduzindo todos os artigos que a equipe de editores do Pottermore escreve e publica no site oficial, em inglês. As traduções, que saem todas as tardes no Potterish, permitem que os leitores não fluentes na língua inglesa também possam ter acesso a esse conteúdo incrível do novo Pottermore.

“Uma vez que o visual de cada varinha foi decidido, uma cópia mestre era feita – o que geralmente gerava uma busca por materiais especiais. ‘Procurávamos por pedaços interessantes de madeiras preciosas, com saliências ou formatos interessantes,’ diz o supervisor de modelagem Pierre Bohanna.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A varinha escolhe o bruxo, já dizia o sábio Sr. Oliváras, mas para fazê-las a equipe técnica dos filmes da série “Harry Potter” deu um duro danado. A maioria dos bruxos tiveram suas varinhas personalizadas, como você pode ler com mais detalhes no modo notícia completa.

Por trás das cenas: como as varinhas foram feitas


Traduzido por: Carolina Portela em 23/09/2015.
Revisado por: Marina Anderi em 24/09/2015.

Cada varinha nos filmes de “Harry Potter” foi desenvolvida com seu dono fictício em mente.

Extraído de “Harry Potter das Páginas para a Tela: A Jornada Completa das Filmagens”


“Acredito que deva ser um momento maravilhoso para os atores,” diz o designer de conceito Adam Brockbank, “quando eles colocam as roupas do personagem pela primeira vez e empunham suas varinhas, as quais são a mais clara expressão dos seus personagens”.

A varinha de Snape é fina e sobressalente, sem enfeites, enquanto a de Belatriz Lestrange possui uma curva, como a garra de uma ave de rapina. Incorporada na varinha de Dolores Umbridge há uma joia – rosa, é claro.

“No punho da varinha de Horácio Slughorn,” a diretora de arte Hattie Storey nota, “há duas pequenas antenas, como uma lesma ou um caracol.”

Brockbank desenhou a varinha de Narcisa Malfoy de forma a refletir a de seu marido Lúcio. “Usei a mesma madeira preta usada na bengala de Lúcio,” ele diz, “e incorporei detalhes prateados, essencialmente fazendo uma versão mais feminina da varinha dele”.

Brockbank também desenvolveu a varinha de Voldemort. “Eu tinha essa ideia de que ela foi esculpida de forma a lembrar um osso, provavelmente humano. A ponta cônica leva a uma seção mais grossa, onde pode-se ver a textura do osso. Isso leva à ‘junta do osso’, e aí tem o formato de gancho no final, como uma garra, o qual Ralph Fiennes coloca ao redor do dedo mindinho. É um formato bem macabro.”

Varinhas_Comensais_da_Morte

Algumas varinhas se tornaram fixas depois de seu primeiro design, mas outras mudaram ao longo dos filmes, incluindo a de Harry. Ao dirigir “Prisioneiro de Azkaban”, Alfonso Cuarón ofereceu aos jovens atores principais uma seleção de novas varinhas para que eles escolhessem a dos seus personagens. A diretora de arte Hattie Storey aprovou a escolha de uma varinha com o punho similar ao tronco de árvore que Daniel Radcliffe fez. “Acho que as varinhas mais bem-sucedidas são as que têm um visual mais orgânico, talvez feitas de raiz ou galhos,” ela diz. “Para mim elas são mais misteriosas e mágicas”.

Contrastando, as varinhas dos Comensais da Morte têm uma “estética chamativa,” diz Storey. “Suas máscaras são feitas de prata, e suas roupas são bem complexas, então a ideia era que eles seriam chamativos com suas varinhas também”.

Varinhas_Comensais_da_Morte2

Uma vez que o visual de cada varinha foi decidido, uma cópia mestre era feita – o que geralmente gerava uma busca por materiais especiais. “Procurávamos por pedaços interessantes de madeiras preciosas, com saliências ou formatos interessantes,” diz o supervisor de modelagem Pierre Bohanna. “Então fazíamos um molde e substituíamos por resina. Réplicas eram feitas caso uma varinha quebrasse, e versões de borracha eram feitas para o trabalho com dublês”.

Ainda assim, nem todas as varinhas foram feitas especialmente para seus donos. Para cenas com multidão, como a reunião no pátio depois da morte de Dumbledore em “Enigma do Príncipe”, onde mais de 150 varinhas adicionais foram necessárias, Storey admite que havia uma seleção de varinhas genéricas. “Nós tínhamos três tipos diferentes de punhos e cabos que Pierre fez em diferentes cores e materiais,” ela relembra.

Hermione_Câmara_Secreta_Immobulus