Livros

Feliz aniversário, Lílian Potter!

Uma pesquisa rápida revela: hoje é considerado o dia da Saudade. Sentimento esse que o nosso herói Harry foi privado de sentir pelos pais, assassinados quando o garoto tinha apenas um ano de idade. Durante a maior parte de sua vida relatada nos livros, o garoto acreditou que os pais teriam morrido em um acidente de carro, mentira perpetuada pelos tios para poupar explicações sobre a sua origem.

É então que o meio-gigante Hagrid surge e narra a Harry o horrendo período em que Voldemort destruiu tantas famílias, tendo início a saga do garoto pelo auto-conhecimento e para impedir que a história se repita.

Continue after the AD

Até os onze anos, Harry soube apenas uma mentira sobre a figura de sua mãe, Lílian, que, como as outras figuras maternas da série, são a máxima expressão do amor. Molly, Petúnia, Mérope, Narcisa, todas personagens que exprimem tão bem esse sentimento poderosíssimo ao qual Dumbledore tanto se referiu com Harry.

Em meio a uma irmã amargurada pelas descobertas fabulosas de Lílian, ao infeliz amor não correspondido do amigo sonserino e ao brilhantismo das festividades do Clube do Slugue, cresceu Lílian Evans, que se apaixonou, quem diria!, pelo “tirano” Potter, construindo o núcleo familiar destroçado pela tragédia que fundamenta a saga de Harry. Corajosa, lutou com a Ordem da Fênix até o fim de sua vida.

Esta legítima mãe merece do Potterish e de todos os fãs uma grande homenagem que ecoa suavemente os esforços de uma professora inglesa que, solteira, viu-se dividida entre suas tarefas de mãe não só de Jessica, mas do projeto que mudou completamente a sua vida e a de milhões de crianças e jovens ao redor do mundo.