Não categorizado

Feliz aniversário, J.K. Rowling e Harry Potter!

PostAniversario

Há exatamente quarenta e oito anos, em Yate, no condado de South Gloucestershire, Inglaterra, nascia Joanne Kathleen Rowling, que se tornaria uma das escritoras mais queridas da literatura mundial da atualidade.

Desde criança Rowling escrevia histórias de fantasia, que lia para sua irmã mais nova, Dianne. A primeira história que escreveu foi ‘’A História de Um Coelho Chamado Coelho’’, aos seis anos de idade. Então, no começo de sua adolescência, sua tia-avó lhe deu uma cópia antiga da biografia de Jessica Mitford (Hons and Rebels, inédito no Brasil), e então a autora se tornou a heroína de Joanne.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A adolescência de J.K. é descrita por ela mesma como sendo difícil, já que sua mãe estava doente e ela tinha uma relação difícil com seu pai. Muitas inspirações para a série Harry Potter vieram dessa época: Hermione foi baseada na própria autora, enquanto o Ford Anglia que a família Weasley possui foi baseado no Ford Anglia turquesa que era de seu melhor amigo, Sean Harris.

Rowling estudou Francês e Cultura Clássica na Universidade de Exeter, e depois trabalhou na Anistia Internacional em Londres. Mas foi em 1990, durante uma viagem de trem atrasada entre Manchester e Londres que a ideia inicial para Harry Potter veio na cabeça de Rowling. Ela começou a escrever o livro naquela mesma tarde, embora as primeiras páginas não tenham nada parecido com a versão final do livro.

Em dezembro do mesmo ano, a mãe de J.K., Anne, morreu após sofrer de esclerose múltipla por dez anos. Rowling comentou que nunca contou a sua mãe sobre Harry Potter e que a morte dela influenciou muito sua escrita; ela colocou muitos detalhes sobre a perda de Harry no primeiro livro porque ela sabia como era a sensação.

Depois da morte da mãe, Rowling se mudou para Porto, Portugal, para ensinar inglês; ela dava aulas à noite e escrevia de dia. Em um bar ela conheceu o jornalista Jorge Arantes. Os dois se casaram e tiveram uma filha, Jessica. O casal se separou em novembro de 1993 e Rowling e sua filha se mudaram para Edimburgo, Escócia, para ficar perto da irmã da autora. Nesse momento Rowling já tinha escrito três capítulos de Harry Potter.

Desempregada e com uma filha dependente, Rowling foi diagnosticada com depressão clínica. Foi sua doença que trouxe a ideia inicial para os Dementadores, introduzidos no terceiro livro da série. Rowling se inscreveu para receber ajuda financeira do governo.

Em 1995, Rowling terminou Harry Potter e a Pedra Filosofal, e conseguiu um agente literário que enviou o livro para doze editoras, e todas rejeitaram o manuscrito. Até que a editora Bloomsbury concordou em publicar o livro, mas o editor Barry Cunnigham a aconselhou a arranjar um emprego, já que não tinha grandes chances de ganhar dinheiro com um livro para crianças.

O livro foi publicado em junho de 1997, com uma impressão inicial de 1000 cópias, 500 das quais foram distribuídas em livrarias. Cinco meses depois, o livro recebeu seu primeiro prêmio.

Harry Potter é o protagonista da série; um garoto órfão, cujos pais foram mortos por Voldemort quando o garoto tinha apenas um ano de idade. Harry foi criado por seus tios, Válter e Petúnia Dursley, trouxas que tinham repulsa ao mundo dos bruxos. Por esse motivo Harry nunca soube de sua verdadeira origem, até que em seu décimo primeiro aniversário o meio-gigante Hagrid o encontra e conta toda a verdade, apresentando o garoto ao mundo dos bruxos.

Então Harry vai para Hogwarts, e lá descobre que é especial; além disso o garoto aprende a jogar quadribol, e conhece os melhores amigos do mundo: Rony Weasley e Hermione Granger. Hogwarts passa a ser seu verdadeiro lar, e Harry encontra seu lugar no mundo dos bruxos.

A série Harry Potter começou a ser reconhecida pelo público, e também exportada para outros países, sendo traduzida em vários idiomas. Vários prêmios foram ganhos e oito filmes foram produzidos pela Warner Bros., e assim, J.K. Rowling se tornou a escritora de que todos gostamos e admiramos.

Feliz aniversário, J.K. Rowling!

Feliz aniversário, Harry Potter!

Mari Trevisan
Tradutora

Nada mais manjado que o popularesco “Nós fazemos aniversário, mas quem ganha o presente é você!”, tão usado por algumas instituições comerciais visando conquistar a simpatia do cliente. Não posso, pois, utilizá-lo neste dia tão especial, até porque não estou fazendo aniversário, e principalmente, porque J.K. Rowling e Harry Potter não precisam mais presentear ninguém, não após todos esses anos de alegria e entretenimento que nos deram assim, quase de graça.

Estremeço de pensar que o lançamento do primeiro livro foi há dezesseis anos, na longínqua Inglaterra, e a geração que leu Harry Potter pela primeira vez é hoje adulta, em grande parte formada, mas não menos disposta a reler a série mais aclamada pela crítica mundial  nas últimas décadas. E ainda que não use o bordão “quem ganha o presente é você”, J.K. Rowling segue nos presenteando ano após ano com a lembrança de um passado que, afinal de contas, é também o nosso presente e o nosso futuro. Ela completa mais um ano de vida, e em seu aniversário, Harry Potter é o nosso presente. Em nome da equipe de colunistas do Potterish, aqui vai o nosso muito obrigado, como um breve e simples sinal do quão gratos nós somos, ainda que isto não seja propriamente um presente de aniversário. Serve apenas para provar que, por mais que eu procure fugir do lugar-comum, no aniversário de Harry Potter e J.K. Rowling quem ganha o presente somos todos nós.

Luiz Guilherme Boneto
Chefe dos colunistas