As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1

Daniel fala sobre seu envolvimento no Trevor Project e fim da série HP

O SnitchSeeker noticiou que hoje, Daniel Radcliffe será o convidado no programa Sunday Morning, da CBS, com Katie Couric. Na entrevista, eles falarão sobre a transição de Daniel de astro da série Potter para astro da Broadway, na peça How to Succeed in Business Without Really Trying.

Enquanto a entrevista não é apresentada na televisão, a CBS lançou vídeos com dois trechos, um em que Daniel fala sobre o seu envolvimento com o Trevor Project, que luta pelos direitos dos homossexuais, e sobre o fim da série Potter e como a franquia afetou a sua vida. Confira os vídeos neste link.

Continue after the AD

Sobre seu envolvimento com o Trevor Project, Daniel diz:

Foi algo que me foi apresentado por alguns amigos em Nova Iorque e eu pensei que era uma causa fantástica. O fato de ele existir foi algo que me impressionou, em primeiro lugar. O fato de que pessoas estavam voluntariando-se para trabalhar no Call Center, que eu acabei visitando. Eu fui e visitei o Call Center e aquilo, para mim, foi uma das tardes mais incríveis que já passei na cidade, porque você vê aquelas pessoas que fazem aquilo por absoluta paixão e empatia.

Isso é algo que, crescendo, eu me dei conta, alguns anos atrás, de que eu sempre fui completamente entusiasmado com os direitos dos homossexuais porque eu cresci rodeado por gays, já que minha mãe e meu pai eram amigos de um monte de gays. De repente, eu estava na escola e as pessoas usavam termos difamatórios e homofóbicos e, pela primeira vez, eu pensei “Hmm, okay, espere… Ser gay não é legal para todo mundo? Algumas pessoas tem problema com isso?”.

A idéia de que alguém seria vitimizado por isto é tão horrenda. O fato de que estou em uma posição que tem voz para fazer algo assim ser ouvido, ou pelo menos chamar atenção para isso – sinto-me muito feliz de poder fazer alguma coisa, de poder ajudar algo como o Trevor Project. É uma fundação maravilhosa. Então é algo por que sou incrivelmente orgulhoso de estar envolvido. Se eu não fizer mais nada na vida, ficarei orgulhoso de estar envolvido com o projeto.

Daniel também comentou sua relação com a série Potter e como o final das gravações mexeu com ele:

Eu chorei. Chorei como uma criança, no dia que terminamos as filmagens. Fiquei comovido porque é como uma família. Foi como uma família. É assustador ter que entrar no mundo real. É como sair do ninho, mas, ao mesmo tempo, nós sempre soubemos que ia acabar. Não podemos simplesmente filmar Harry Potter para sempre.

Katie Couric: Você poderia ser um Harry de meia-idade, Daniel.

Não poderia. Não acho que eu gostaria disso. Acho que ficaria louco. Eu amei cada segundo de estar em Harry Potter. Tudo que acontece para mim pelo resto da minha vida, eu devo a esses filmes. Mas, agora, deixá-los para trás é empolgante de uma outra forma, porque eu sinto que me foi dada a base para uma carreira que as pessoas apenas podem desejar. Agora, poder deixá-los é algo que eu quero. Quero fazer o melhor com a oportunidade que me foi dada.

Por fim, comentou o porquê  de não ler críticas sobre os trabalhos em que participa e fala que evita o Twitter:

Se você vai ler as críticas boas, então terá que ler as ruins. E, certamente, eu não quero ler as ruins.

Acho que o Twitter é uma coisa realmente estranha, porque há certas pessoas no mundo que, naturalmente, conseguem expressar muito em poucas palavras e podem dizer as coisas de forma muito concisa, brilhante, em tempo e espaço naturais. Mas eu acho que elas formam um número muito pequeno de pessoas.

Continue ligado no Potterish para mais novidades.