J. K. Rowling

Tom Felton fala sobre seu documentário e “Animais Fantásticos”

Tom Felton, intérprete de Draco Malfoy nos filmes da série “Harry Potter”, está se aventurando por outras áreas além da atuação desde que começou a dirigir um novo documentário da BBC Three, “Tom Felton: Meet the Fanatics”, o qual mostrará o mundo dos super-fãs. Recentemente, em uma entrevista ao site Just Jared, o ator revelou mais detalhes sobre o projeto, falou sobre sua experiência com o Pottermore e sobre o filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam”.

Tom explicou mais sobre o documentário:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“É tipo uma chance de olhar mais a fundo para o mundo dos super-fãs e dessas pessoas que seguem franquias – quase como buscar a raiz do sucesso de ‘Harry Potter’. Ele teve uma base de fãs muito ativa. Isso permitiu que as pessoas se apaixonassem por coisas de que talvez tivessem vergonha no passado. É uma visão disso, uma jornada em que eu vou narrando.”

Apesar do documentário mostrar os mais diversos tipos de fãs, Felton ressaltou uma das entrevistas memoráveis que fez:

“Teve um cara de Pittsburgh, o maior fã de ‘Harry Potter’ do mundo, que atendeu à porta vestido da cabeça aos pés com acessórios de ‘Harry Potter’. Foi uma experiência interessante.”

Além dos fãs, Tom ainda entrevistou alguns rostos familiares dos filmes:

“Sim, eu entrevistei o Rupert Grint, o Daniel Radcliffe, e a J.K. Rowling, e foi uma honra enorme tê-los discutindo o assunto com tanta abertura.

O Tom Fletcher também, a maioria de vocês o conhece como o vocalista do McFly ou do McBusted. Ele é um grande fã de ‘Harry Potter’. O documentário não é para ser sobre ‘Harry Potter’, mas aconteceu de as pessoas com quem eu falei estarem relacionadas com a série.”

O nosso eterno Sonserino ainda falou sobre seu pesar de ter sido selecionado para Grifinória no Pottermore:

“Devastado. Inconsolável. É, eu não fiquei muito feliz. Eu estava filmando o fim do documentário e ele falaram ‘Mexe em alguma coisa no laptop para parecer que você está ocupado.’ Eu falei que tudo bem, e eles abriram o Pottermore. Aí eu pensei ‘Sabe o quê? Eu vou fazer.’ Na verdade, eu tentei mesmo responder as perguntas para fazer a resposta dar Sonserina. E eu acho que o computador percebeu a tentativa. Eu me encontrei com a J.K. no dia seguinte e disse que devia ter um problema com o sistema dela. Ela me garantiu que o Chapéu Seletor nunca erra.”

O ator ainda falou um pouco sobre o filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam”:

“Eu sei que o [diretor] David Yates e o [produtor] David Heyman e a Jo (J.K. Rowling) estão juntos novamente, o que é tipo o time de ouro que fez tudo da primeira vez. É incrível que eles estão voltando. Estou tentando arranjar um bico de figurante. Eu posso ser um mendigo maluco no fundo do bar ou algo do tipo. É, é empolgante. Eu sei que muita gente está esperando ansiosamente por isso. Eu acho ótimo eles não estarem pegando carona nas coisas que eles já fizeram, e, mesmo que estejam relacionadas, eu acho que vai ser algo que nunca vimos antes. Não vai haver personagens velhos ressurgindo nem nada. Eu mal posso esperar!”

Felton ainda conversou sobre seu novo filme, “Against the Sun”, entre outros assuntos. A entrevista na íntegra traduzida pelo Potterish pode ser lida no modo notícia completa. O ensaio fotográfico do ator pode ser conferido diretamente no Jared Eng.

Vocês estão ansiosos por esse documentário, Potterheads?!

TOM FELTON
Tom Felton ficou “Devastado” ao ser sorteado para a Grifinória

Just Jared – Jared Eng
17 de fevereiro de 2015
Tradução: Luly Miranda

Just Jared: Pode nos contar um pouco do documentário sobre super-fãs no qual você está trabalhando?

Tom Felton: É um filme isolado, com uma hora de duração, que estamos fazendo com a BBC e a KR Films. É tipo uma chance de olhar mais a fundo para o mundo dos super-fãs e dessas pessoas que seguem franquias – quase como buscar a raiz do sucesso de Harry Potter. Ele teve uma base de fãs muito ativa. Isso permitiu que as pessoas se apaixonassem por coisas de que talvez tivessem vergonha no passado. É uma visão disso, uma jornada em que eu vou narrando.

JJ: Qual foi a entrevista mais memorável que você conduziu?

TF: Ainda estamos editando, mas a parte das fantasias. Essa ideia de se vestir à caráter (Exterminador do Futuro, personagens de quadrinhos) e milhares de pessoas irem a centros de convenções. Eu tive uma experiência com isso, que foi um pouco esquisita, mas divertida. Teve um cara de Pittsburgh, o maior fã de Harry Potter do mundo, que atendeu à porta vestido da cabeça aos pés com acessórios de Harry Potter. Foi uma experiência interessante.

JJ: Algum de seus colegas protagonistas de Harry Potter participou deste especial?

TF: Sim, eu entrevistei o Rupert Grint, o Daniel Radcliffe, e a J.K. Rowling, e foi uma honra enorme tê-los discutindo o assunto com tanta abertura.

O Tom Fletcher também, a maioria de vocês o conhece como o vocalista do McFly ou do McBusted. Ele é um grande fã de Harry Potter. O documentário não é para ser sobre Harry Potter, mas aconteceu de as pessoas com quem eu falei estarem relacionadas com ele.

JJ: Você sabe quando e onde os fãs vão poder assisti-lo?

TF: Vai passar no BBC 3, espero que por volta de abril ou maio. Mas, é claro, não é certeza, porque ainda estamos editando. E, depois disso, com sorte no fim do ano, vai ser colocado na internet. Eu estou muito empolgado para saber a opinião das pessoas. Foi um insight gigantesco para mim, ir para os bastidores e ver o que as pessoas realmente fazem atrás das grades das filas nos eventos. Você não pensa muito nas três horas de espera que elas tiveram para pegar o melhor lugar. E tem um monte de coisa agregada a isso.

JJ: Qual foi o seu objeto de cena preferido do set de “Against The Sun”?

TF: A arma. Minha criança interior estava realizada de segurar a arma do meu personagem. Na verdade, eu tenho um pedaço do bote emoldurado no meu escritório. Além disso, meu personagem tinha uma bandana vermelha, e depois que terminados, eu coloquei no pescoço da minha cadela Timber, e ela usou nos seus últimos seis meses de vida. Agora vale ainda mais, o que é legal.

JJ: Você pode contar sobre a dieta que fez para atuar no filme?

TF: Sim, dieta maluca. Eu não tinha previsto que ia ser tão difícil. Eu como bastante. Então eu pensei, “Tudo bem, vou pular algumas refeições”. Mas eles lhe dão, tipo, 500 calorias por dia, você come a cada duas horas, sem falta, e eles lhe dão sete amêndoas ou metade de um brócolis. Aí, em alguns dias, seu metabolismo está louco e desesperado por qualquer coisa.
E eles tiveram que manter o carrinho de comida bem longe do set. Foi ruim. Eu também não percebi que eu ingeria calorias através de líquidos. O nutricionista entrou no meu quarto de hotel no segundo dia e viu latas de cerveja vazias. Eu fiquei tipo “O quê? Eu não comi nada.” Ele disse “Cada lata tem quase 150 calorias!” E eu pensei “Ah, m*rda”. É, aquilo foi um saco. Eu não sabia que o café era basicamente só leite. Tem tipo 380 calorias, as calorias de um dia inteiro em uma porcaria de café. Foi difícil, mas foram só três semanas.

JJ: Como foi a experiência de três homens fazendo dieta juntos? Você, o Garret Dillahunt e o Jake Abel?

TF: Foi bom, na verdade, porque era a melhor forma de fazer aquilo. Se estivéssemos sozinhos, eu acho que não teríamos persistido tanto. Nos pesávamos toda manhã nas balanças, um na frente do outro, de cueca. E você via o progresso, e se não perdesse pelo menos a mesma quantidade do dia anterior, você se sentia meio mal. Teve um dia que eu entrei depois de comer metade de um pacote de Pringles, e eu subi na balança e tinha perdido 450 gramas. E eu imediatamente tive que dizer “Desculpa, caras.” Você se sente mal a esse ponto, você começa a se sentir culpado por comer cinco Pringles. Mas, é, foi bem maneiro, nós cuidávamos um do outro.

JJ: Você tem um momento preferido na frente ou atrás das câmeras com o Jake ou o Garrett?

TF: No último dia, nós usamos aqueles carrinhos de golfe para ir e voltar dos tanques. O Jake colocou uma bicicleta no meu carrinho. Então eu basicamente colei um rolo inteiro de fita isolante ao redor do carrinho de golfe dele, para que ele não pudesse entrar. Boas memórias do Jake, ele ainda é um dos meus melhores amigos.
Teve também um momento no qual o Jake começou a fazer beat boxing, ou fui eu. E daí o outro começou a fazer um rap e de repente tínhamos um freestyle britânico horrível de três minutos. Foi divertido!

JJ: No Pottermore, você foi selecionado para a Grifinória. Pode nos contar como se sente sobre isso?

TF: Devastado. Inconsolável. É, eu não fiquei muito feliz. Eu estava filmando o fim do documentário e ele falaram “Mexe em alguma coisa no laptop para parecer que você está ocupado.” Eu falei que tudo bem, e eles abriram o Pottermore. Aí eu pensei “Sabe o quê? Eu vou fazer.” Na verdade, eu tentei mesmo responder as perguntas para fazer a resposta dar Sonserina. E eu acho que o computador percebeu a tentativa. Eu me encontrei com a J.K. no dia seguinte e disse que devia ter um problema com o sistema dela. Ela me garantiu que o Chapéu Seletor nunca erra.

JJ: Se o Draco não fosse bruxo, qual seria o emprego dele no mundo real?

TF: Ladrão. Ou algum emprego suspeito, sorrateiro. Eu não acho que ele seria muito bom em trabalhar. Definitivamente algo ilegal.

JJ: O que está achando do novo filme* de Harry Potter? Ouviu alguma coisa?

[*Nota da Tradutora: a pergunta dizia novo livro, mas troquei para não confundir, porque falam do filme.]

TF: Eu não ouvi nada! Eu sei que estão na produção. Eu sei que o [diretor] David Yates e o [produtor] David Heyman e a Jo (J.K. Rowling) estão juntos novamente, o que é tipo o time de ouro que fez tudo da primeira vez. É incrível que eles estão voltando. Estou tentando arranjar um bico de figurante. Eu posso ser um mendigo maluco no fundo do bar ou algo do tipo. É, é empolgante. Eu sei que muita gente está esperando ansiosamente por isso. Eu acho ótimo eles não estarem pegando carona nas coisas que eles já fizeram, e, mesmo que estejam relacionadas, eu acho que vai ser algo que nunca vimos antes. Não vai haver personagens velhos ressurgindo nem nada. Eu mal posso esperar!

JJ: Dos seus colegas, existe alguma celebridade por quem você tinha uma queda?

TF: Quando era mais novo, sempre foi a Helena Bonham Carter. Eu só acho ela muito gata, por alguma razão. Mais recentemente? Emily Ratajkowski, de Garota Exemplar. Ou Rosie Huntingon-Whiteley.

JJ: Quais foram as últimas três coisas que você comprou?

TF: Um quadro de dardos. Estou tentando trazer um pedaço da Inglaterra para a minha casa. Bolas de golfe, hoje de manhã. E cerveja, ontem à noite. Ou um hambúrguer. Desculpe, eu esqueci que fomos ao Counter Burger ontem e eu comi um hambúrguer bem saudável. Um hambúrguer, um quadro de dardos e bolas de golfe. Isso diz muito sobre mim.

JJ: Quais sãos as próximas duas coisas que você quer riscar da sua lista de desejos?

TF: Eu queria fazer um acampamento de uma semana sem eletricidade. Sem telefones, nada. Voltar a, tipo, gravetos e… eu falo disso há anos e nunca fiz. Vai ser legal. Isso e voar num jato privado. Eu ia amar, sempre quis fazer isso, desde criança.

JJ: O que você canta no chuveiro ultimamente?

TF: Não canto muito no chuveiro. Eu gosto daquele CD novo do Sam Smith. É, Jake Bugg e Ed Sheeran também, provavelmente os melhores do ano passado.

JJ: Como você conseguiu seu primeiro dólar?

TF: Foi em Os Pequeninos? É, foi um filme infantil. Eu tinha sete anos. Depois, eu trabalhei numa peixaria por um tempo. Sim, meu primeiro dólar foi definitivamente como ator aos sete anos.

JJ: O que você fazia na peixaria?

TF: Eu era um oficial de justiça. Tipo, andava por lá, checava os bilhetes de todo mundo. Conferia se todos tinham estacionados no lugar. Era um trabalho horrível, na verdade. Mas eu adorava pescar naquela época, e eu conseguia pescar de graça.

JJ: Escolha duas celebridades para serem seus pais.

TF: Jake Abel e Garret Dillahunt, mesmo.

JJ: Baunilha ou chocolate?

TF: Chocolate. Na verdade, os dois! Desculpe, eu tenho uma mania agora. Eu amo pegar um pote de sorvete de chocolate e baunilha e dar colherada atrás de colherada.

JJ: Abraços ou beijos?

TF: Abraços.

JJ: Boxers ou sungas?

TF: Boxers.

JJ: Luzes acesas ou apagadas?

TF: Apagadas.

JJ: Nascer ou pôr-do-sol?

TF: Pôr-do-sol.

JJ: Londres ou Los Angeles?

TF: No momento, Los Angeles.

JJ: Gary Oldman ou Tom Hanks?

TF: Tom Hanks.

JJ: In N Out ou Burger King?

TF: Ah, agora você forçou a barra. In N Out.

JJ: Atuar ou jogar golfe?

TF: Atuar.