Não categorizado

Rupert Grint na capa da Young Performer

Rupert Grint foi capa da edição de Julho/Agosto da revista Young Performer e em uma nova entrevista o ator falou sobre Tony, seu personagem em Wild Target, sobre atividades que não pode praticar devido contrato com a franquia Potter e mais.

[meio-2]O intérprete de Rony Weasley começou a entrevista sendo questionado sobre o novo filme, no qual está estrelando ao lado de Bill Nighy que também faz parte da série potteriana interpretando Rufo Scrimgeour:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

YP: Fale um pouco sobre seu personagem Tony.
RG: Ele tem uma vida urbana protegida. Ele é um mistério e não sabe nada sobre o campo, mas me identifico com ele porque ele também é bem relaxado. Você não sabe de onde ele vem, ele em seu próprio mundo.

Já sobre as restrições feitas por causa da franquia, Rupert comentou:

YP: Há atividades que você está proibido de praticar enquanto contratado para Harry Potter?
RG: Eu não posso esquiar ou fazer esportes radicais, a não ser que eu esteja filmando em um local entre os estúdios de Harry Potter.

Os scans da revista já se encontram na nossa Galeria e você pode visualizá-lo através desse link. Você pode conferir a tradução completa da entrevista clicando aqui. Continue ligado no Ish

RUPERT GRINT
Rupert Grint cresceu

Young Performer ~ Elsa O’Toole
Julho/Agosto de 2010
Tradução: Eduardo Fereira e Flávio Jr.

YP: Fale sobre seu personagem Tony.
RG: Ele tem uma segura vida urbana. Ele é um mistério e não sabe anda sobre o campo, mas me identifico com ele porque ele também é bem descontraído. Você não sabe de onde ele vem, tem seu mundo próprio.

YP: Você teve treino para manusear armas de fogo?
RG: Sim. Quero dizer, eu só usei munição especial nos sets, mas eu fui a um estande de tiro onde atirei com munição de verdade, o que é assustador e intimida porque é bem forte. Mas foi legal.

YP: Você ficou intrigado fazendo aqueles pratfalls?
RG: Não, mas o gato em Wild Target me estraçalha em pedaços. Foi maldoso, não conseguimos fazer completamente. Ele amadureceu durante as filmagens, mas não quero encontrá-lo de novo.

YP: Conte-nos sobre a luta com sabres no filme.
RG: Veio um cara me ensinar movimentos Samurai genuínos, mas eu tive que praticar com um grande rolo de papel. Não era permitido que usássemos uma espada real.

YP: Qual sua cena favorita em Wild Target?
RG: A cena que mais aproveitei foi a que atiro na orelha do gangster Gregory Fisher. Ele usou uma orelha falsa, foi um ótimo efeito. Basicamente, eu estou na banheira e ele tenta me afogar. Então eu pulo e atiro nele.

YP: Foi bom trabalhar com Emily Blunt e Bill Nighy?
RG: Bill é ótimo! Um dia ele criou um rap para Emily e cantou na frente dela, foi hilário. Ele está em sua música e é grande fã de Pince.

YP: Existem atividades que você está proibido de praticar enquanto contratado para Harry Potter?
RG: Eu não posso esquiar ou fazer esportes radicais, a não ser que eu esteja filmando em um local entre os estúdios de Harry Potter.

YP: Você atuou desde os 11 anos. Como você lidou com o fato de ser centro das atenções?
RG: Eu não estava preparado porque veio do nada. Eu nãof azia a menor idéia de como filmes eram feitos, então levou um tempo para que me acostumasse. Ainda não me acostumei completamente, acho que fama é o mais complicado.

YP: Qual seu encontro mais estranho com um fã?
RG: Aqui os fãs não são tão estranhos. Mas na América e no Japão eles são mais extremos, ocasionalmente correm para lhe agarrar.

YP: Como você continua com os pés no chão?
RG: Eu entrei nisso e nem penso muito a respeito. Adoro atuar e eu sempre pude contar com uma grande família que me ajuda muito.

YP: Se sente abismado com o fim de Harry Potter?
RG: É um sentimento estranho que tem perseguido a nós todos agora e não sei se vou saber lidar com isso, sinto muito orgulho de Harry Potter. Fazia parte da minha rotina massivamente desde que tenho 11 anos. Vai levar um tempo para que eu me ajuste.

RG: Você pôs o olho em algum objeto dos sets para levar como recordação?
RG: Eu tentei pegar alguns souvenirs e eu peguei uma gravata. Mas eu realmente queria ter ficado com minha varinha.

YP: Você interpretará um esquiador, Eddie The Eagle. Há outras coisas que você gostaria de fazer?
RG: Nunca esquiei em minha vida, então será desafiador. Gostaria de fazer teatro, em algum momento, não estou certo de qual tipo de papel, mas eu sempre me empolguei com teatro quando eu estava na escola, porque é bastante diferente de fazer filmes. Então, eu estou pronto para fazer qualquer coisa no teatro.

YP: Porque você prefere dirigir um caminhão de sorvete do que um carro?
RG: Eu amo sorvete e sempre foi meu sonho ter um caminhão de sorvete. É completamente útil e é como uma cozinha sobre rodas, então não é nada prático dirigi-lo, porque é enorme.

YP: Você não é do tipo que gosta do tapete-vermelho, então, algum hobbie?
RG: Estou realmente me interessando pelo golf. É um jogo de homens mais velhos e eu nunca pensei que me interessaria por ele, mas é divertido. E eu amo desenhar, aquarelas, pintar. Não faço com muita frequência, mas estou sempre rabiscando.

YP: O que você acha dos bonecos (figuras de ação) de Rony Weasley?
RG: Eles são estranhos, porque alguns são realmente ruins. Há um monte de figuras de ação oficiais e alguns são bem realistas, mas estes também são estranhos!

YP: Pode nos contar um segredo sobre o final de Harry Potter?
RG: Bem, eu uso uma peruca, embora eu sempre tenha tido cabelo longo. Eu uso apliques para tornar meu cabelo mais rebelde, porque nós estamos vivendo em más condições. Eu tinha quatro apliques colados no cabelo e estavam sempre colocando um pouco de cola em meu cabelo.