Não categorizado

Rowling recebe prêmio das mãos da princesa Anne

J.K. Rowling mostrou que além de receber prêmios por seu trabalho literário, estar no livro dos recordes e encabeçar listas de pessoas mais influentes e ricas do mundo, ela ainda consegue espaço para prêmios por atos de caridade.

A autora recebeu nesta última segunda-feira (26), o prêmio Benefactors (Benfeitores) da Universidade de Edimburgo por seu “ato marcante de filantropia”. Rowling doou 10 milhões de libras (cerca de R$ 28 milhões) para a criação da Clínica de Neurologia Regenerativa Anne Rowling, em homenagem a sua mãe, que sofria de esclerose múltipla.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O prêmio foi entregue pela Princesa Anne (filha da rainha Elizabeth II), recém-nomeada chanceler da universidade. E a abertura da clínica está prevista para junho de 2013.

Confira em notícia completa o vídeo da premiação e a tradução do discurso.

Confira a tradução do discurso de entrega do prêmio.
26 de setembro de 2011
Transcrição original: The Leaky Cauldron
Tradução: Thaiza de Paula

“Jo Rowling não necessita de apresentações. Ela é autora de uma das séries de livros de maior sucesso, e suas histórias são amadas por crianças e adultos em todo o mundo. Jo começou a escrever a série Harry Potter durante uma viagem de trem de Manchester a Londres, e continuou em lojas de café aqui, no coração de Edimburgo.

O último livro da série, “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, foi o livro mais vendido no Reino Unido e nos EUA, com vendas superiores a 400 milhões de cópias em todo o mundo. Jo é um autora notável que alcançou vários prêmios internacionais, incluindo “Ordem do Império Britânico” em 2001, “Chevalier de la Légion d’Honneur”, da França em 2009, e diplomas honorários de diversas universidades em todo o mundo, incluindo a Universidade de Edimburgo e Harvard , EUA. Mas talvez o prêmio mais invejável de todos, ela foi premiada em 2007, com o distintivo “Blue Peter de ouro”.

O último livro da série, “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, foi o livro mais vendido no Reino Unido e nos EUA, com vendas superiores a 400 milhões de cópias em todo o mundo. Jo é um autora notável que alcançou várias distinções internacionais, incluindo “Ordem do Império Britânico” em 2001, “Chevalier de la Légion d’Honneur” da França em 2009, e diplomas honorários de diversas universidades em todo o mundo, incluindo a Universidade de Edimburgo e Harvard , EUA. Mas talvez o mais invejável de todos, ela foi premiada em 2007, com o distintivo Blue Peter de ouro.

No entanto, não é para falar de suas realizações que nós a honramos hoje. J.K. Rowling apoiou um grande número de instituições de caridade e causas, incluindo a “Comic Relief”, o centro “Maggies” para tratamento de câncer e “Médicos Sem Fronteiras”. Ela fundou e está ativamente envolvida à instituição de caridade “Lumos”, anteriormente conhecida como “Grupo de Crianças de Alto Nível”, que visa tornar melhor a vida para os jovens em atendimento em todo o mundo, e ela também é presidente da instituição “Gingerbread” que trabalha com famílias monoparentais e as suas crianças. Jo também criou o “Volant Charitable”, em homenagem a família de sua mãe, para atender várias causas, especialmente quando a privação social afeta mulheres e crianças.

Em 2010, Jo Rowling fez uma doação de 10 milhões de libras à Universidade de Edimburgo para a construção da Clinica de Neurologia Regenerativa Anne Rowling. A clínica foi nomeada em homenagem a mãe de Jo, Anne, que faleceu depois de complicações relacionadas com a esclerose múltipla aos 45 anos de idade – a idade em que Jo deu este presente significativo para Edimburgo. Embora a Esclerose Múltipla esteja no coração da iniciativa de pesquisa, as pessoas com muitas outras doenças causadas por neurodegeneração, como doença do neurônio motor, são susceptíveis de serem beneficiadas com as descobertas feitas aqui. Atualmente todas as doenças neurodegenerativas são progressivas e incuráveis. O trabalho que estamos realizar nessas áreas pode ter um efeito profundo e duradouro sobre centenas de milhares de pacientes e suas famílias em todo o mundo.

No momento de fazer esse presente transformador para a Universidade, Jo também nos deu a seguinte citação sobre sua mãe: “Eu sei que ela preferiria ter seu nome em uma clínica do que em uma estátua, um jardim de flores ou uma placa comemorativa. Então, essa doação também será feita por ela, em agradecimento a tudo que me deu em sua vida tão curta.”

Jo continuou:

“Eu não posso pensar em algo mais importante ou de valor mais duradouro do que ajudar a atrair mentes de renome mundial no campo da neurodegeneração.”

Em reconhecimento do grande impacto que essa doação fará para a Universidade de Edimburgo, e a esperança que dá a milhares de pessoas com doenças incuráveis, convido-vos a conferir à Joanne Kathleen Rowling o prêmio de Benfeitora da Universidade.”