As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1

Stuart Craig fala sobre seu trabalho em Harry Potter

A BBC entrevistou o diretor de arte da franquia Harry Potter, Stuart Craig, para falar de sua carreira e a indicação ao Oscar pelo seu trabalho em Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1. Em dado momento, Craig foi questionado sobre a série.

Como se sente agora que realmente terminou?
Fico muito contente por ter feito a franquia, muito satisfeito. Há algo bastante agradável em poder juntar tudo e dizer: eu participei de todos. Isso é muito gratificante. Fico feliz que acabou, porque obviamente dez anos é muito tempo e você meio que percebe que não é muito bom se acostumar, você deve seguir em frente e fazer coisas desafiadoras de formas diferentes, talvez fazer algo mais modesto, o que eu espero poder fazer. Mas, sim, estou realmente safisfeito de ter participado, é um fim muito emocionante, o último dia de filmagens foi um momento muito emocionante, a última tomada da última cena foi um momento verdadeira e profundamente emocionante para o elenco e a equipe, para todos os presentes. Algo bastante incomum, pois somos um grupo muito cínico e a maioria de nós começa e termina o dia sem muito alvoroço, mas esse foi especial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira a tradução de toda a parte concernente a HP na extensão.

A cerimônia do Oscar será realizada no dia 27 de fevereiro!

STUART CRAIG
BBC entrevista Stuart Craig

BBC
31 de janeiro de 2010
Tradução: Isadora Moraes

Fantástico. E você nunca sentiu vontade de estar do outro lado da câmera?
Nunca, não. Nem remotamente. Já carreguei muitas lanças e todo o tipo de coisa que a garotada tem que fazer no começo – mas não, não fiquei tentado.

Certo. E Harry Potter está sendo editado neste momento e vai lançar em julho. Como se sente? Quero dizer, você já fez sua parte no filme, não é mesmo? Como se sente sabendo que os 10 anos estão chegando ao fim – obviamente que teria que acabar, mas como se sente agora que realmente terminou?
Fico muito contente por ter feito a franquia, muito satisfeito. Há algo bastante agradável em poder juntar tudo e dizer: eu participei de todos. Isso é muito gratificante. Fico feliz que acabou, porque obviamente dez anos é muito tempo e você meio que percebe que não é muito bom se acostumar, você deve seguir em frente e fazer coisas desafiadoras de formas diferentes, talvez fazer algo mais modesto, o que eu espero poder fazer. Mas, sim, estou realmente safisfeito de ter participado, é um fim muito emocionante, o último dia de filmagens foi um momento muito emocionante, a última tomada da última cena foi um momento verdadeira e profundamente emocionante para o elenco e a equipe, para todos os presentes. Algo bastante incomum, pois somos um grupo muito cínico e a maioria de nós começa e termina o dia sem muito alvoroço, mas esse foi especial.

E quando você aceitou o trabalho dez anos atrás, imaginava que participaria de todos os filmes e que eles seriam tão bem-sucedidos?
Não, de forma alguma. Há dez anos havia apenas dois livros publicados e portanto nós não tínhamos nenhum tipo de perspectiva. De certa forma, gostaria que todos os livros já tivessem sido publicados, pois teríamos mudado algumas coisas, conhecendo a história completa. Tivemos que fazer alterações significativas em Hogwarts para atender aos requerimentos dos novos livros, que exigiam algo que geralmente não tínhamos.”