Filmes e peças

Daniel Radcliffe assume que Harry Potter estará com ele para sempre

Em entrevista para a revista Big Issue, Daniel Radcliffe admitiu que sempre terá uma ligação muito forte com Harry Potter. Daniel também falou sobre seus novos projetos, sua vida em Nova Iorque e sobre Donald Trump.

Não é mais uma parte ativa da minha vida, mas é engraçado quão frequente o assunto surge. Eu estava caminhando na rua ontem, entreouvindo por aproximadamente cinco minutos enquanto um garoto de seis anos incomodava sua mãe sobre quando ele poderia assistir Harry Potter. Ela dizia que era muito assustador. E uma garota estava lendo um dos livros durante o voo inteiro de volta aos EUA.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para saber mais sobre o que Daniel disse durante essa entrevista, confira a tradução dela na íntegra no modo noticia completa.

Daniel Radcliffe
Daniel Radcliffe discute The Gamechangers, Donald Trump e seu “papel mais estranho”
Big Issue – Adrian Loob.
Tradução por: Kätrin Baumgarten.
Revisado por: Aline Michel.

Daniel Radcliffe esteve ausente. Ele passa a maior arte do seu tempo em Nova Iorque, morando, trabalhando e importando barras de chocolate britânico para suprir seus desejos. Alegremente, ele revela que encontrou um vendedor de Dairy Milk em seu bairro, então a vida é doce para o jovem de 26 anos.

Ele está de volta ao Reino Unido por algumas semanas, promovendo uma nova série de drama da BBC chamada “The Gamechangers” – mapeando a história por trás do sucesso global de “Grand Theft Auto” – e “Victor Frankenstein” de Paul McGuigan, no qual ele interpreta Igor ao lado de James McAvoy. Ele também estará presente em programas de perguntas e respostas. “Eles são uma coisa que eu realmente gosto,” diz ele. “Jeopardy! é muito bom, mas não existe Pointless ou University Challenge na TV americana.

Você esteve longe por alguns meses – você notou uma mudança no país?

É tudo novidade para mim, mas é incrível o que está acontecendo com a eleição da liderança do partido Trabalhista. É muito bom ver as pessoas animadas com alguém. Estamos tão acostumados a políticos mentindo. A minha vida toda, eu nunca olhei para um político e pensei que o que ele estava dizendo era verdade. Mesmo quando eles estão sendo sinceros, parece tudo roteirizado. Essa demonstração de sinceridade por um homem que manteve suas crenças por tanto tempo que ele as conhece e não precisa seguir um roteiro está fazendo as pessoas se animarem. Eu li “Tories” quando estava me inscrevendo para o Trabalhista para votar em Corbyn. Espero que exploda em suas caras – uma demonstração enorme de arrogância.

Da última vez em que conversamos você estava desiludido com todos os políticos concorrendo.

É geralmente decepcionante, mas sinto que saí por dois meses e voltei a um país onde o povo estava animado com políticos novamente. Os partidos se aproximaram tanto, não em termos de suas políticas, mas no conhecimento dos políticos. Eram tão parecidos que eu acho que muitas pessoas não sentiam que votar faria diferença. Mas agora podemos ter uma verdadeira escolha.

Significa que você é do time Corbyn? Você parece bem entusiasmado.

Não. É que quando eu tinha 16 anos eu dei uma entrevista falando dos Liberais Democratas e no dia seguinte escreveram que eu era um. Alguns anos depois eu mencionei Trabalhista, e no dia seguinte escreveram que eu havia desertado. Então eu vou ler muito mais antes de palpitar sobre esse assunto. Eu estou apenas feliz que jovens estejam animadas com um político, algo que não achei que veria novamente. Aconteceu nos EUA de um jeito impressionante com Obama e politizou uma geração inteira. Seria muito emocionante se acontecesse aqui. Na única entrevista casual de Corbyn que eu assisti, ele falou sobre concessões e fazer geléia. Ele me lembra, em um jeito adorável, do meu professor de Inglês, que é alguém de quem gosto muito – então ele tem um lugar especial no meu coração.

Você consegue manter-se informado sobre as notícias do Reino Unido quando está em Nova Iorque?

Quando você mora e trabalha nos Estados Unidos, é fácil não ouvir nada do que está acontecendo em outros países. Estávamos filmando “Gamechangers” na época da eleição geral. Mas eu provavelmente sei mais da eleição presidencial Americana do que a corrida de liderança do Trabalhista no momento.

Presumidamente você está apoiando Donald Trump…

Hahahaha. Não. NÃO! Mas quer ouvir a minha teoria de conspiração política favorita?

É claro!

Não sou muito interessado em teorias de conspiração, mas acho as pessoas que são fascinantes. Recentemente minha favorita é que Donald Trump está concorrendo falsamente para a campanha de Hillary Clinton. Se Trump estivesse trabalhando secretamente para Clinton para ajudá-la a vencer, o que ele estaria fazendo diferente? Ele está galvanizando a ala de direita louca dos republicanos, ao mesmo tempo em que afasta os moderados. E se ele não conseguir a nominação, ele concorrerá como independente e dividirá o voto. Também, sua filha é melhor amiga de Chelsea Clinton. Então muito disso faz sentido. Quer ouvir a história de quando eu conheci Donald Trump quando tinha 11 anos?

Novamente, é claro!

Ele disse uma coisa fantasticamente ‘Donald Trump’. Eu estava indo para o Today Show nos Estados Unidos durante a primeira turnê de imprensa de “Harry Potter”. Eu não havia feito muita coisa ao vivo na TV antes. Trump estava no show antes de mim e quando ele saiu alguém achou que seria bom apresentá-lo ao garoto que interpretava Harry Potter. Eu disse a ele que estava muito nervoso porque não sabia sobre o que conversar. Ele apenas disse, de um jeito muito cativante, e estou falando sério, “Você apenas diga a eles que conheceu o Sr. Trump!”. E eu acho que provavelmente disse.

Você mencionou filmar “Gamechangers” durante a eleição geral – o que fez você querer contar a história dos criadores de “Grand Theft Auto?”

Eu era obcecado por GTA na época de Vice City. Aqueles gráficos agora parecem bem primitivos, mas na época eu fiquei abismado. Não pude acreditar que algo tão legal e que parecia tão real existia. É um jogo que eu joguei muito enquanto crescia, mas nunca percebi que suas origens eram inteiramente britânicas. Eu vejo Sam Houser, quem eu interpreto, como uma figura Quentin Tarantino, que absorve tanto sobre filmes e cultura americana desde cedo. É como outra língua para ele, e é uma na qual ele é fluente. É uma história incrível da sua motivação e força criativa – e nesse filme a criatividade vem sendo criticada.

Você ainda joga videogames?

Fazendo esse filme, eu comprei GTA 5 e joguei muito, fingindo fazer pesquisa. Eu adoro videogames, mas sou muito ruim. Isso previne que eu me torne obcecado – chego a um ponto em que eu sou tão ruim que eu não consigo mais avançar.

Você vê jogos como GTA como uma força para o bem?

Para mim é apenas um escape. Mas muitas pessoas usam jogos mais criativamente. Pessoas recriaram os créditos iniciais de Família Soprano, tiro por tiro, no mundo de GTA. Elas fazem coisas loucas, legais e estranhas. Eu não compro a ideia de que jogos com aspectos violentos encorajam violência. Da mesma forma em que não acredito que gostar do personagem de Joe Pesci em “Os Bons Companheiros” me levará a fazer as coisas que ele faz. Se alguém vai matar alguém de um jeito horrível, eles o farão quer tenham comprado um jogo ou não. Toda forma de arte é acusada de ilustrar coisas inapropriadas. É normalmente um sinal de crescimento daquela mídia.

J.K. Rowling desejou Tiago Severo Potter (o filho de Harry Potter) um feliz primeiro dia em Hogwars e foi retuitada 120.000 vezes. O mundo de Harry continua a crescer.

Não é mais uma parte ativa da minha vida, mas é engraçado quão frequente o assunto surge. Eu estava caminhando na rua ontem, entreouvindo por aproximadamente cinco minutos enquanto um garoto de seis anos incomodava sua mãe sobre quando ele poderia assistir Harry Potter. Ela dizia que era muito assustador. E uma garota estava lendo um dos livros durante o voo inteiro de volta aos EUA. Era como um dos Pergaminhos do Mar Morto. A lombada do livro estava quebrada, as páginas estavam gastas, era tão amado. Se você criou esse mundo, seria divertido poder brincar dentro dele e reinventa-lo. Há tanto desejo de voltar àquele mundo. É maravilhoso que J.K. esteja fazendo o filme de “Animais Fantásticos”. É um atestado de quão bem-sucedidos os nossos filmes foram.

Você fará seus próprios filmes em um futuro próximo?

Eu escrevi algo no qual estou trabalhando para dirigir. Mas é assustador. Eu me tornei ciente de partes da indústria que, mesmo trabalhando nela por muito tempo, não tenho conhecimento algum. Não vou apressar nada, mas adoraria dirigir um filme antes dos 30. A ideia de ter que fazer as decisões criativas a cada segundo do dia é algo que eu aprecio.

Quais são seus planos para sua estadia em Londres?

Estou tentando ver tantos amigos quanto possível. Eu vi um de meus afilhados ontem à noite, o que foi incrível. Quando estou gravando eu desapareço do mapa um pouco. As pessoas perguntam o que eu faço com meu tempo livre e acham que eu vivo uma vida muito emocionante. É emocionante para mim, mas porque eu fico emocionado em ver meus amigos, que é o que eu estou fazendo todas as noites que estou aqui. Minha namorada mora em Nova Iorque, mas nós dois estamos de folga – então podemos sair e assistir programas de perguntas e respostas na Inglaterra. Emocionante.

Você falou no passado sobre apoiar The Big Issue – você ainda é um fã?

Ah sim, eu sempre compro quando vejo. Eu posso dizer isso com absolutamente 100% de confiança.

The Gamechangers é parte da temporada Make It Digital da BBC e estreia na BBC2 dia 15 de setembro às 21h (GMT).

E para meu próximo truque…

Daniel Radcliffe destaca alguns projetos emocionantes em seu horizonte

Victor Frankenstein
(Estreia em outubro)
Se você é um fã de “Sherlock”, esse é o filme perfeito para você. Estão todos lá. Andrew Scott interpreta outro personagem sombrio – sei olhos parecem redemoinhos negros na câmera, mas na verdade ele é um cara legal e animado. Ele é fenomenal, e foi muito divertido trabalhar com James McAvoy.

Swiss Army Man
(Terminado)
Sem dúvida a coisa mais esquisita que eu já fiz. Tão bizarro. Um cara foge para a floresta e encontra um corpo, que se torna seu melhor amigo. Acabamos a filmagem – e pode ser uma das melhores coisas que eu jamais farei.

Imperium
(Filmagens começam logo)
Estou prestes a filmar isso. Daniel Ragussis o escreveu com um agente aposentado do FBI. É sobre um homem que se infiltra em um grupo terrorista. Muitos filmes apresentam um personagem como sendo inteligente, mas quando algo dá errado, resolvem seus problemas virando Jason Bourne. Mas se você está infiltrado e dispara uma arma, você é provavelmente o pior agente de todos.

Young Americans
(Filmagens começam no fim do ano)
Eu ainda chamo esse filme de College Republicans. Young Americans me faz pensar na música de David Bowie. Estive trabalhando com John Krokidas por dois anos. Eu interpreto Lee Atwater, que aconselhava o presidente Ronald Reagan. Ele fez uma coisa repreensível, muitas pessoas realmente o odeiam, mas meu Deus ele era muito cativante.

Brooklyn Bridge
(Grande projeto do ano que vem – com Ben Kingsley)
Nós estamos fazendo um filme sobre uma ponte, então pode ser difícil arrecadar dinheiro. Mas é realmente sobre as pessoas que construíram a Brooklyn Bridge, e é uma das histórias mais extraordinárias, inspiradoras e assustadoras que você pode imaginar.