Artigos

E, se?

E, se? Quantas vezes você não surpreendeu a si mesmo imaginando o que teria acontecido se algum fator tivesse precedido determinada situação? E quantos detalhes, tão corriqueiros e tão irrelevantes aparentemente, não alteram totalmente a trajetória de vida de uma pessoa?

Bruno Barros especula hoje sobre algumas mudanças de curso na vida da Tia Petúnia. Você concorda com o nosso colunista? Não se esqueça de mostrar ao Potterish as suas próprias reflexões na seção de comentários!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Bruno Barros

Acho que é mal de todo leitor ficar encaixando muitos “E se” a respeito de um enredo original, impulsionando a imaginação criar uma realidade alternativa. Faz tempo desde que eu li pela primeira vez que “o Sr. e a Sra. Dursley se orgulhavam de dizer que eram uma família perfeitamente normal, muito bem, obrigado”, mas até hoje eu me pergunto: E se a Tia Petúnia não fosse trouxa?

Acabei por listar algumas possíveis mudanças que apresento agora.

– A rivalidade e o ciúme entre ela e Lilian, talvez, não existiria. Penso que elas teriam se tornado melhores amigas, a propósito. Pelo que lemos do passado das irmãs Evans, percebemos que Lilian queria ter um bom relacionamento com sua irmã, porém esta não conseguia superar o grande orgulho que seus pais tinham de Lilian, uma vez que ela desenvolveu a magia. Se Petúnia tivesse passado por cima disso, elas seriam grandes irmãs.

– Talvez ela não tivesse se casado com o Tio Valter e sim com um bruxo. Presumindo que seu repúdio à magia tenha desaparecido, ela provavelmente teria arranjado um marido bruxo, ou mesmo trouxa, mas que diferente do tio Valter, não tivesse tanto ódio pela magia. Duda daria lugar a uma penca de crianças fofinhas, sem cara de cachorro e com o coração mais puro;

– Harry teria crescido em um lar bruxo. Petúnia sendo bruxa não muda muito a perseguição de Harry por Voldemort, ao contrário, ele foi jogado em um lar onde seus tios o odiavam, simplesmente, por seus pais ou por sua magia. Harry teria encontrado uma família amável (ainda mais se Lilian e Petúnia fossem muito próximas). Provavelmente não teria sofrido tanto bullying por seus primos e encontrado em Petúnia uma figura materna mais amável e compreensível (principalmente quando ele fazia as coisas “simplesmente acontecerem”), sem contar que poderia se livrar da casa com cheiro de repolho e todos os gatos da Sra. Figg;

– Harry cresceria orgulhoso e esnobe. Sem saber quem ele era, de onde veio ou mesmo quem foram seus pais, em seus primeiros 11 anos de vida, Harry criou uma personalidade humilde. Nem arrogante ou mesquinho, pois ele sabia como era ser tratado daquela maneira. E isso influenciou a maneira que ele tratava os outros, como por exemplo, recusando-se ser amigo de Malfoy. Talvez se ele fosse criado, sabendo desde pequeno o quão especial ele era, teria inflado um ego tão grande que não caberia em si. (Vide Córmaco McLaggen)

– Harry teria suporte nas “coisas com magia” em seus primeiros anos em Hogwarts. Coitado do jovem Harry. Até seu terceiro ano na escola não teve ninguém quem o ajudasse. Enfim encontra Sirius, Remo, os Weasley e logo mais os outros integrantes da Ordem, que olham por ele. Se Petúnia pudesse usar magia, ela compreenderia as “anormalidades” que aconteceram com Harry e até mesmo evitaria muitos. A Sra. Mason poderia nunca ter provado bolo voador, acidentes com a tia Guida-balão no terceiro livro, poderiam não existir.

– Petúnia poderia ter se tornado um “alvo”. Voldemort procurava atacar as pessoas que suas vítimas amavam. Se Petúnia e Lilian fossem tão ligadas, e Petúnia se importasse com Harry, entramos em uma questão tão extraordinária que mal consigo organizar meus pensamentos. O feitiço mais forte de Lilian, o amor que salvou seu filho, seria reforçado por sua irmã, devido ao laço afetivo dela com o sobrinho.

Basicamente acho que se Petúnia fosse bruxa teríamos uma grande reviravolta em todo o enredo. Uma pequenina mudança poderia mudar o personagem de Harry por inteiro, reformular toda sua infância, sem nem mencionar os pequenos eventos maus, que aconteceram durante todos os anos que ele passou na casa dos tios. É claro que apresentei apenas uma simples especulação caso tia Petúnia fosse bruxa. Não levei em conta o fato de que ela poderia ser uma solteirona, ou mesmo que ela teria sim se casado com o tio Valter, pois não resistiu aos seus charmes. Apesar de tudo, em uma particularidade eu acredito com força: o Chapéu Seletor, provavelmente, enviaria Petúnia para a Sonserina e isso influenciaria bastante na construção de sua personalidade.

Que outras possibilidades vocês imaginam para a tia Petúnia e as consequências que elas trariam?

E se Bruno Barros não fosse colunista do Potterish? Sobre essa possibilidade eu me recuso a especular.