As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1

Lembrol: só mais algumas horas para Relíquias da Morte parte 1!

Acho que deveríamos dizer algumas palavras – sugeriu Luna. – Eu falo primeiro, posso?

E, como todos olharam para ela, Luna se dirigiu ao elfo morto no fundo da cova.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Muito obrigada, Dobby, por me tirar daquele porão. É tão injusto que você tivesse que morrer, quando foi tão bom e corajoso. Eu sempre me lembrarei do que fez por nós. Espero que você agora esteja feliz.

Ela olhou para Rony na expectativa, e ele, pigarreando, disse com a voz rouca:

É… obrigado, Dobby.

Obrigado – murmurou Dino. Harry engoliu em seco.

Adeus, Dobby – foi só o que pôde dizer, mas Luna já dissera tudo por ele. Gui ergueu a varinha e o monte de terra ao lado da cova se elevou no ar e caiu sem se espalhar sobre a cova, um montículo avermelhado.

Vocês se importam se eu ficar aqui mais um pouco? – Harry perguntou aos outros.

Os amigos murmuraram coisas que ele não entendeu; sentiu palmadinhas carinhosas em suas costas, e, em seguida, todos voltaram ao chalé, deixando-o sozinho ao lado do elfo.

Ele olhou a toda volta: havia muitas pedras grandes e brancas, polidas pelo mar, delimitando os canteiros. Harry apanhou uma das maiores e depositou-a, como um travesseiro, no lugar onde, agora, descansava a cabeça de Dobby. Apalpou, então, o bolso à procura de uma varinha.

Havia duas ali. Ele esquecera, perdera a noção; não conseguiu se lembrar de quem eram as varinhas; tinha a impressão de que as tirara à força da mão de alguém. Escolheu a mais curta, que se ajustou melhor à sua mão, e apontou-a para a rocha.

Lentamente, às instruções que murmurava, foram aparecendo cortes fundos na superfície da pedra. Ele sabia que Hermione poderia ter feito melhor e provavelmente mais rápido, mas queria marcar o lugar como quisera cavar a sepultura. Quando Harry tornou a se levantar, a pedra exibia os dizeres:

Aqui jaz Dobby, um Elfo Livre.

Harry Potter e as Relíquias da Morte,
Capítulo Vinte e Quatro – O Fabricante de Varinhas, páginas 373 e 374.
Créditos da fanart: NanethieHinkypunk