Sem categoria

Morre Richard Griffiths, nosso Tio Válter, aos 65 anos

Richard Griffiths, que interpretou Tio Válter nos filmes de Harry Potter e atuou ao lado de Daniel Radcliffe na peça Equus, morreu hoje aos 65 anos devido a complicações após uma cirurgia no coração.

Richard nasceu em 31 de julho de 1947, em Thornaby-on-Tees, Yorkshire, Inglaterra. Filho de pais surdos, aprendeu a lí­ngua dos sinais em uma idade adiantada com motivo de comunicar-se com eles.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Saiu da escola com 15 anos e começou a trabalhar, mas logo depois foi convencido a voltar para a escola. Decidiu participar de um teatro escolar na faculdade de Stockton & Billingham, e continou com a carreira na Escola de Teatro Manchester Plytechnic. Depois de se graduar, Griffiths começou a trabalhar na rádio BBC. Trabalhou também em teatros pequenos, às vezes atuando e as vezes administrando.

Eventualmente foi morar em Manchester e lá começou a aparecer na televisão e no cinema, no seu primeiro filme “It Shouldn’t Happen to a Vet”. Além de Harry Potter, seus papéis mais conhecidos foram em filmes como Mistério no Parque GorkyOs DesajustadosRei Por AcasoA Lenda do Cavaleiro sem Cabeça. Em 2004, fez o papel de Hector no filme Fazendo História, ganhando o prêmio de melhor ator no Laurence Olivier Award 2005 além de receber uma indicação ao BAFTA.

Confira em notícia completa homenagens de diversas pessoas que o admiravam, incluindo os atores Daniel Radcliffe, Warwick Davis, Bonnie Wright, Chris Rankin e muito mais. Griffiths é o quinto membro do elenco de Harry Potter a falecer; seus predecessores foram Richard Harris (Dumbledore), Robert Knox (Marcos Belby), Elizabeth Spriggs (Mulher Gorda) e Eric Sykes (Franco Bryce).

O Potterish lamenta o falecimento de Richard e deseja um bom descanso para este ator que deixou um belo legado para os fãs da saga.

RICHARD GRIFFITHS
Mensagens de pesares

29 de março de 2013
Tradução: Daniel Mählmann

Daniel Radcliffe (Harry Potter):
“Richard esteve ao meu lado durante dois dos momentos mais importantes da minha carreira. Em agosto de 2000, antes da produção oficial em Potter tivesse sequer começado, nós filmamos uma tomada fora da casa dos Dursleys, que foi a minha primeiríssima tomada como Harry. Eu estava nervoso e ele fez eu me sentir à vontade. Sete anos depois, embarcamos em ‘Equus’ juntos. Era minha primeira vez fazendo uma peça mas, aterrorizado como eu estava, seu encorajamento, tutela e humor transformou aquilo em alegria. Na verdade, qualquer lugar que ele entrasse se tornava duas vezes mais engraçado e duas vezes mais inteligente apenas com a sua presença. Tenho orgulho de dizer que o conheci.”

Emma Watson (Hermione Granger)
“RIP Richard Griffiths. Você fará falta. X”

Fiona Shaw (Tia Petúnia):
“Ele era um palhaço filósofo. Era incrivelmente conhecedor sobre história, ciência, quase tudo. Tinha uma grande ambiçao e era totalmente encantador no que fazia. E isso claramente era passado ao público. Ele se dedicou ao teatro. Era incrivelmente engraçado – às vezes se segurava durante as filmagens de ‘Harry Potter’ para que pudesse terminar uma piada. Sua mente era um entrelaçado de muitas histórias diferentes.”

Warwick Davis (Grampo/Flitwick):
Estou muito triste em saber do falecimento do meu parceiro de ‘Potter’, o ator Richard Griffiths. Ele era um companheiro entusiasta e generoso que trará saudades a muitos.

“(Como ator,) você tinha um grande apoio por ter Richard por perto. Ele era adorável, sempre encontrava tempo para seus fãs, e isso é o que faz um grande ator, ter uma boa personalidade.”

Bonnie Wright (Gina Weasley):
“Notícia tão triste, descance em paz, Richard Griffiths – que homem talentoso.”

Evanna Lynch (Luna Lovegood):
“RIP Richard Griffiths. Não consigo acreditar nessa notícia, é uma perda terrível. Obrigada por ser uma parte especial da família Potter. ❤”

Tom Felton (Draco Malfoy):
“Muito triste em saber sobre a partida de Richard Griffiths. Fez um longo trabalho para trazer alegria para o mundo. Muito divertido, grande homem… #lenda”

Chris Rankin (Percy Weasley):
“RIP Richard ‘Tio Válter’ Griffiths… que choque terrível. Um homem tão incrível e um ator sublime. Foi um prazer conhecê-lo. Estou totalmente chateado.

Devon Murray (Simas Finnigan):
“R.I.P Richard Griffiths, um homem muito gentil, agradável e engraçado! #sadlymissed #RIP #unclevernon”

Afshan Azad (Padma Patil):
“Nunca cheguei a conhecê-lo pessoalmente, mas ele era parte da nossa família HP. Meus pensamentos estão com a família de Richard Griffiths hoje. Que notícia triste.

William Dunn (Tiago Sirius Potter):
“Ah, cara 🙁 Descanse em paz, Richard, notícia muito triste. Foi um ator maravilhoso, não apenas em Potter.”

Tolga Safer (auxiliar de Igor Karkaroff):
“Notícia muito triste sober a morte do maravilhoso Richard Griffiths. #MrDursley”

Bertie Gilbert (Escórpio Malfoy):
“Sério, RIP Richard Griffiths. O persongem de HP que era mais diabólico que o meu pai. #umavezmalfoysempremalfoy”

Simon Beresford, agente do ator:
“Richard iluminou meus dias e enriqueceu a vida de qualquer um com quem ele entrou em contato. Nos palcos, ele nos permitia partilhar a nossa própria humanidade, nossos questionamentos constantes e nossas diferenças. Richard deu à atuação um bom nome. Ele foi um homem notável e um dos nossos maiores e mais amados atores. Ele fará muita falta.

Sir Nicholas Hytner, diretor do National Theatre:
“Richard Griffiths não era apenas um dos atores britânicos mais queridos e reconhecidos – ele também era um dos melhores. Sua performance em ‘The History Boys’ foi esmagadora: uma obra-prima de humor, delicadeza, malícia e desolação, muitas vezes simultaneamente. Mas essa foi apenas uma pequena parte de uma carreira que alcançou Shakespeare, com novas peças de vanguarda e grandes trabalhos no cinema e na televisão. Sua moeda como ator era a verdade; como um colega, era a hilariedade. Suas histórias eram lendárias. Elas eram, literalmente, infinitas. Durariam horas, aparentemente sem destino, sempre muito divertida. A única maneira de detê-las era dizer a ele que você estava indo embora, mas sempre havia outras pessoas na plateia, então, até onde sei, ele nunca parou. Ele era a vida de todas as festas.”

Richard E. Grant:
“Meu querido tio Monty, Richard Griffiths, morreu ontem à noite. Chin-chin, meu caro amigo.”

Thea Sharrock, que dirigiu Griffiths em Equus:
“Eu trabalhei com Richard mais vezes do que com qualquer outro ator. Todo mundo sabia que ele era o meu favorito. Era o homem mais suave, gentil, generoso e amoroso. Sua curiosidade era interminável, assim como era seu esforço para a perfeição. Não consigo imaginar um mundo sem todas essas histórias. Vou sentir muita, muita falta dele.”

Danny DeVito, colega de palco na peça “The Sunshine Boys”:
“Para mim, foi um presente conhecê-lo. Estou tão triste. Era o tipo de diversão mais positiva. Nos demos bem desde quando nos conhecemos, quando fizemos ‘Sunshine’. Nos divertimos muito no palco. Griffiths era um homem histérico – irônico e inteligente. Ele tinha uma energia efervescente. [Depois das apresentações de ‘Sunshine’ no Savoy Theatre,] nos sentávamos e conversávamos, com gelo e gim e limão. Sentávamos e conversávamos por horas.”

“Eu o visitei [recentemente] porque ouvi dizer que ele não estava se sentindo bem… estávamos empolgados que iríamos fazer ‘Sunshine’ novamente. Conversamos sobre um monte de coisas diferentes – conversamos sobre a história dos EUA. Ele sabia mais sobre o assunto do que eu.”

Douglas Baker, diretor de produção do Center Theatre Group:
“Os pensamentos [da empresa] estão agora com a família de Richard. Nos reuniremos com os produtores da peça e com a equipe de criação em breve – certamente nas próximas semanas – para discutir o planejamento futuro da produção.