Artigos

E agora, Rupert?

Sempre aparece uma notícia do Daniel se comprometendo com algum projeto, da Emma entrando/largando a faculdade ou mostrando um belo vestido, mas cadê o Rupert? Será que vamos perder o contato com o ruivo que trouxe tão bem às telas Ron Weasley?

O garoto que fez um rap para conseguir o papel em “Harry Potter” parece não ter a mesma popularidade de Daniel e Emma, mas mostrou atuações tão boas (ou melhores) que a de seus colegas nos últimos dez anos. Leia a nova coluna do Potterish sobre Rupert e diga onde você gostaria de ver o ator ruivo agora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Daniel Radcliffe, por mais que faça peças na Broadway e tenha uma boa carreira, sempre terá seu rosto ligado ao “menino que sobreviveu”. Já a Emma parece ter um futuro promissor, seja nos tapetes vermelhos ou nas telas. E o Rupert? O intérprete de Ron não é exatamente um galã ou alguém muito popular, mas é, na minha opinião, o melhor ator do trio.

Claro que isso tem muito a ver com o fato de Ron e Rupert terem muito em comum. Ambos de famílias grandes do interior, ruivos, tímidos, com um dom natural para divertir, mesmo que sem intenção, e um pouco aéreos. Não conheço o Rupert pessoalmente, mas tenho essas impressões pelas suas entrevistas e pelo que os outros falam sobre ele.

Falando sobre “Relíquias da Morte, Parte 1”, David Yates comentou: “Acho que Rupert poderia ser um ótimo ator dramático. Sempre pensamos nele como um comediante, mas às vezes eu o observo quando ele não está na frente das câmeras e ele é o mais quieto do elenco e da equipe. Ele apenas senta lá e as pessoas se movem ao redor dele, como se ele nem estivesse lá, porque ele é tão concentrado e educado”.

“Existe uma coisa muito especial em Rupert, como ator e como ser humano. Acho que ele pode evoluir como um ator sério muito, muito bom. Mas é interessante como a plateia está programada para achá-lo engraçado o tempo inteiro. Ele é mesmo muito engraçado, mas foi bom para ele fazer umas cenas mais sérias”, analisou Yates.

Nas telas, Rupert é engraçado, mas sempre vi nele aquele tom de “palhaço melancólico” dos comediantes britânicos, como os membros do Monty Phyton e o Stephen Fry. Como alguém que fala algo que realmente pensa, mas os outros entendem como uma piada. Nesse vídeo, por exemplo, em que a Emma brinca com o medo de aranhas do Rupert e ele diz, como se fosse óbvio, “na verdade, isso é bem sério”.

Acho que o Steve Kloves poderia ter dado cenas mais importantes para o Rupert durante a série. Os vários conflitos com o Harry pelos anos foram sempre colocados de lado e só bem explorados no último filme, em que tudo parecia apenas um ciúme infantil pela Hermione. No entanto, em “Relíquias”, a melhor performance do trio, para mim, foi a dele. Rupert se “esforça” menos do que Daniel e Emma e, por isso, suas reações parecem mais naturais.

Felizmente, o DVD de “Relíquias” veio com um belo vídeo mostrando Rupert jogando golfe e falando sobre o fim da série com os gêmeos Phelps e Tom Felton. Espero que ele não suma a partir de agora. O que vocês acham? O Rupert poderia fazer algum papel importante que não seja tão parecido com ele, tem algum potencial para fazer um drama?

Sheila Vieira agradece Mariana Nascimento por ter buscado a declaração do Yates.