As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1 ︎◆ Parte 2

Total Film: trio e Yates falam sobre Relíquias da Morte

A revista internacional Total Film, em sua edição de setembro, entrevistou os atores Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint, além do diretor David Yates, todos falando sobre o desenvolvimento do último filme e sobre a evolução de seus personagens.

[meio-2]Um dos assuntos mais discutidos na matéria envolve os desafios físicos exigidos pelos atores e sobre a divisão dos filmes. A entrevista está separada em dois tópicos, chamados O ticket para a fantasia – Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte I e Dan de Aço.

Continue after the AD

A equipe de tradutores do Potterish disponibilizou o especial completamente traduzido. O scan da revista pode ser conferido em nossa galeria através deste link e a tradução em notícia completa.

DANIEL RADCLIFFE, EMMA WATSON E RUPERT GRINT
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I
Total Film – Edição Setembro
Tradução: Gabriel Amaral e Bruna Thalenberg

Na edição de setembro da revista Total Film, os atores Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson, bem como o diretor David Yates, falaram sobre o quanto a natureza de Relíquias da Morte se difere em relação aos outros seis filmes antecessores de Harry Potter, especialmente na primeira parte seguida pelos três papéis principais fora do cenário natural de Hogwarts. O trio discutiu sobre as árduas mudanças físicas e emocionais que seus personagens tiveram que suportar, e como se sentem com o pedágio dividindo as duas últimas parcelas, especialmente as sequências de ação, que são apresentadas para eles, como atores. Tudo isso pode ser lido abaixo.

O ticket para a fantasia – Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte I

“Enfim, depois de nove anos, seis filmes e um gigantesco arrecadamento de U$5,5bilhões nas bilheterias, o fim finalmente chegou para o jovem bruxo e seus amigos… É janeiro de 2010 e a Total Film está de pé, deslumbrada, no set da adaptação de duas partes de David Yates, para o grande final da saga Potter, escrita por J.K. Rowling, As Relíquias da Morte.

A escola de magia, Hogwarts, está em ruínas, a equipe de efeitos especiais está dando os toques finais a uma série de novas criaturas e diversos bruxos cansados pela batalha estão passando pela cantina. Não é necessário dizer que Harry Potter e companhia vão sair de cena com um grande estrondo.

“Tudo meio que cresceu”, diz Rupert Grint, mais conhecido como Rony Weasley. Ele vai direto ao ponto ao dizer que a Parte 1 – o último livro foi dividido em dois filmes para evitar dor de cabeça – marca um divisor de águas para a série. Na primeira parte, vemos Rony, Harry (Daniel Radcliffe) e Hermione (Emma Watson) largarem a escola para procurarem e destruírem as horcruxes que fazem parte da alma em pedaços de Lord Voldemort (Ralph Fiennes). “A primeira metade toma uma parte maior fora de Hogwarts – nós estamos acampando e vivendo rusticamente e tem um monte de paranoia e raiva, principalmente vindas da parte de Rony. Nos outros filmes, tem um tipo de rotina – você está no trem, aí você chega à escola… Esse filme parece um Harry Potter muito diferente.”

Sem escola, sem uniformes, sem regras… “É tudo sobre como essas crianças lidam com o mundo real, um lugar muito perigoso, e tendo que amadurecer rápido”, explica Yates, diretor que claramente está gostando do território não familiar da última aventura de Harry. “Eu acho que vai ajudar a revigorar a série e carregá-la um pouco. E eu acho que nós precisamos disso, porque estamos no sétimo filme. Você não pode ficar sempre numa zona de conforto. O que é fantástico é que Dan, Rupert e Emma estão mais velhos e estão sendo beneficiados pelas complexidades que eles têm que lidar desta história.”

“O diretor e o elenco estão com uma empolgação notável, considerando que esse é o dia 195 de 250 de filmagem, já que as duas partes finais foram filmadas ao mesmo tempo. (Parte 2 – “um grande filme de ação com um fim muito emocionante” de acordo com Yates – vai ser lançada no próximo verão americano). “Eu reclamo de quantos músculos eu distendi e quantos hematomas eu fiquei, mas na verdade foi muito bom estar na floresta, correndo por aí”, diz Watson, que abraçou os desafios que a Parte 1 apresentou. “Tem sido difícil emocionalmente e fisicamente, mas no set nós temos consciência de que é isso, esse é o grand-finale – e todo mundo está dando tudo o que pode.”

Dan de Aço

Daniel Radcliffe fala sobre chegar ao fim da enorme série de filmes

O que Harry está enfrentando na Parte 1?

“Ele não tem a menor ideia de como encontrar as horcruxes ou como ele vai destruí-las, então ele é praticamente inútil, mas ele está enfrentando isso com uma grande mente.”

Como está o filme por enquanto?

“Tem umas cenas fantásticas que nós gravamos, em termos de ação e efeitos especiais. Vai ser bem extraordinário.”

Como você se sente sobre dividir o livro em dois filmes?

“Vai ser frustrante para os fãs, mas não é todo mundo que se dispõe a assistir um filme de seis horas, eu acho que é preferível colocarmos tudo no filme. Eu não tenho certeza aonde será a divisão, mas se ficar aonde está agora, é realmente um momento de grande tensão”.

Curiosidades

> M. Night Shyamalan e Guilherme del Toro demonstraram interesse em dirigir o último filme da série.

> Griphook era originalmente interpretado por Verne Troyer e dublado por Warwick Davis. Em Relíquias, Davis agora está fazendo tanto o corpo quanto a voz.

>O estúdio de Harry Potter, Warner Bros., estão no processo de comprar o Leavesden Studios e transformá-lo em sua base na Europa.