Não categorizado

O Quadribol entre nós

Todo fã de Harry Potter tem como característica principal a enorme imaginação. Não é a toa que o mundo mágico do bruxo mais querido do planeta atingiu a todos de maneira tão contundente. Por causa disso, não surpreende em nada a formação de um time de quadribol em pleno Rio de Janeiro, como o já conhecido Rio Ravens.

Com algumas reportagens nos principais jornais brasileiros, a equipe é uma das mais respeitadas do país, mesmo com a constante renovação de seus membros. E não pense que é preciso de muita grana para participar das partidas. O mais importante sempre será a vontade de participar do universo Potter e a imaginação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Até mesmo no Piauí existe um time competitivo – o Teresina Quadribol Terrestre (TQT) – que costuma treinar todos os domingos, em Teresina, com jovens de idade que varia entre 13 e 24 anos. Foram ajudados pelo time carioca, a princípio, com o livro de regras do esporte. Até o momento, existem aproximadamente 7 equipes nacionais de quadribol.

Muita gente de fora chega a ridicularizar os praticantes, como sempre, é muito fácil julgar o que não se conhece. Mas as equipes também recebem muito apoio dos familiares e dos amigos mais próximos, que antes estranhavam a adesão em algo tão inusitado.

O material para treinar é todo improvisado, com muita criatividade. Utiliza-se muito cano de PVC, bolas de vôlei e bambolês. Não há muito intercâmbio para a realização de amistosos, no entanto, principalmente com o time piauiense, devido aos custos e a grande distância para com as equipes do sul e do sudeste.

Mas o sonho persiste, se há pouco investimento em esportes formais, imaginem quando se refere a algo novo e ainda sem uma federação formal no país? O jeito é continuar a treinar e quem sabe encontrar um benemérito que resolva investir na modalidade. O pessoal do Rio de janeiro deveria aproveitar que é um dos estados com mais apostas premiadas na loteria e fazer uma fézinha. Vai que consegue ser premiado?