Livros ︎◆ O Prisioneiro de Azkaban ︎◆ Parte 2

Lembrol: Faltam 04 meses para Relíquias da Morte parte 2!

Faltando exatamente 04 meses para a estréia mundial do último filme da série Potter, o Lembrol está de volta! Para quem está por fora, é a forma divertida e nostálgica que adotamos para contar os dias até o próximo filme de Harry Potter, relembrando trechos do livro a cada dia. Portanto, não deixe de conferir a cada meia-noite a nossa contagem regressiva com citações e imagens.

E como desta vez estaremos contando os segundos para o encerramento do evento cinematográfico de uma geração, relembraremos não apenas o sétimo livro, como fizemos no último Lembrol, mas todos os 7 livros da série Potter. O esquema será o seguinte:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Domingo – HP e a Pedra Filosofal
Segunda-feira – HP e a Câmara Secreta
Terça-feira – HP e o Prisioneiro de Azkaban
Quarta-feira – HP e o Cálice de Fogo
Quinta-feira – HP e A Ordem da Fênix
Sexta-feira – HP e O Enigma do Príncipe
Sábado – HP e as Relíquias da Morte (a partir do capítulo 24)

E como hoje é terça-feira, confira em notícia completa a primeira citação do Lembrol para Relíquias da Morte parte 2, extraída do terceiro livro da série Potter. Faltam 121 dias!

Parado à porta, iluminado pelas chamas trêmulas na mão do professor, havia um vulto de capa que alcançava o teto. Seu rosto estava completamente oculto por um capuz. Harry baixou os olhos depressa, e o que ele viu provocou uma contração em seu estômago. Havia uma mão saindo da capa e ela brilhava, um brilho cinzento, de aparência viscosa e coberta de feridas, como uma coisa morta que se decompusera na água…

Mas foi visível apenas por uma fração de segundo. Como se a criatura sob a capa percebesse o olhar de Harry, a mão foi repentinamente ocultada nas dobras da capa preta.

E então a coisa encapuzada, fosse o que fosse, inspirou longa e lentamente, uma inspiração ruidosa, como se estivesse tentando inspirar mais do que o ar à sua volta.

Um frio intenso atingiu todos os presentes. Harry sentiu a própria respiração entalar no peito. O frio penetrou mais fundo em sua pele. Chegou ao fundo do peito, ao seu próprio coração…

Os olhos de Harry giraram nas órbitas. Ele não conseguiu ver mais nada. Estava se afogando no frio. Sentia um farfalhar nos ouvidos que lembrava água correndo. Estava sendo puxado para o fundo, o farfalhar aumentou para um ronco que aumentava…

Então, vindos de muito longe, ouviu gritos, terríveis, apavorados, suplicantes. Ele queria ajudar quem gritava, tentou mexer os braços, mas não conseguiu… Um nevoeiro claro e denso rodopiava à volta dele, dentro dele…

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban,
Capítulo Cinco – O Dementador, página 73.