As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1

Veja os scans do especial da Empire sobre HP7 parte I

O DanRadcliffe.com divulgou os scans da edição especial da revista Empire sobre Harry Potter e as Relíquias da Morte parte I. Além da material especial, que será traduzida e postada em breve aqui no site, há novas imagens individuais do trio (todos os três desarrumados e machucados) e de algumas cenas do filme. Você confere os scans abaixo ou direto deste álbum em nossa galeria.

Capa
HarryRonyHermione
Scan 1Scan 2Scan 3Scan 4

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atualização: Confira alguns trechos da matéria em notícia completa.

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE
O Grande Adeus

Alguns trechos da matéria da Revista Empire

O Rony interpretado por Rupert Grint, que, por seis filmes, foi o alívio cômico da série, tem um papel muito diferente desta vez. O diretor David Yates diz:

“Quando você assistir a parte I do sétimo filme, é realmente intrigante porque Rupert, que sempre ficou com a parte divertida, está enfrentando uma linha realmente emocional”.

Grint, em conversa com a Empire pouco depois do fim das filmagens, concorda:

“É difícil para Rony, eu acho, porque se ele quiser ser um amigo leal, significa o sacrifício de ver sua família, que é algo com que ele está realmente preocupado. Você começa a ver sua paranóia quando ele vê Hermione e Harry se aproximando e ele não está completamente certo das habilidades de Harry. As coisas começam a ficar um pouco quentes. Mas, então, o fato de eles discutirem faz com que eles pareçam um pouco mais humanos”.

Emma fala sobre a cena em que Hermione apaga a memória dos pais:

“O filme começa com Hermione apagando a memória dos seus pais e deixando a sua casa. Você não leu isto no livro: você apenas sabe que ela fez. É uma cena que Steve Kloves e Dave Yates escreveram para o filme, com a qual eu fiquei feliz porque você vê o sacrifício que Hermione e Ronyfazem para serem amigos de Harry. Você vê a casa do Rony e a do Harry. Mas você nunca teve uma noção de como é a vida de Hermione fora de Hogwarts, fora daquela amizade, e isto é importante. Ela não está apenas deixando de ir para a escola por um ano. Está escolhendo entre sua família e seus amigos; é algo muito brutal. Eles oferecem-na uma xícara de chá, completamente sem saber que algo estava para acontecer, e então eu conjuro um feitiço que me apaga da memória deles. Há fotos por todo o quarto, fotos de verdade da minha infância, e então elas somem. É horrível. E eu tenho que fechar a porta e sair andando sozinha”.

E ela fala sobre a cena do beijo com Rony, por que todo mundo espera:

“Eu acho que eu entendo. O beijo entre Hermione e Rony é muito esperado, vem sendo construído por 8 filmes. E é Harry Potter, não Crepúsculo, sabe; nós não estamos vendendo sexo. Então, onde quer que tenha qualquer insinuação disso, todo mundo fica terrivelmente empolgado. Na verdade, foi totalmente embaraçoso; nós não conseguíamos parar de rir. A melhor coisa sobre isto foi que, antes de nós fazermos a cena, nós nos viramos um para o outro e foi tipo “Meu Deus, isto será horrível, não é?”, mas, felizmente, passará a impressão que foi bom”.

Daniel falou também sobre a gravação da cena dos Sete Potter na casa dos Dursley:

“Nós fizemos 95 tomadas naquela sequência. Estávamos fazendo apostas sobre quantas tomadas levaria até o final. Ninguém ganhou, porque ninguém teria pensado em tantas. Mas, no final do dia, eles nos mostraram uma versão primária da cena e ficou brilhante. É uma boa abertura para o filme. Porém, aqui está minha dúvida: Por que Harry não se transformou em alguém, ao invés de todos se transformarem nele? Estávamos todos nos perguntando; estávamos tentando achar a resposta no set”.