As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1 ︎◆ Parte 2

Rupert fala sobre o Rony de HP7 e do beijo em Hermione

Conforme noticiado previamente, o Sunday Times está divulgando alguns materiais exclusivos de Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 1. Desta vez, uma entrevista com Rupert Grint em que o ator fala sobre a experiência de crescer dentro dos filmes da franquia de Harry Potter, sobre alguns dos atores adultos que ele admira, e sobre a reviravolta sombria de Rony em Relíquias da Morte.

Além disso, duas novas fotos de Rupert foram adicionadas ao artigo, e podem ser encontradas na nossa galeria, neste link. Confira alguns trechos a seguir e a totalidade em notícia completa.

Continue after the AD

Sobre encerrar as gravações da saga Potter, ele diz:

Parecia o último dia na escola. Juntando todas as coisas no meu camarim, todos os velho brinquedos que estavam ali desde os meus onze anos… Eu subestimei o quão emocional isso poderia ser. Todos nós choramos.

Fala também sobre o Rony Weasley que veremos em Relíquias da Morte:

Meu papel realmente aumentou. É mais complicado. Rony perde completamente o bom senso, fica ciumento e nervoso. Tem bastante paranóia, e tristeza, e ele se apaixona. É um grande momento para ele.

E revela detalhes sobre o tão esperado beijo em Hermione Granger:

O beijo aconteceu bem naturalmente, e na segunda parte de Relíquias da Morte eles estão bem como um casal mesmo, dando bastante as mãos. Não é como se tivesse surgido do nada. Foi um beijo meio complicado, um pouco estranho, mas bem doce, na verdade. Foi de uma vez só, mas tivemos umas seis tomadas. Estava tudo bem, sim. Mais fácil depois da primeira tomada.

“Harry Potter e as Relíquias da Morte” parte 1 estréia em 12 dias.

RUPERT GRINT
Entrevista para o Sunday Times

Sunday Times
06 de novembro de 2010
Tradução: Pedro Maia

Rupert Grint falou com o Sunday Times sobre crescer dentro dos filmes da franquia de Harry Potter, sobre alguns dos atores adultos que ele admira, e sobre a reviravolta sombria de Rony em Relíquias da Morte. Duas novas fotos de Rupert foram adicionadas ao artigo, e podem ser encontradas na nossa galeria.

A van do sorvete foi uma distração nostálgica nas gravações de Relíquias da Morte Parte 1, que sai nesse mês, e parte 2, a ser lançada em Julho próximo, fechando o processo. Para os três atores que deram sua adolescência para o gigantesco projeto cinematográfico, há também uma curiosa sensação de alívio. Harry, Hermione e Rony – e suas outras metades, Daniel Radcliffe, Emma Watson e Grint – estão finalmente livres.

“Parecia o último dia na escola”, disse Grint. “Juntando todas as coisas no meu camarim, todos os velho brinquedos que estavam ali desde os meus onze anos… Eu subestimei o quão emocional isso poderia ser. Todos nós choramos.”

“Suponho que quando eles nos selecionaram, éramos crianças e eles não esperavam que a gente atuasse tanto assim. Eles não queriam crianças para um drama escolar. Eu sempre senti meio que uma conexão com Rony. Eu não sei se era só um pensamento eufórico”, ele diz, rindo. Seu cabelo é na verdade, menos ruivo na vida real: “Sim, o Sol o acalma um pouquinho”. Quanto ao entrelaçamento Rony-Rupert, ele diz: “Possivelmente eu adquiri algumas das características dele, e nós nos mesclamos mais ou menos na mesma pessoa”.

“Assim que ele começou, ele era bem fofinho, e bem tímido”, lembra Julie Walters, que interpretou a mãe cinematográfica de Grint, Molly Weasley, desde o começo. “Minha memória mais duradoura dele, é da primeira premiere, e Grant, meu marido, e eu olhamos para Rupert, e lá estava uma linda carinha de lua, e ele parecia um coelho perdido nos flashes. Ele era um docinho, a ponto de você querer mimá-lo”.

“Alan Rickman [que interpreta o ameaçador Severo Snape] me fascina”, diz Grint. “Ele parece estar sempre no personagem. Ele é realmente intimidador com aqueles ares dele. Na verdade, ele é ótimo de se conversar, mas ele tem essa presença que faz você sentir como se ele fosse intratável”. Julie Walter é uma das suas favoritas. “Eu sou bem próximo dela. Ela é acolhedora. Ela é realmente como minha mãe, e ela nos viu crescer”.

Sobre Rony Weasley em Relíquias da Morte:

“Meu papel realmente aumentou”, diz Grint. “É mais complicado. Rony perde completamente o bom senso, fica ciumento e nervoso. Tem bastante paranóia, e tristeza, e ele se apaixona. É um grande momento para ele.”

O último livro e filme também incluem o primeiro beijo entre Rony e Hermione, um alívio para telespectadores frustrados. Rowling deu dicas de uma atração entre os dois por um bom tempo, e haviam pequenos ciuminhos e algumas falhas. “O beijo aconteceu bem naturalmente, e na segunda parte de Relíquias da Morte eles estão bem como um casal mesmo, dando bastante as mãos. Não é como se tivesse surgido do nada. Foi um beijo meio complicado, um pouco estranho, mas bem doce, na verdade. Foi de uma vez só, mas tivemos umas seis tomadas. Estava tudo bem, sim. Mais fácil depois da primeira tomada”, diz Grint, e então acrescenta, “Eu quase não me lembro de nada”.

Grint às vezes é seguido pelas ruas ou abordado em bares. Quando ele vai com seus amigos a festivais de rock, sabe-se que ele tem andado com uma máscara de pato, para poder andar por aí livremente.

“Você desenvolve um instinto pra isso. Você pode ouvir pessoas dizendo seu nome, você sente os olhares. Mas depende de onde você está. Aqui na Grã-Bretanha, as pessoas são bem mais reservadas. Na América é meio louco: é mais espalhafatoso, alguns gritos, e eles querem que eu autografe as coisas. Uma vez eu autografei uma tatuagem que tinha eu, Dan e Emma no braço de um cara. Ele era um cara mais velho, uns 40, estranho, bem esquisito. Não era uma boa tatuagem, também. Eu parecia um pouco com Anne Robinson.”